Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Rs 22,8-13;23,1-3)
Leitura do Segundo Livro dos Reis.

Naqueles dias, 22,8o sumo sacerdote Helcias disse ao secretário Safã: “Achei o livro da Lei na casa do Senhor!” Helcias deu o livro a Safã, que também o leu. 9Então o secretário Safã foi à presença do rei e fez-lhe um relatório nestes termos: “Os teus servos juntaram o dinheiro que se achou no templo e entregaram-no aos empreiteiros encarregados do templo do Senhor”.

10Em seguida, o secretário Safã comunicou ao rei: “O sacerdote Helcias entregou-me um livro”. E Safã leu-o diante do rei. 11Ao ouvir as palavras do livro da Lei, o rei rasgou as suas vestes. 12E ordenou ao sacerdote Helcias, a Aicam, filho de Safã, a Acobor, filho de Miquéias, ao secretário Safã e a Asaías, ministro do rei:13“Ide e consultai o Senhor a meu respeito, a respeito do povo e de todo o Judá, sobre as palavras deste livro que foi encontrado. Grande deve ser a ira do Senhor que se inflamou contra nós, porque nossos pais não obedeceram as palavras deste livro, nem puseram em prática tudo o que nos fora prescrito”.

23,1Então o rei mandou que se apresentassem diante dele todos os anciãos de Judá e de Jerusalém. 2E subiu ao templo do Senhor com todos os homens de Judá e todos os habitantes de Jerusalém, os sacerdotes, os profetas e todo o povo, do maior ao menor. Leu diante deles todo o conteúdo do livro da Aliança que tinha sido achado na casa do Senhor. 3De pé, sobre o seu estrado, o rei concluiu a aliança diante do Senhor, obrigando-se a seguir o Senhor e a observar seus mandamentos, preceitos e decretos, de todo o seu coração e de toda a sua alma, cumprindo as palavras da Aliança escritas naquele livro. E todo o povo aderiu à Aliança.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 118)
— Ensinai-me a viver vossos preceitos, ó Senhor!

— Ensinai-me a viver vossos preceitos, ó Senhor!
— Ensinai-me a viver vossos preceitos; quero guardá-los fielmente até o fim!

— Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, e de todo o coração a guardarei.

— Guiai meus passos no caminho que traçastes, pois só nele encontrarei felicidade.

— Inclinai meu coração às vossas leis, e nunca ao dinheiro e à avareza.

— Desviai o meu olhar das coisas vãs, dai-me a vida pelos vossos mandamentos!

— Como anseio pelos vossos mandamentos! Dai-me a vida, ó Senhor, porque sois justo!

Evangelho (Mt 7,15-20)
— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 15“Cuidado com os falsos profetas: Eles vêm até vós vestidos com peles de ovelha, mas por dentro são lobos ferozes. 16Vós os conhecereis pelos seus frutos. Por acaso se colhem uvas de espinheiros ou figos de urtigas? 17Assim, toda árvore boa produz frutos bons, e toda árvore má, produz frutos maus. 18Uma árvore boa não pode dar frutos maus, nem uma árvore má pode produzir frutos bons. 19Toda a árvore que não dá bons frutos é cortada e jogada no fogo. 20Portanto, pelos seus frutos vós os conhecereis”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor

Que nosso interior produza frutos de qualidade

Cuidemos de nosso interior, para que nossos frutos sejam de qualidade e não vendamos algo enganoso aos outros

“Uma árvore boa não pode dar frutos maus, nem uma árvore má pode produzir frutos bons” (Mateus 7,18).

A pergunta que precisamos nos fazer a cada dia é: “Que árvore sou eu? Que frutos essa árvore têm dado no jardim de Deus onde estou?”.

Não devemos olhar primeiro para a árvore do vizinho, para os frutos que vêm dele, porque podem ser até ruins e estragados, mas os nossos frutos podem estar mais podres e não vermos, pois reparamos sempre na árvore do outro.

Cuidemos do nosso coração, cuidemos dos frutos que precisamos produzir em nossa vida, porque a árvore pode estar muito bem rotulada – “Ah, essa árvore é cristã! É da igreja!” –, mas não é o rótulo que salva alguém; até porque rotular os outros é a coisa mais errada que existe no mundo. Precisamos olhar para nós e não querermos que os outros nos olhem pelo rótulo: “Sou isso! Sou daquilo! Sou da igreja!”. As pessoas precisam nos olhar e dizer: “Que frutos maravilhosos vêm desse coração, dessa vida!”

O que as pessoas provam quando se aproximam de nós, quando convivem conosco? A paciência, a bondade, a alegria, a ternura? Os frutos estão onde nós andamos.

Não há nada mais ruim do que uma profecia falsa. A profecia vem do profeta, que é cada um que se propõe a falar de Deus, a viver d’Ele e a pregar Seu nome. Não faltam pessoas que falem bem das coisas de Deus, não faltam pessoas que gritem à esquerda, à direita, nos palcos, nas televisões, em nossas comunidades, até esbravejando sobre as coisas de Deus.

Falta ao mundo ver onde estão os frutos, porque há quem pregue sobre o bem, mas não o faça; a quem pregue sobre a honestidade e não seja honesto; há quem fale para condenar o pecado dos outros e não condena o seu próprio; há quem semeia tantas coisas boas e não vive a bondade.

O dever do profeta ou de cada um de nós, que somos seguidores do Cristo Jesus, é podarmos a nossa árvore a cada dia, olharmos os frutos que produzimos a cada momento, para que não sejam frutos aparentemente bons, que quando olham dizem: “Nossa, que fruto maravilhoso!”, que pegam com gosto, mas, quando morde, está estragado e ruim.

Lapidemos e cuidemos de nosso interior, para que nossos frutos sejam de qualidade e não vendamos algo enganoso aos outros!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios