Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gn 11,1-9)

Leitura do Livro do Gênesis.

1Toda a terra tinha uma só linguagem e servia-se das mesmas palavras. 2E aconteceu que, partindo do oriente, os homens acharam uma planície na terra de Senaar, e ali se estabeleceram. 3E disseram uns aos outros: “Vamos, façamos tijolos e cozamo-los ao fogo”. Usaram tijolos em vez de pedra, e betume em lugar de argamassa. 4E disseram: “Vamos, façamos para nós uma cidade e uma torre cujo cimo atinja o céu. Assim, ficaremos famosos, e não seremos dispersos por toda a face da terra”.

5Então o Senhor desceu para ver a cidade e a torre que os homens estavam construindo. 6E o Senhor disse: “Eis que eles são um só povo e falam uma só língua. E isto é apenas o começo de seus empreendimentos. Agora, nada os impedirá de fazer o que se propuserem. 7Desçamos e confundamos a sua língua, de modo que não se entendam uns aos outros”. 8E o Senhor os dispersou daquele lugar por toda a superfície da terra, e eles cessaram de construir a cidade. 9Por isso, foi chamada Babel, porque foi lá que o Senhor confundiu a linguagem de todo o mundo, e de lá dispersou os homens por toda a terra.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 32)

— Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!

— Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!

— O Senhor desfaz os planos das nações e os projetos que os povos se propõem. Mas os desígnios do Senhor são para sempre, e os pensamentos que ele traz no coração, de geração em geração, vão perdurar.

— Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, e a nação que escolheu por sua herança! Dos altos céus o Senhor olha e observa; ele se inclina para olhar todos os homens.

— Ele contempla do lugar onde reside e vê a todos os que habitam sobre a terra. Ele formou o coração de cada um e por todos os seus atos se interessa.

Evangelho (Mc 8,34–9,1)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 34chamou Jesus a multidão com seus discípulos e disse: “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 35Pois quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; mas quem perder a sua vida por causa de mim e do Evangelho vai salvá-la.

36Com efeito, de que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro se perde a própria vida? 37E o que poderia o homem dar em troca da própria vida? 38Se alguém se envergonhar de mim e das minhas palavras diante dessa geração adúltera e pecadora, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na glória do seu Pai com seus santos anjos”. 9,1Disse-lhes Jesus: “Em verdade vos digo, alguns dos que aqui estão não morrerão sem antes terem visto o Reino de Deus chegar com poder”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

A cruz é sinal de salvação, de redenção

Renunciar a si mesmo é a capacidade de ceder, de pensar mais amplo

“Se alguém quiser vir após mim, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga.” (Mc 8,34)

Você quer ser discípulo de Jesus? Você quer realmente ser um seguidor de Cristo? Você pode ser um admirador de Jesus, pode ser alguém que tem um gosto pela pessoa de Jesus, mas ser discípulo d’Ele é exigente.

Para entrar na escola de Jesus, para aprender d’Ele, é preciso realmente saber das regras, das condições, senão não teremos a vida em Deus. “Por que eu não levo uma vida em Deus?”, porque para levar uma vida em Deus não é preciso estar tudo bem, maravilhoso, ter a vida sem problemas e dificuldades. Para ser discípulo de Jesus, primeiro, é preciso renunciar a si mesmo. Talvez essa seja a grande exigência, porque somos muito orgulhosos, soberbos, temos uma vida muito fechada em nós e queremos que o mundo gire ou funcione em função de nós.

Não gostamos de ser contrariados, mas, para sermos discípulos de Jesus, ou melhor, para sermos seres humanos completos, precisamos aprender a lidar com as contrariedades. As coisas nem sempre vão funcionar do nosso jeito ou como nós queremos. Porém, uma vez que não sabemos lidar com as contrariedades, irritamo-nos, ficamos chateados, reclamamos, murmuramos e perdemos o essencial, que é a paciência. Por que perdemos? Porque fomos mexidos no nosso ego.

Para sermos discípulos de Jesus, a primeira lição é aprendermos a ser contrariados, aprendermos a lidar com aquilo que nem sempre vai ser do nosso jeito, do nosso agrado ou como queremos. Só assim a paciência se forma em nós, as virtudes crescem. Se não aprendermos a ser assim, se queremos que o mundo gire em torno de nós, vamos simplesmente sofrer por sofrer, é um sofrimento que não nos faz crescer.

Pelo contrário, tornamo-nos uma pessoa mais amargurada, azeda, briguenta, e não nos tornamos pessoas melhores. Renunciar a si mesmo não é perder a identidade, não é  ser uma pessoa sem opinião própria, sem determinação. Renunciar a si mesmo é ser humilde, é ter a capacidade de ceder, de pensar mais amplo, de ver que as coisas não funcionam em função de nós, mas em função de algo muito maior.

O mundo deve girar em torno de Deus; e se o mundo tem tanta desordens, é porque cada um quer que o mundo gire em torno de si e não em torno de Deus. Depois toma a sua cruz, sua vida, toma tudo aquilo que faz parte da sua própria história, cada um precisa abraçar a si mesmo, abraçar a família que tem o seu trabalho com as dificuldades, com as situações que muitas vezes podem parecer penosas, complicadas.

Cruz não é sinônimo de algo muito pesaroso, de algo desastroso. Cruz é símbolo, é sinal de salvação, de redenção. Por isso, muitas vezes, temos que nos dar com doenças, enfermidades, situações complicadas, e achamos que Deus está longe de nós.

Ao contrário, se a nossa cruz pesa muito, pode ter certeza que é o Senhor quem nos alivia e nos ajuda a carregar nossa cruz de cada dia. Não jogue fora a sua cruz, abrace-a, porque ela nos salva e nos aproxima do Redentor e do Salvador da humanidade.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios