Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Cor 6,1-10)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 1como colaboradores de Cristo, nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus, 2pois ele diz: “No momento favorável, eu te ouvi e no dia da salvação, eu te socorri”. É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação.

3Não damos a ninguém nenhum motivo de escândalo, para que o nosso ministério não seja desacreditado. 4Mas em tudo nos recomendamos como ministros de Deus, com muita paciência, em tribulações, em necessidades, em angústias, 5em açoites, em prisões, em tumultos, em fadigas, em insônias, em jejuns, 6em castidade, em compreensão, em longanimidade, em bondade, no Espírito Santo, em amor sincero, 7em palavras verdadeiras, no poder de Deus, em armas de justiça, ofensivas e defensivas, 8em honra e desonra, em má ou boa fama; considerados sedutores, sendo, porém, verazes; 9como desconhecidos, sendo porém, bem conhecidos; como moribundos, embora vivamos; como castigados, mas não mortos; 10como aflitos, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo muitos; como quem nada possui, mas tendo tudo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 97)

— O Senhor fez conhecer a salvação.

— O Senhor fez conhecer a salvação.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Evangelho (Mt 5,38-42)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 38“Ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ 39Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! 40Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! 41Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! 42Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O amor é a lei mais sublime do Evangelho

“Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!” (Mateus 5,39).

Jesus está sendo questionado a respeito da vingança, do “olho por olho, dente por dente”. É o primeiro princípio de justiça que está, inclusive, no Antigo Testamento.

Os homens com seus sentimentos animalescos queriam, muitas vezes, fazer mal ao outro. “Então, se quero me vingar de quem me fez mal, eu vou lá e acabo com essa pessoa”. Você pensa naqueles que tinham uma vida primata e chegou a lei para dizer: “Se uma pessoa te arrancou um dente, você só pode arrancar um dente dela”. “Se a pessoa te arrancou um olho, você só pode arrancar o olho dela”.

Foi a maneira de uma forma primitiva, dando direção e pedagogia ao coração humano, porém, o que deve guiar sempre a conduta humana é o amor, o amor antecede a lei. Ainda que aprendamos primeiro a lei, porque ela permite colocar ordem na vida, organização, mas o princípio da lei, a maior lei é o amor.

Por isso, o Senhor Jesus vem nos ensinar que, por maior que seja o nosso desejo de sermos justos, legalistas, justiceiros muitas vezes, se quisermos viver a perfeição evangélica, o amor deve guiar as nossas ações.

Reaja com amor a quem não te deu amor, essa é a lei mais sublime do Evangelho

Se uma pessoa arrancou o nosso olho, não é para arrancarmos o olho dela, porque você imagina o que isso vai virando. Porque mais do que perder o olho, é perder o coração; porque o coração tomado pelo ódio, pela vingança, pelo rancor, é um terror, é um coração sem vida, é uma vida amargurada, sem sentido que, cada vez mais, vai se amargurando e se azedando. À medida em que cultivamos o ódio, o rancor, mas, sobretudo, à medida em que cultivamos a vingança dentro de nós, o coração vai se dilacerando e se estragando.

As pessoas podem nos fazer o mal, mas o mal só fica em nós se permitirmos que Ele permaneça. As pessoas podem nos desejar mal, mas o desejo do mal não tem efeito nenhum se eu não compro, não guardo, se não assimilo e não levo para dentro de mim, o mal que o outro me fez.

Se quero desmontar alguém – porque, muitas vezes, queremos desmontar as pessoas – é retribuirmos o contrário: ela nos fez o mal? Retribuímos com o bem. Ela fala mal de nós? Falemos bem dela, queiramos bem a ela, desejemos o bem a ela, mostremos que o que está em nós (que é Deus) é maior do que o que está nela (o mal), sem precisar julgar e nem se colocar acima de ninguém.

É ter convicção daquilo que nós cremos, acreditamos, daquilo que seguimos. Se nós seguimos a lei do amor, sejamos movidos pelo amor, agora se nós seguimos o mal, a vingança, o “dar o troco”, “dar o olho por olho”, vai guiar as nossas ações e reações.

Reaja com amor a quem não te deu amor, essa é a lei mais sublime do Evangelho!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios