Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Nm 24,2-7.15-17a)
Leitura do Livro dos Números.

Naqueles dias, 2Balaão levantou os olhos e viu Israel acampado por tribos. O espírito de Deus veio sobre ele, 3e Balaão pronunciou seu poema: “Oráculo de Balaão, filho de Beor, oráculo do homem que tem os olhos abertos; 4oráculo daquele que ouve as palavras de Deus, que vê o que o poderoso lhe faz ver, que cai, e seus olhos se abrem.

5Como são belas as tuas tendas, ó Jacó, e as tuas moradas, ó Israel! 6Elas se estendem como vales, como jardins ao longo de um rio, como aloés que o Senhor plantou, como cedro junto das águas.

7A água transborda de seus cântaros, e sua semente é ricamente regada. Seu rei é mais poderoso do que Agag, seu reino está em ascensão”.

15E Balaão continuou pronunciando o seu poema: “Oráculo de Balaão, filho de Beor, oráculo do homem que tem os olhos abertos, 16oráculo daquele que ouve as palavras de Deus, e conhece os pensamentos do Altíssimo, que vê o que o Poderoso lhe faz ver, que cai, e seus olhos se abrem. 17aEu o vejo, mas não agora; e o contemplo, mas não de perto. Uma estrela sai de Jacó, e um cetro se levanta de Israel”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 24)

— Fazei-me conhecer a vossa estrada, ó Senhor!

— Fazei-me conhecer a vossa estrada, ó Senhor!

— Mostrai-me, ó Senhor, vossos caminhos, e fazei-me conhecer a vossa estrada! Vossa verdade me oriente e me conduza, porque sois o Deus da minha salvação.

— Recordai, Senhor meu Deus, vossa ternura e a vossa compaixão que são eternas! De mim lembrai-vos, porque sois misericórdia e sois bondade sem limites, ó Senhor!

— O Senhor é piedade e retidão, e reconduz ao bom caminho os pecadores. Ele dirige os humildes na justiça, e aos pobres ele ensina o seu caminho.

Evangelho (Mt 21,23-27)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 23Jesus voltou ao Templo. Enquanto ensinava, os sumos sacerdotes e os anciãos do povo aproximaram-se dele e perguntaram: “Com que autoridade fazes estas coisas? Quem te deu tal autoridade?”

24Jesus respondeu-lhes: “Também eu vos farei uma pergunta. Se vós me responderdes, também eu vos direi com que autoridade faço estas coisas. 25Donde vinha o batismo de João? Do céu ou dos homens?”

Eles refletiam entre si: “Se dissermos do céu, ele nos dirá: ‘Por que não acreditastes nele?’ 26Se dissermos: ‘Dos homens’, temos medo do povo, pois todos têm João Batista na conta de profeta”.

27Eles então responderam a Jesus: “Não sabemos”. Ao que Jesus também respondeu: “Eu também não vos direi com que autoridade faço estas coisas”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Resgatemos a moral dos nossos tempos

 “Os sumos sacerdotes e os anciãos do povo aproximaram-se dele e perguntaram: 'Com que autoridade fazes estas coisas? Quem te deu tal autoridade? '” (Mateus 21,23).

Quando olhamos a hipocrisia que está, muitas vezes, no coração de cada um de nós, refletindo naquilo que nós fazemos, falamos e perguntamos, temos o exemplo dos hipócritas que são os sumos sacerdotes e os anciãos do povo do Evangelho de hoje. Eles querem saber de onde provém a autoridade humana de Jesus, e não estão se referindo a autoridade humana, porque Jesus “não tinha autoridade nenhuma”, Ele não era chefe de ninguém. Ele tinha autoridade sobre os seus grupos de discípulos, era um humilde carpinteiro, mas tinha autoridade moral, Ele tinha autoridade sobre os espíritos malignos, tinha autoridade sobre as doenças e as enfermidades, Ele tinha a autoridade da vida, que é autoridade mais necessária.

Há pessoas que têm cargos de autoridades, mas não têm autoridade da vida, não têm autoridade moral, não têm autoridade do exemplo. Que não caiamos nessa mentalidade perniciosa, pois não basta ser pai, tem que ter autoridade moral de pai; não basta ser mãe, tem que ter autoridade moral de mãe.

Precisamos olhar para Jesus que tinha autoridade moral em tudo o que definimos para recuperarmos e resgatarmos a moral dos nossos tempos

E autoridade moral não se confunde com autoritarismo, porque nas sociedades autoritárias são assim: elas mantêm as pessoas sobre o controle, o cabresto, na força, na violência e essa autoridade mundana que se reveste de autoritarismo, muitas vezes, entra também em nossas casas e famílias.

Quando o pai quer manter seus filhos à base do chicote, à base da gritaria, do grito: “Eu que mando nessa casa”, quem manda nunca precisa dizer que manda, pois a sua presença já diz quem manda, o seu exemplo já diz quem manda. Mas, quem manda não é quem manda ordenando, é quem manda fazendo. Jesus não mandou os Seus discípulos lavar os pés, Ele foi lá e os lavou; Jesus não mandou os Seus discípulos curar os doentes, Ele foi lá e curou, Ele o fez.

Então, essa é a autoridade de Jesus, a autoridade do exemplo, da vida, da prática; a autoridade de quem é revestido do amor de Deus, e esses que eram chefes, eram sumos sacerdotes, anciãos do povo, eles não tinham autoridade sobre o povo, porque eles tinham a autoridade apenas do autoritarismo. Quem desobedecesse seria preso, chicoteado e, dependente, até à morte era levado. Era assim que se mantinha a autoridade, é assim que se mantém, muitas vezes, como autoridades nos tempos em que vivemos, mas essa não pode ser a nossa autoridade em nada que fazemos, não jamais precisamos usar da violência para mostrarmos que temos autoridade; firmeza muitas vezes é necessária. A mãe, o pai, nós sabemos corrigir com aquela firmeza, aquela destreza necessária, sem jamais usar da violência.

Quem tem autoridade cuida acima de tudo, não vive cobrando aquilo que ele mesmo não dá por exemplo, é por isso que a crise moral dos nossos tempos é, sobretudo, a crise de autoridade. Precisamos olhar para Jesus que tinha autoridade moral em tudo o que fez para recuperarmos e resgatarmos a moral dos nossos tempos.

Tenhamos autoridade para falar, mas que ela venha fazer, que ela venha das obras e dos bons exemplos. É isso que o nosso tempo, mais do que nunca, precisa!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.