Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Hb 4,1-5.11)

Leitura da Carta aos Hebreus

Irmãos, 1tenhamos cuidado, enquanto nos é oferecida a oportunidade de entrar no repouso de Deus, não aconteça que alguém de vós fique para trás.

2Também nós, como eles, recebemos uma boa nova. Mas a proclamação da palavra de nada lhes adiantou, por não ter sido acompanhada da fé naqueles que a tinham ouvido, 3enquanto nós, que acreditamos, entramos no seu repouso. É assim como ele falou: “Por isso jurei na minha ira: jamais entrarão no meu repouso”. Isso, não obstante as obras de Deus estarem terminadas desde a criação do mundo. 4Pois, em certos lugares, assim falou do sétimo dia: “E Deus repousou no sétimo dia de todas as suas obras”, 5e ainda novamente: “Não entrarão no meu repouso”.

11Esforcemo-nos, portanto, por entrar neste repouso, para que ninguém repita o acima referido exemplo de desobediência.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 77)

— Não vos esqueçais das obras do Senhor!

— Não vos esqueçais das obras do Senhor!

— Tudo aquilo que ouvimos e aprendemos, e transmitiram para nós os nossos pais, à nova geração nós contaremos: As grandezas do Senhor e seu poder.

— Levantem-se e as contem a seus filhos, para que ponham no Senhor sua esperança; das obras do Senhor não se esqueçam, e observem fielmente os seus preceitos.

— Nem se tornem, a exemplo de seus pais, rebelde e obstinada geração, uma raça de inconstante coração, infiel ao Senhor Deus, em seu espírito.

Evangelho (Mc 2,1-12)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

1Alguns dias depois, Jesus entrou de novo em Cafarnaum. Logo se espalhou a notícia de que ele estava em casa. 2E reuniram-se ali tantas pessoas, que já não havia lugar, nem mesmo diante da porta. E Jesus anunciava-lhes a Palavra. 3Trouxeram-lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens. 4Mas não conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde ele se encontrava. Por essa abertura desceram a cama em que o paralítico estava deitado. 5Quando viu a fé daqueles homens, Jesus disse ao paralítico: “Filho, os teus pecados estão perdoados”. 6Ora, alguns mestres da Lei, que estavam ali sentados, refletiam em seus corações: 7“Como este homem pode falar assim? Ele está blasfemando: ninguém pode perdoar pecados, a não ser Deus”. 8Jesus percebeu logo o que eles estavam pensando no seu íntimo, e disse: “Por que pensais assim em vossos corações? 9O que é mais fácil: dizer ao paralítico: ‘Os teus pecados estão perdoados’, ou dizer: ‘Levanta-te, pega a tua cama e anda’? 10Pois bem, para que saibais que o Filho do Homem tem, na terra, poder de perdoar pecados, disse ele ao paralítico: 11eu te ordeno: levanta-te, pega tua cama, e vai para tua casa!” 12O paralítico então se levantou e, carregando a sua cama, saiu diante de todos. E ficaram todos admirados e louvavam a Deus, dizendo: “Nunca vimos uma coisa assim”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Precisamos caminhar em direção à Palavra de Deus que nos liberta

Libertemo-nos de todas as paralisias para que a Palavra de Deus nos deixe de pé

“Trouxeram-lhe, então, um paralítico, carregado por quatro homens. Mas não conseguindo chegar até Jesus, por causa da multidão, abriram então o teto, bem em cima do lugar onde Ele se encontrava” (Marcos 2, 3-4).

A primeira coisa que nós queremos contemplar é a ação de Jesus. Porque as pessoas se reuniam para ouvir a Jesus, para ouvir a proclamação da Palavra de Deus, pois era o que Jesus fazia: anunciava a Palavra de Deus.

E quando a Palavra de Deus é anunciada, o reino d’ Ele acontece, pois, os corações são libertos e as almas são redimidas. A ação de Deus atualiza a presença d’Ele no meio de nós, porque o Reino de Deus acontece pela proclamação da Palavra. E Jesus fazia justamente isto: proclamava a Palavra de Deus.

Aquele paralítico não tinha condição de ouvir a Palavra. Por que? Porque ele estava realmente paralisado, e a paralisia o prendia, ele não conseguia chegar até Jesus para ouvi-Lo. Mas ele queria O ouvir, porém, tinha os limites físicos. E, além da dificuldade, da impossibilidade de andar para chegar onde Jesus estava, também havia uma enorme multidão que o impedia, era uma verdadeira parede. E, muitas vezes, aquela multidão não se abria para que outros mais necessitados pudessem chegar até Jesus.

No entanto, mãos abençoadas são providência para que a Palavra de Deus chegasse naquele homem. E o que fazem? Levam a sua maca por cima do telhado. E aqui está a sabedoria, a busca dos meios necessários para se chegar até a graça Deus. Se não podemos chegar a Deus “por baixo”, podemos chegar “por cima”; se não podemos por cima, tentemos “dos lados”, mas precisamos chegar até Deus; e fazer com que a Palavra d’Ele, a Sua graça nos encontre.

Desculpa, mas não podemos ficar paralisados nas nossas dificuldades! Porque Jesus enfrentou todas as barreiras para chegar até nós, e Ele está no meio de nós. Não posso permitir que a minha vida fique paralisada. “Ah, mas eu tenho muitos problemas, muitas dificuldades, muita coisa para fazer”, desse modo, as barreiras crescem.

Se as barreiras para aquele paralítico era a sua condição física e aquela multidão, hoje, as nossas barreiras são outras: nossos problemas, nossas ocupações e múltiplas tarefas; nossos medos, temores, receios e, muitas vezes, nossa falta de iniciativa.

Vamos por cima do telhado, vamos por baixo e, se não dermos conta, peçamos ajuda. Que alguém nos carregue, nos leve, mas precisamos tomar  a iniciativa para chegar até Jesus e para que a Sua Palavra chegue até nós. Senão, ficaremos prostrados; seremos tomados por uma onda de desânimo, de tristeza, de abatimento que há no mundo em que vivemos. A Palavra de Deus nos liberta. Se palavra d’Ele ainda não chegou, preciso me acorrer e correr atrás dela, onde quer que ela se encontre.

Libertemo-nos de todas as paralisias para que a Palavra de Deus nos deixe de pé.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios