Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Cor 4,7-15)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 7trazemos esse tesouro em vasos de barro, para que todos reconheçam que este poder extraordinário vem de Deus e não de nós. 8Somos afligidos de todos os lados, mas não vencidos pela angústia; postos entre os maiores apuros, mas sem perder a esperança; 9perseguidos, mas não desamparados; derrubados, mas não aniquilados; 10por toda a parte e sempre levamos em nós mesmos os sofrimentos mortais de Jesus, para que também a vida de Jesus seja manifestada em nossos corpos.

11De fato, nós, os vivos, somos continuamente entregues à morte, por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus seja manifestada em nossa natureza mortal. 12Assim, a morte age em nós, enquanto a vida age em vós. 13Mas, sustentados pelo mesmo espírito de fé, conforme o que está escrito: “Eu creio e, por isso, falei”, nós também cremos e, por isso, falamos, 14certos de que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos porá a seu lado, juntamente convosco. 15E tudo isso é por causa de vós, para que a abundância da graça em um número maior de pessoas faça crescer a ação de graças para a glória de Deus.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 115,10-18)

— Oferto ao Senhor um sacrifício de louvor.

— Oferto ao Senhor um sacrifício de louvor.

— Guardei a minha fé, mesmo dizendo: “É demais o sofrimento em minha vida!” Confiei, quando dizia na aflição: “Todo homem é mentiroso! Todo homem!”

— É sentida por demais pelo Senhor a morte de seus santos, seus amigos. Eis que sou o vosso servo, ó Senhor, vosso servo que nasceu de vossa serva; mas me quebrastes os grilhões da escravidão!

— Por isso oferto um sacrifício de louvor, invocando o nome santo do Senhor. Vou cumprir minhas promessas ao Senhor na presença de seu povo reunido.

Evangelho (Mt 5,27-32)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 27“Ouvistes o que foi dito: ‘Não cometerás adultério’. 28Eu, porém, vos digo: Todo aquele que olhar para uma mulher, com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração. 29Se o teu olho direito é para ti ocasião de pecado, arranca-o e joga-o para longe de ti! De fato, é melhor perder um de teus membros, do que todo o teu corpo ser jogado no inferno. 30Se tua mão direita é para ti ocasião de pecado, corta-a e joga-a para longe de ti! De fato, é melhor perder um dos teus membros, do que todo o teu corpo ir para o inferno.

31Foi dito também: ‘Quem se divorciar de sua mulher, dê-lhe uma certidão de divórcio’. 32Eu, porém, vos digo: Todo aquele que se divorcia de sua mulher, a não ser por motivo de união irregular, faz com que ela se torne adúltera; e quem se casa com a mulher divorciada comete adultério”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Que nossos olhos estejam voltados para o bem

“Todo aquele que olhar para uma mulher, com o desejo de possuí-la, já cometeu adultério com ela no seu coração” (Mateus 5,28).

A Palavra de Deus é um referencial para nós, não só de conversão. A conversão passa pela purificação e, como precisamos ser purificados das intenções, dos desejos, da malícia que entrou em nós, que está escondida na penumbra dos pensamentos e sentimentos.

A malícia que não é combatida nem purificada gera cobiça, e estamos tratando isso com um certo relativismo moral que a sociedade nos impõe. Talvez, na nossa consciência, possamos dizer: “Eu nunca adulterei”, mas estamos nutrindo sentimentos impuros, ainda mais na era da revolução virtual, digital, onde tão facilmente se passa coisas impuras, sujas, piadas, coisas indecentes, nudes e tantas outras coisas que tiram a pureza do nosso olhar.

O olho é a luz do corpo. Se o olho está contaminado pela impureza, o corpo também vai se contaminar por essa impureza, e as más intenções crescerão em nós.

A verdade é que ninguém comete adultério da noite para o dia, ele primeiro é concebido e gerado. Vamos cultivando aquele sentimento, aquela relação de uma forma fria, como se não tivesse nada, mas à medida que alimentamos e deixamos isso crescer em nós, o desejo é concebido.

Davi, quando pecou, ele primeiro olhou, cobiçou aquela que estava tomando banho, ele a viu do seu palácio. Podia ter ficado ali, mas ele correu atrás do que cobiçou. Muitas vezes, estamos deixando o nosso coração crescer em desejos impuros, cobiçamos aquilo que não nos pertence. Se alimentamos, depois não damos conta.

Para ter um corpo na santidade, é preciso ter um olho que seja voltado para o bem

Cada um olhe para si, para o seu próprio coração e para a sua própria vida, mas não alimente os desejos impuros, porque esses desejos alimentados, depois são difíceis de serem combatidos.

Peça ajuda, procure direção espiritual, procure uma boa confissão, mas não trate de qualquer jeito, porque nenhum de nós pode dizer que não vai cair, nenhum de nós pode condenar aquele que caiu, mas precisamos cuidar de nós para cuidarmos uns dos outros. Precisamos cuidar da pureza do nosso olhar, da pureza das nossas intenções e da nossa vontade. Para ter um corpo na santidade precisamos ter um olho que seja voltado para o bem.

A sociedade pansexual, pornográfica e moral… nem mesmo nossas crianças estão imunes a isso. Por isso, pais, cuidem bem do que entra pelos celulares, computadores, programas de televisão, para que o mal não vá morar em nossa casa, pois, depois, é difícil mandá-lo embora. É preciso cuidar para depois não sucumbir.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios