Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Rm 6,12-18)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 12que o pecado não reine mais em vosso corpo mortal, levando-vos a obedecer às suas paixões. 13Não ofereçais mais vossos membros ao pecado como armas de iniquidade. Pelo contrário, oferecei-vos a Deus como pessoas vivas, isto é, como pessoas que passaram da morte à vida, e ponde vossos membros ao serviço de Deus como armas de justiça.

14De fato, o pecado não vos dominará, visto que não estais sob o regime da Lei, mas sob o regime da graça. 15Então, iremos pecar, porque não estamos sob o regime da Lei, mas sob o regime da graça?

De modo algum! 16Acaso não sabeis que, oferecendo-vos a alguém como escravos, sois realmente escravos daquele a quem obedeceis, seja escravos do pecado para a morte, seja escravos da obediência para a justiça?

17Graças a Deus que vós, depois de terdes sido escravos do pecado, passastes a obedecer, de coração, aos ensinamentos, aos quais fostes entregues. 18Libertados do pecado, vos tornastes escravos da justiça.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 123)

— Nosso auxílio está no nome do Senhor.

— Nosso auxílio está no nome do Senhor.

— Se o Senhor não estivesse ao nosso lado,/ que o diga Israel neste momento;/ se o Senhor não estivesse ao nosso lado/ quando os homens investiram contra nós,/ com certeza nos teriam devorado/ no furor de sua ira contra nós.

— Então as águas nos teriam submergido,/ a correnteza nos teria arrastado,/ e então, por sobre nós teriam passado/ essas águas sempre mais impetuosas./ Bendito seja o Senhor,/ que não deixou cairmos/ como presa de seus dentes!

— Nossa alma como um pássaro escapou/ do laço que lhe armara o caçador;/ o laço arrebentou-se de repente,/ e assim nós conseguimos libertar-nos./ O nosso auxílio está no nome do Senhor,/ do Senhor que fez o céu e fez a terra!

Evangelho (Lc 12,39-48)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 39“Ficai certos: se o dono da casa soubesse a hora em que o ladrão iria chegar, não deixaria que arrombasse a sua casa. 40Vós também ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperardes”.

41Então Pedro disse: “Senhor, tu contas esta parábola para nós ou para todos?” 42E o Senhor respondeu: “Quem é o administrador fiel e prudente que o senhor vai colocar à frente do pessoal de sua casa para dar comida a todos na hora certa? 43Feliz o empregado que o patrão, ao chegar, encontrar agindo assim! 44Em verdade eu vos digo: o senhor lhe confiará a administração de todos os seus bens. 45Porém, se aquele empregado pensar: ‘Meu patrão está demorando’, e começar a espancar os criados e as criadas, e a comer, a beber e a embriagar-se, 46o senhor daquele empregado chegará num dia inesperado e numa hora imprevista, ele o partirá ao meio e o fará participar do destino dos infiéis.

47Aquele empregado que, conhecendo a vontade do senhor, nada preparou, nem agiu conforme a sua vontade, será chicoteado muitas vezes. 48Porém, o empregado que não conhecia essa vontade e fez coisas que merecem castigo, será chicoteado poucas vezes. A quem muito foi dado, muito será pedido; a quem muito foi confiado, muito mais será exigido!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Vivamos a nossa fé na expectativa do encontro com o Senhor

 “Vós também ficai preparados! Porque o Filho do Homem vai chegar na hora em que menos o esperardes” (Lucas 12,40).

É preciso alegrar-se para esperar o Senhor que vai chegar, não é na tristeza, no descaso, não é no pouco-caso, mas é com o coração alegre na esperança de que o Senhor virá. É que para nós pensar no Senhor que vai chegar é pensar que vamos ter que partir nessa vida, porque o Senhor vem ao nosso encontro ou nós vamos ao encontro d’Ele, e não importa em que ponto esse encontro aconteça, mas é o encontro mais esperado do coração humano. Esse anseio do encontro com o Senhor não pode sair de dentro de nós, porque senão viveremos uma fé vacilante e frustrante.

Se estivermos apenas vivendo uma fé que nos deixa presos e ancorados a esta vida, não seremos o administrador fiel e prudente na qual o Evangelho nos exorta. Viveremos nossa fé em função do tempo presente, em função dos nossos interesses dessa vida humana e mundana, mas de forma alguma pode e deve ser assim. Devemos viver a nossa fé na expectativa do encontro com o Senhor. Primeiro, encontramo-nos com o Senhor a cada dia e não podemos passar nem um dia sem encontrá-Lo. Encontramo-nos com o Senhor no irmão, na Palavra, na Eucaristia, nós nos encontramos com Ele na oração, na prática do amor fraterno, da caridade, do cuidado com os mais pobres; encontramo-nos com o Senhor quando nos reunimos em nome d’Ele.

Precisamos estar preparados, a cada dia, para esse encontro com o Senhor, porque Ele não vai nos avisar

Cada encontro nosso com o Senhor deve acender em nosso coração a expectativa do nosso encontro definitivo com Ele. Desculpa, mas a nossa fé está muito equivocada, estamos, muitas vezes, vivendo como se Deus estivesse distante de nós, e estamos ignorando os encontros ordinários e extraordinários que nós temos com Ele em nossa vida, por isso que o coração não se acende, por isso que, muitas vezes, a morte surpreende, decepciona, ilude a tantos, machuca muitos ainda, porque não entendemos o sentido do encontro.

Precisamos estar preparados, a cada dia, para esse encontro com o Senhor, porque Ele não vai avisar: “Olha, vou chegar amanhã”. O Senhor está entre nós e vai chegar de uma forma definitiva para que o coração daquele que é Seu discípulo fiel e prudente, na alegria, O encontre. O nosso encontro com o Senhor não será triste; será triste não nos encontrarmos com Ele, sermos afastados d’Ele.

Às vezes, sentimos a tristeza quando uma pessoa querida nossa parte, é a tristeza da separação humana, mas se não tivermos no fundo da alma um sentimento de fé, esperança e alegria — porque o meu que aqui sofria, agora se alegra na presença de Deus —, é porque não vivemos uma fé de expectativa, não vivemos uma fé que nos remete às alturas e ao encontro do Senhor. Vivemos uma fé em função da minha realidade neste mundo, e é por isso que o Senhor está dizendo: “Ficai preparados. Ficai espertos”, porque não podemos esperar que vai ser no nosso tempo.

Deus nos surpreende, e que a surpresa final da vida não seja desagradável, porque não estamos sendo fiéis nem prudentes, mas sejamos, a cada dia, administradores fiéis e prudentes da graça de Deus, encontrando-nos com o Senhor, porque o encontro definitivo será uma bênção e uma alegria sem fim.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.