Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Dt 4,1.5-9)

Leitura do Livro do Deuteronômio.

Moisés falou ao povo, dizendo: 1“Agora, Israel, ouve as leis e os decretos que eu vos ensino a cumprir, para que, fazendo-o, vivais e entreis na posse da terra prometida que o Senhor Deus de vossos pais vos dará. 5Eis que vos ensinei leis e decretos conforme o Senhor meu Deus me ordenou, para que os pratiqueis na terra em que ides entrar e da qual tomareis posse.

6Vós os guardareis, pois, e os poreis em prática, porque neles está vossa sabedoria e inteligência perante os povos, para que, ouvindo todas as leis, digam: ‘Na verdade, é sábia e inteligente esta grande nação!’ 7Pois, qual é a grande nação cujos deuses lhe são tão próximos quanto o Senhor nosso Deus, sempre que o invocamos? 8E que nação haverá tão grande que tenha leis e decretos tão justos, quanto esta lei que hoje vos ponho diante dos olhos? 9Mas toma cuidado! Procura com grande zelo não te esqueceres de tudo o que viste com os próprios olhos, e nada deixes escapar do teu coração por todos os dias de tua vida; antes, ensina-o a teus filhos e netos”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 147)

— Glorifica o Senhor, Jerusalém!

— Glorifica o Senhor, Jerusalém!

— Glorifica o Senhor, Jerusalém! Ó Sião, canta louvores ao teu Deus! Pois reforçou com segurança as tuas portas, e os teus filhos em teu seio abençoou.

— Ele envia suas ordens para a terra, e a palavra que ele diz corre veloz. Ele faz cair a neve como lã e espalha a geada como cinza.

— Anuncia a Jacó sua palavra, seus preceitos e suas leis a Israel. Nenhum povo recebeu tanto carinho, a nenhum outro revelou os seus preceitos.

Evangelho (Mt 5,17-19)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 17“Não penseis que vim abolir a Lei e os Profetas”. Não vim para abolir, mas para dar-lhes pleno cumprimento. 18Em verdade, eu vos digo: antes que o céu e a terra deixem de existir, nem uma só letra ou vírgula serão tiradas da lei, sem que tudo se cumpra.

19Portanto, quem desobedecer a um só desses mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus. Porém, quem os praticar e ensinar será considerado grande no Reino dos Céus.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Respeitemos os mandamentos de Deus

 “Portanto, quem desobedecer a um só desses mandamentos, por menor que seja, e ensinar os outros a fazerem o mesmo, será considerado o menor no Reino dos Céus” (Mateus 5,19).

Jesus não veio para revogar, mudar ou tirar os mandamentos. Ele veio para plenificar, para vivê-los e nos ensinar a viver os mandamentos. Ele veio para trazer a essência daquilo que move os mandamentos da Lei Divina.

É o amor a Deus e o amor aos irmãos, acima de qualquer situação, que deve mover as nossas práticas. Eu não posso, em nome das minhas pretensões, dos meus achismos, egoísmos ou daquilo que quero desvirtuar os mandamentos, viver só os mandamentos que acho que são certos, escolher o que vou viver ou ainda canonizar o que é errado.

Algumas pessoas fazem o que é errado, absolutizam aquilo e colocam como se fosse o certo. Aquele que leva vantagens nas coisas erradas da vida e se favorece com isso, sente-se orgulhoso em vez de sentir vergonha, arrependimento e contrição do erro que cometeu. Ele exalta e, pior ainda, ensina a outros a cometerem o erro, a fazer aquilo que ele fez.

Se você fez algo errado e não experimentou a consciência imediata daquilo, saiba que você experimenta a consequência eterna, pois uma alma desvirtuada se desvirtua do Céu. Uma alma que vive sem correção, uma alma que perdeu o senso da razão do que é certo e errado vai se desencaminhando da verdade. Não basta dizer: “Eu tenho bondade no coração”. A bondade é cercada daquilo que é a verdade, e a verdade não pode ser desvirtuada de acordo com as nossas conveniências.

Jesus veio para plenificar, para vivê-los e nos ensinar a viver os mandamentos

Cuidado! Vivemos numa sociedade muita laxa, muito permissiva, a sociedade do relativismo em que, facilmente, as coisas são relativizadas. Simplesmente, as pessoas desconsideram o que é correto para viver a conveniência.

Eu tenho erros, pecados e falhas, mas não posso considerar os meus erros como se fossem uma coisa certa; pelo contrário, tenho de corrigi-los. Não posso considerar os meus pecados e acostumá-los. “Todo mundo peca.” Não posso dar essa desculpa, tenho de reconhecer os meus pecados. Qualquer coisa errada que eu faça, o errado é  errado; o pecado é pecado. Não posso ser escola do erro, não posso ser modelo daquilo que é errado.

Preciso me corrigir e ensinar aos outros o que é certo, porém, não adianta só ensinar aos outros a fazerem se não corrigirmos na nossa própria vida. Vamos nos tornando tão menores no Reino dos Céus, que vamos desaparecendo e perdendo a dimensão e o sentido da eternidade.

Tenhamos o bom senso e a humildade de corrigir em nós o que precisa ser corrigido. Não cometamos o erro de ensinar o que é errado para os outros.

Deus abençoe você!      

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios