Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Sb 13,1-9)

Leitura do Livro da Sabedoria.

1São insensatos por natureza todos os homens que ignoram a Deus, os que, partindo dos bens visíveis, não foram capazes de conhecer aquele que é; nem tampouco, pela consideração das obras, chegaram a reconhecer o Artífice. 2Tomaram por deuses, por governadores do mundo, o fogo e o vento, o ar fugidio, o giro das estrelas, a água impetuosa, os luzeiros do dia. 3Se, encantados por sua beleza, tomaram estas criaturas por deuses, reconheçam quanto o seu Senhor está acima delas: pois foi o autor da beleza quem as criou. 4Se ficaram maravilhados com o seu poder e a sua atividade, concluam daí quanto mais poderoso é aquele que as formou: 5de fato, partindo da grandeza e da beleza das criaturas, pode-se chegar a ver, por analogia, aquele que as criou. 6Contudo, estes merecem menor repreensão: talvez se tenham extraviado procurando a Deus e querendo encontrá-lo. 7Com efeito, vivendo entre as obras dele, põem-se a procurá-lo, mas deixam-se seduzir pela aparência, pois é belo aquilo que se vê! 8Mesmo assim, nem a estes se pode perdoar: 9porque, se chegaram a tão vasta ciência, a ponto de investigarem o universo, como é que não encontraram mais facilmente o seu Senhor?

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 18)

— Os céus proclamam a glória do Senhor!

— Os céus proclamam a glória do Senhor!

— Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento, a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.

— Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.

Evangelho (Lc 17,26-37)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 26“Como aconteceu nos dias de Noé, assim também acontecerá nos dias do Filho do Homem. 27Eles comiam, bebiam, casavam-se e se davam em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca. Então chegou o dilúvio e fez morrer todos eles. 28Acontecerá como nos dias de Ló: comiam e bebiam, compravam e vendiam, plantavam e construíam. 29Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, Deus fez chover fogo e enxofre do céu e fez morrer todos. 30O mesmo acontecerá no dia em que o Filho do Homem for revelado. 31Nesse dia, quem estiver no terraço, não desça para apanhar os bens que estão em sua casa. E quem estiver nos campos não volte para trás. 32Lembrai-vos da mulher de Ló. 33Quem procura ganhar a sua vida vai perdê-la; e quem a perde vai conservá-la. 34Eu vos digo: nessa noite, dois estarão numa cama; um será tomado e o outro será deixado. 35Duas mulheres estarão moendo juntas; uma será tomada e a outra será deixada. 36Dois homens estarão no campo; um será levado e o outro será deixado”. 37Os discípulos perguntaram: “Senhor, onde acontecerá isso?” Jesus respondeu: “Onde estiver o cadáver, aí se reunirão os abutres”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

https://www.youtube.com/watch?v=84uyFO2Wyzo

Enxerguemos a presença de Deus no meio de nós

O mundo que nos cerca é um canal maravilhoso para enxergarmos a presença de Deus no meio de um universo tão grande

“São insensatos por natureza todos os homens que ignoram Deus, os que, partindo dos bens visíveis, não foram capazes de conhecer aquele que é; nem tampouco, pela consideração das obras, chegaram a reconhecer o Artífice” (Sb 13,1).

A sabedoria, que é dom de Deus e graça divina, é aquela que nos permite conhecer a presença d’Ele em todas as coisas e realidades criadas. A sabedoria nos conduz, orienta-nos e dirige-nos a fazer a vontade d’Ele.

A falta de sabedoria é a insensatez, e é insensato aquele que perde a sensibilidade pelo toque da graça e pela presença divina. É insensato aquele que não tem a ciência divina para reconhecer a presença de Deus em todas as coisas.

Muitas pessoas se encantam com o mundo criado, há um canto por trás da natureza que é impossível não perceber o quanto o mundo em que vivemos é belo e exuberante. As praias estão lotadas, os parques, as diversas belezas naturais. Podemos contemplar todas as coisas e enxergar apenas uma beleza natural, mas podemos também contemplar todas as coisas e perceber nelas a presença divina, sobrenatural, reconhecer a grandeza do Criador, do artista.

Fico olhando para uma pessoa quando vai ver uma pintura, uma escultura. A pergunta é: “Quem fez tamanha obra? Quem pintou o quadro?”.

Como podemos olhar para o mundo em que vivemos e ver todas as belezas que nos cercam, mas não nos perguntarmos quem é o Artista que criou todas as coisas? A natureza, os bens criados, o mundo que nos cerca é um canal maravilhoso para enxergarmos a presença de Deus no meio de um universo tão grande, no qual somos menores do que um grão de areia.

A insensatez está em não reconhecermos a presença de Deus nessas coisas, e ela vai crescendo à medida que não nos deixamos conduzir, guiar e iluminar pela presença do Senhor em nosso mundo. A insensatez se torna maior quando queremos culpar Deus pelas desordens, pelas coisas que não deram certo, quando queremos culpá-Lo pelas coisas que estão erradas na nossa vida. O mundo se tornou insensato, porque perdeu a sabedoria.

Deus não nos tomou a sabedoria, o Espírito d’Ele está no meio de nós. Preferimos, muitas vezes, guiar-nos pela sabedoria e pela insensatez do mundo, caímos na desordem e no caos que nos encontramos.

A verdadeira sabedoria é saber que, mesmo no meio da desordem do mundo em que vivemos, devemos encontrar Aquele que criou, ordenou, recriou e reordenou todas as coisas. A sabedoria de Deus está no meio de nós.

Que não sejamos insensatos em ignorar Sua presença entre nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios