Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Sm 5,1-7.10)

Leitura do Segundo Livro de Samuel.

Naqueles dias, 1todas as tribos de Israel vieram encontrar-se com Davi em Hebron e disseram-lhe: “Aqui estamos. Somos teus ossos e tua carne. 2Tempos atrás, quando Saul era nosso rei, eras tu que dirigias os negócios de Israel. E o Senhor te disse: Tu apascentarás o meu povo Israel e serás o seu chefe”.

3Vieram, pois, todos os anciãos de Israel até o rei em Hebron. O rei Davi fez com eles uma aliança em Hebron, na presença do Senhor, e eles o ungiram rei de Israel. 4Davi tinha trinta anos quando começou a reinar, e reinou quarenta anos: 5sete anos e seis meses sobre Judá, em Hebron, e trinta e três anos em Jerusalém, sobre todo o Israel e Judá. 6Davi marchou então com seus homens para Jerusalém, contra os jebuseus que habitavam aquela terra. Estes disseram a Davi: “Não entrarás aqui, pois serás repelido por cegos e coxos”. Com isso queriam dizer que Davi não conseguiria entrar lá.

7Davi, porém, tomou a fortaleza de Sião, que é a cidade de Davi. 10Davi ia crescendo em poder, e o Senhor, Deus todo-poderoso, estava com ele.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 88)

— Minha verdade e meu amor estarão sempre com ele.

— Minha verdade e meu amor estarão sempre com ele.

— Outrora vós falastes em visões a vossos santos: “Coloquei uma coroa na cabeça de um herói e do meio deste povo escolhi o meu Eleito.

— Encontrei e escolhi a Davi, meu servidor, e o ungi, para ser rei, com meu óleo consagrado. Estará sempre com ele minha mão onipotente, e meu braço poderoso há de ser a sua força.

— Minha verdade e meu amor estarão sempre com ele, sua força e seu poder por meu nome crescerão. Eu farei que ele estenda sua mão por sobre os mares, e a sua mão direita estenderei por sobre os rios.

Evangelho (Mc 3,22-30)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 22os mestres da Lei, que tinham vindo de Jerusalém, diziam que ele estava possuído por Beelzebu, e que pelo príncipe dos demônios ele expulsava os demônios.

23Então Jesus os chamou e falou-lhes em parábolas: “Como é que Satanás pode expulsar a Satanás? 24Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. 25Se uma família se divide contra si mesma, não poderá manter-se. 26Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído. 27Ninguém pode entrar na casa de um homem forte para roubar seus bens, sem antes o amarrar. Só depois poderá saquear sua casa. 28Em verdade vos digo: tudo será perdoado aos homens, tanto os pecados, como qualquer blasfêmia que tiverem dito. 29Mas quem blasfemar contra o Espírito Santo, nunca será perdoado, mas será culpado de um pecado eterno”. 30Jesus falou isso, porque diziam: “Ele está possuído por um espírito mau”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

https://www.youtube.com/watch?v=KDyE_kgEaf4

O maligno semeia a divisão entre nós

A função do maligno é semear a divisão; é destruir o Reino de Deus; é colocar as pessoas umas contra as outras

“Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. Se uma família se divide contra si mesma, não poderá manter-se”(Marcos 3,25-26).

Quando as pessoas se dividem, elas se colocam umas contra as outras, e assim, começa uma verdadeira guerra, uma batalha, uma disputa, e aquilo que era para ser uma graça, uma bênção, aquilo que era motivo de união e comunhão, torna-se destroços.

Deus não quer a nossa família destruída, não quer a nossa casa destruída, pelo contrário, Ele quer a nossa família unida e salva. Não permitamos que as nossas famílias se dividam. Podemos ter divergências; pontos de vista diferentes; podemos não concordar em muitas coisas; ter atritos, conflitos, coisas divergentes que acontecem no seio de uma família; mas, ceder ao espírito divisor, colocar as pessoas umas contra as outras, é sinal de que o caminho da destruição está cada vez mais próximo.

Não precisamos ser iguais e nem concordar com todos igualmente. Quando pertencemos a uma comunidade, a uma igreja e as pessoas começam uma guerra de “gladiadores”- vivem se atacando; falam mal dos próprios irmãos da comunidade; dizem coisas horríveis da própria igreja; vemos de um lado fiéis falando dos padres; do outro lado: padres contra outros padres. Seja qual for a forma de divisão, ela é diabólica; e se nos colocamos uns contra os outros, começamos a nos destruir, o mal começa a entrar em nós. 

O Reino de Deus não se faz na uniformidade, pelo contrário, ele se faz na unidade; o Reino de Deus não se faz somente por pessoas iguais, ele faz com que todas as pessoas estejam unidas no Cristo. Olhamos para o nosso corpo e nem tudo é igual: mãos, pernas, braços, mas todos se ligam, todos fomentam a comunhão, que forma um único corpo. Pensemos: se houver algum momento em que: a mão se colocaria contra a perna, isso acabaria com a unidade do corpo. Não podemos ceder ao divisor, ao maligno, que quer dividir as nossas famílias, onde Cristo é a cabeça.  

A função do maligno é semear a divisão, é destruir o Reino de Deus, é colocar as pessoas umas contra as outras.

Quando cedemos, vemos as ruínas onde encontram-se as nossas casas, as nossas famílias, a igreja a qual pertencemos, porque o maligno nos quer divididos, porém, não seguimos a ele. Seguimos nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, que nos quer unidos a Ele. 

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios