Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ez 37,1-14)

Leitura da Profecia de Ezequiel.

Naqueles dias, 1a mão do Senhor estava sobre mim e por seu espírito ele me levou para fora e me deixou no meio de uma planície cheia de ossos 2e me fez andar no meio deles em todas as direções.

Havia muitíssimos ossos na planície e estavam ressequidos. 3Ele me perguntou: “Filho do homem, será que estes ossos podem voltar à vida?” E eu respondi: “Senhor Deus, só tu o sabes”. 4E ele me disse: “Profetiza sobre estes ossos e dize: Ossos ressequidos, escutai a palavra do Senhor! 5Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: Eu mesmo vou fazer entrar um espírito em vós e voltareis à vida. 6Porei nervos em vós, farei crescer carne e estenderei a pele por cima. Porei em vós um espírito, para que possais voltar à vida. Assim sabereis que eu sou o Senhor”.

7Profetizei como me foi ordenado. Enquanto eu profetizava, ouviu-se primeiro um rumor, e logo um estrondo, quando os ossos se aproximaram uns dos outros. 8Olhei e vi nervos e carne crescendo sobre os ossos e, por cima, a pele que se estendia. Mas não tinham nenhum sopro de vida.

9Ele me disse: “Profetiza para o espírito, profetiza, filho do homem! Dirás ao espírito: Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó espírito, vem soprar sobre estes mortos, para que eles possam voltar à vida”. 10Profetizei como me foi ordenado, e o espírito entrou neles. Eles voltaram à vida e puseram-se de pé: era uma imensa multidão! 11Então ele me disse: “Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. É isto que eles dizem: ‘Nossos ossos estão secos, nossa esperança acabou, estamos perdidos!’

12Por isso, profetiza e dize-lhes: Assim fala o Senhor Deus: Ó meu povo, vou abrir as vossas sepulturas e conduzir-vos para a terra de Israel; 13e quando eu abrir as vossas sepulturas e vos fizer sair delas, sabereis que eu sou o Senhor. 14Porei em vós o meu espírito, para que vivais e vos colocarei em vossa terra. Então sabereis que eu, o Senhor, digo e faço – oráculo do Senhor”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 106)

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, porque eterna é a sua misericórdia!

— Dai graças ao Senhor, porque ele é bom, porque eterna é a sua misericórdia!

— Que o digam os libertos do Senhor, que da mão dos opressores os salvou e de todas as nações os reuniu, do Oriente, Ocidente, Norte e Sul.

— Uns vagavam, no deserto, extraviados, sem acharem o caminho da cidade. Sofriam fome e também sofriam sede, e sua vida ia aos poucos definhando.

— Mas gritaram ao Senhor na aflição, e ele os libertou daquela angústia. Pelo caminho bem seguro os conduziu para chegarem à cidade onde morar.

— Agradeçam ao Senhor por seu amor e por suas maravilhas entre os homens! Deu de beber aos que sofriam tanta sede e os famintos saciou com muitos bens!

Evangelho (Mt 22,34-40)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 34os fariseus ouviram dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus. Então eles se reuniram em grupo, 35e um deles perguntou a Jesus, para experimentá-lo: 36“Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?”

37Jesus respondeu: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!’ 38Esse é o maior e o primeiro mandamento. 39O segundo é semelhante a esse: ‘Amarás ao teu próximo como a ti mesmo’. 40Toda a Lei e os profetas dependem desses dois mandamentos”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Amemos o próximo da mesma maneira que amamos a Deus

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento!” (Mateus 22,37).

Os fariseus querem ouvir de Jesus aquilo que Ele ensina, inclusive, colocá-Lo à prova. Por isso, esse mestre da Lei pergunta qual é o maior Mandamento da Lei. Jesus nem hesita em responder: “É amar a Deus sobre todas as coisas, com todo o coração, com toda alma e entendimento”.

Talvez o que tenha faltado para os fariseus de ontem e para nós, os fariseus de hoje, não é saber o que é amar a Deus sobre todas as coisas; o que falta é praticar o amor a Deus sobre todas as coisas. Quando colocamos Deus em primazia na nossa vida, nós O deixamos conduzir nossos passos e nosso coração, deixamos Deus, realmente, direcionar a nossa vida. No entanto, primeiro temos de direcionar a nossa vida para Ele amando, orando, voltando-nos para Ele de verdade. Nós nos ocupamos de Deus e deixamos que Ele ocupe os espaços da nossa vida, nossos pensamentos, sentimentos e intenções.

Não amamos a Deus só quando vamos à igreja rezar, só quando participamos da Missa. Não amamos a Deus só quando abrimos a Bíblia ou quando refletimos a Liturgia, a Palavra d’Ele. Amamos a Deus com tudo aquilo que somos, que fazemos.

Quem ama a Deus de verdade ama o próximo com toda a intensidade

Quando amamos a Deus sobre todas as coisas, não colocamos o que pensamos, achamos e o que queremos em primeiro lugar. Colocamos a Palavra e a vontade d’Ele, a direção que Ele dá para a nossa vida.

Muitas vezes, direcionamos a nossa vida para Deus, mas para fazer d’Ele o que queremos. Em vez de servir a Deus, queremos que Ele nos sirva. Isso não é amar a Deus, mas instrumentalizar a graça d’Ele.

Por isso, temos muitas decepções religiosas e espirituais, porque queremos instrumentalizar Deus. É isso que estavam fazendo os fariseus e doutores da Lei. Jesus está ensinando: “A direção da vida é amar a Deus sobre todas as coisas”. E isso vai ser tão prático, porque quem ama a Deus sobre todas as coisas vai amar a si mesmo, cuidar de si a cada dia e, com a mesma intensidade, vai amar o seu próximo.

Damos toda a ênfase a amar a Deus. Nós O amamos, meditamos, rezamos, vamos à Igreja, cumprimos o que Ele nos manda, mas não temos o mesmo amor pelo próximo.

Vejo, muitas vezes, que podemos ficar horas no Santíssimo rezando com toda a devoção do coração, mas não temos cuidado com o nosso irmão, desprezamos o próximo, agredimos a outra pessoa fazendo pouco-caso dela, ridicularizando o outro… Essa é a desmedida que não chega ao coração de Deus.

Quem ama a Deus de verdade ama o próximo com toda a intensidade.

Deus abençoe você!  

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios