Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Tm 4,12-16)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo a Timóteo.

Caríssimo, 12ninguém te despreze por seres jovem. Pelo contrário, serve de exemplo para os fiéis, na palavra, na conduta, na caridade, na fé, na pureza.

13Até que eu chegue, dedica-te à leitura, à exortação, ao ensino. 14Não descuides o dom da graça que tu tens e que te foi dada por indicação da profecia, acompanhada da imposição das mãos do presbitério.

15Com perseverança, põe estas coisas em prática, para que todos vejam o teu progresso. 16Cuida de ti mesmo e daquilo que ensinas. Mostra-te perseverante. Assim te salvarás a ti mesmo e também àqueles que te escutam.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 110)

— Grandiosas são as obras do Senhor!

— Grandiosas são as obras do Senhor!

— Suas obras são verdade e são justiça, seus preceitos, todos eles, são estáveis, confirmados para sempre e pelos séculos, realizados na verdade e retidão.

— Enviou libertação para o seu povo, confirmou sua Aliança para sempre. Seu nome é santo e é digno de respeito.

— Temer a Deus é o princípio do saber, e é sábio todo aquele que o pratica. Permaneça eternamente o seu louvor.

Evangelho (Lc 7,36-50)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 36um fariseu convidou Jesus para uma refeição em sua casa. Jesus entrou na casa do fariseu e pôs-se à mesa.

37Certa mulher, conhecida na cidade como pecadora, soube que Jesus estava à mesa, na casa do fariseu. Ela trouxe um frasco de alabastro com perfume, 38e, ficando por detrás, chorava aos pés de Jesus; com as lágrimas começou a banhar-lhe os pés, enxugava-os com os cabelos, cobria-os de beijos e os ungia com o perfume.

39Vendo isso, o fariseu que o havia convidado ficou pensando: “Se este homem fosse um profeta, saberia que 40tipo de mulher está tocando nele, pois é uma pecadora”.

Jesus disse então ao fariseu: “Simão, tenho uma coisa para te dizer”. Simão respondeu: “Fala, mestre!” 41“Certo credor tinha dois devedores; um lhe devia quinhentas moedas de prata, o outro cinquenta. 42Como não tivessem com que pagar, o homem perdoou os dois. Qual deles o amará mais?” 43Simão respondeu: “Acho que é aquele ao qual perdoou mais”. Jesus lhe disse: “Tu julgaste corretamente”.

44Então Jesus virou-se para a mulher e disse a Simão: “Estás vendo esta mulher? Quando entrei em tua casa, tu não me ofereceste água para lavar os pés; ela, porém, banhou meus pés com lágrimas e enxugou-os com os cabelos. 45Tu não me deste o beijo de saudação; ela, porém, desde que entrei, não parou de beijar meus pés. 46Tu não derramaste óleo na minha cabeça; ela, porém, ungiu meus pés com perfume. 47Por esta razão, eu te declaro: os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor”. 48E Jesus disse à mulher: “Teus pecados estão perdoados”. 49Então, os convidados começaram a pensar: “Quem é este que até perdoa pecados?” 50Mas Jesus disse à mulher: “Tua fé te salvou. Vai em paz”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Experimentemos a misericórdia do Senhor em nossa vida

 “Os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor” (Lucas 7,47).

Hoje, contemplamos a mulher pecadora que se joga aos pés de Jesus; se joga mesmo, porque ela unge e perfuma os pés de Jesus, ela seca os pés de Jesus com seus próprios cabelos.

Jesus está na casa de um fariseu porque foi ele O convidou para a refeição, mas quem mostrou afeição por Jesus não foi o fariseu (que era muito religioso), e sim essa mulher tida como pecadora, porque toda a cidade a conhecia assim.

A fantasia de alguns diz que ela era Madalena, mas não é isso que o texto está nos expressando. A Palavra está apenas dizendo que era uma mulher conhecida como pecadora, e o fariseu  conhecido como o religioso, porque, de fato, os fariseus eram mais religiosos.

Demonstramos pouco amor, porque pouco também experimentamos da misericórdia do Senhor

Você sabe que quem foi agraciada, quem foi tomada totalmente pela graça foi essa mulher, porque ela mostrou todo o amor para com o Senhor; o fariseu já se sentia justificado, já se sentia muito religioso, muito nas alturas, então, acolheu Jesus com a normalidade. Ela chorou seus pecados e, por isso, foi muito perdoada e amada porque demonstrou muito amor.

Cuidemos para não termos um espírito religioso farisaico, aquele espírito onde não temos mais intensidade no amor, no arrependimento. Nós nem experimentamos a intensidade da misericórdia de Deus porque já nos sentimos justificados, não somos tão pecadores como outros pecadores. Por isso, muitas vezes, o nosso arrependimento é superficial, porque demonstramos pouco amor, porque pouco também experimentamos da misericórdia do Senhor. Não temos, na verdade, a dimensão dos nossos pecados, com isso, não temos a dimensão do arrependimento que precisamos ter e, menos ainda, a noção do significado do perdão e da misericórdia de Deus em nossa vida.

Essa mulher foi transformada, curada, toda redimida pela misericórdia e, desse modo, ela se derramou aos pés de Jesus. Cumprimos preceitos, fazemos nossas obrigações religiosas, rezamos, vamos à missa, nos achamos pessoas bem religiosas, mas não são pessoas bem religiosas que experimentam o amor profundo de Deus, mas são pessoas que se reconhecem profundamente pecadoras e humildemente se humilham na presença d’Ele, que se aproximam verdadeiramente do coração de Deus. Não é o nosso grau de religião, não é a função que nós temos na igreja que nos dá status perante Deus. Podemos ter até “status humano”, mas a estatura de Deus é a estatura da humildade e do arrependimento que nós temos a cada dia em nossa vida.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.