Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Js 24,14-29)

Leitura do Livro de Josué.

Naqueles dias, Josué disse a todo o povo: 14“Agora, pois, temei o Senhor e servi-o com um coração íntegro e sincero, e lançai fora os deuses a quem vossos pais serviram na Mesopotâmia e no Egito e servi ao Senhor. 15Contudo, se vos parece mal servir ao Senhor, escolhei hoje a quem quereis servir: se aos deuses a quem vossos pais serviram na Mesopotâmia, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Quanto a mim e à minha família, nós serviremos ao Senhor”.

16E o povo respondeu, dizendo: “Longe de nós abandonarmos o Senhor, para servirmos a deuses estranhos. 17Porque o Senhor, nosso Deus, ele mesmo é quem nos tirou, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da escravidão. Foi ele quem realizou esses grandes prodígios diante de nossos olhos e nos guardou por todos os caminhos por onde peregrinamos, e no meio de todos os povos pelos quais passamos.

18O Senhor expulsou diante de nós todas as nações, especialmente os amorreus, que habitavam a terra em que entramos. Portanto, nós também serviremos ao Senhor, porque ele é o nosso Deus”.

19Então Josué disse ao povo: “Não podeis servir ao Senhor, pois ele é um Deus santo, um Deus ciumento, que não suportará vossas transgressões e pecados. 20Se abandonardes o Senhor e servirdes a deuses estranhos, ele se voltará contra vós, e vos tratará mal e vos aniquilará, depois de vos ter tratado bem”.

21O povo, porém, respondeu a Josué: “Não! É ao Senhor que serviremos”. 22Josué então disse ao povo: “Sois testemunhas contra vós mesmos de que escolhestes o Senhor para servi-lo”. E eles responderam: “Sim! Somos testemunhas!”

23“Sendo assim”, disse Josué, “tirai do meio de vós os deuses estranhos e inclinai os vossos corações para o Senhor, Deus de Israel”.

24O povo disse a Josué: “Serviremos ao Senhor, nosso Deus, e seremos obedientes aos seus preceitos”. 25Naquele dia, Josué estabeleceu uma aliança com o povo, e lhes propôs preceitos e leis em Siquém.

26Josué escreveu estas palavras no Livro da Lei de Deus. A seguir, tomou uma grande pedra e levantou-a ali, debaixo do carvalho que havia no santuário do Senhor. 27Então Josué disse a todo o povo: “Esta pedra que estais vendo servirá de testemunha contra vós, pois ela ouviu todas as palavras que o Senhor vos disse, para que depois não possais renegar o Senhor, vosso Deus”.

28Em seguida, Josué despediu o povo, para que fosse cada um para suas terras. 29Depois desses acontecimentos, morreu Josué, filho de Nun, servo do Senhor, com a idade de cento e dez anos.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 15)

— O Senhor é a porção da minha herança!

— O Senhor é a porção da minha herança!

— Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor. Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, meu destino está seguro em vossas mãos.

— Eu bendigo ao Senhor, que me aconselha, e até de noite me adverte o coração. Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, pois se o tenho a meu lado não vacilo.

— Vós me ensinais vosso caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites, delícia eterna e alegria ao vosso lado!

Evangelho (Mt 19,13-15)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 13levaram crianças a Jesus, para que impusesse as mãos sobre elas e fizesse uma oração. Os discípulos, porém, as repreendiam. 14Então Jesus disse: “Deixai as crianças e não as proibais de vir a mim, porque delas é o Reino dos Céus”. 15E depois de impor as mãos sobre elas, Jesus partiu dali.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Demos o melhor de nós para salvar nossas famílias

 “Quanto a mim e à minha família, nós serviremos ao Senhor. E o povo respondeu, dizendo: ‘Longe de nós abandonarmos o Senhor, para servirmos a deuses estranhos’” (Js 24,15-16).

Hoje, especialmente na semana da família, queremos lembrar São Maximiliano Maria Kolbe, que deu sua vida para salvar a vida de um pai de família.

A Igreja é aquela que dá a vida para salvar uma família. A família é tão sagrada, a família é tão importante, a família é tão sublime, que nós temos que dar o melhor de nós para salvá-la.

Aqui, é importante lembrar que cada pai e cada mãe de família, que cada membro de uma família precisa também morrer para salvar a sua família. Sim! Pai que me escuta, por favor, não seja egoísta, não fique pensando: “Eu tenho que pensar agora em mim”. Não, minha filha! Você que está vivendo a realidade do matrimônio, você não pode parar agora para pensar só em você. Eu sei que essa é a mentalidade da sociedade, e por isso até essa disparidade de tantas separações.

Não se pode pensar na família de forma egoísta, a família se pensa na forma de comunhão familiar. E para isso é preciso que, na família, tomem-se decisões, pois ou tomam-se decisões ou as famílias continuarão sendo abaladas pela perversidade e pelas maldades dos tempos em que vivemos. As famílias continuam sendo abaladas se elas não tomarem decisões.

É importante lembrar que cada membro de uma família precisa morrer para salvá-la

É por isso que, diante do impacto da conquista daquela terra prometida, chegando lá diante de tantos deuses, diante de tantas facilidades, diante de tantas atrações que se encontraram naquela nova terra, Josué reúne sua casa, sua família, e diz para Israel, para toda aquela assembleia reunida: “Eu não sei vocês, mas eu e minha família estamos decididos: nós serviremos ao Senhor. A minha família e eu serviremos ao Senhor, vocês é que decidem”.

Hoje, essa questão é também colocada diante dos nossos olhos: Quem a sua casa quer servir? Quem a sua família quer servir? Continuaremos servindo às ilusões do mundo? Continuaremos servindo às propagandas deste mundo? Continuaremos servindo às ideologias deste mundo? Continuaremos servindo às ilusões todas que o mundo impõe as nossas casas e famílias, ou serviremos ao Senhor?

Josué decidiu: “É a Palavra do Senhor que nós queremos servir”. Como uma família vai servir ao Senhor se uma família nem se reúne para ouvir a Palavra do Senhor? Como uma família vai servir ao Senhor se não tem tempo nem para rezar juntas juntos como família? Como uma família vai servir ao Senhor se nem a missa dominical é prioridade para ela? Como uma família vai servir ao Senhor se nem na hora de uma refeição ela consegue fazer uma oração?

Aqui, não é uma decisão intelectual, é muito mais do que isso. É uma decisão de vida, não é uma decisão da boca para fora. Da boca para fora nós somos do Senhor, mas a família não leva uma vida no Senhor, a família passa um bom tempo diante da televisão, de computadores, smartphones e de tantas tecnologias, mas ela não para para estar diante do Senhor. A família não consegue se reunir nem para ser família.

Como a sua família vai decidir se vai realmente servir ao Senhor se Ele não é prioridade para sua casa? Essa é uma questão de vida! Josué disse: “Eu e minha família serviremos ao Senhor”. Eu pergunto: Você, a sua casa, a sua família, a quem vocês servirão?

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.