Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Gn 13,2.5-18)

Leitura do Livro do Gênesis.

2Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro. 5Ló, que acompanhava Abrão, também tinha ovelhas, gado e tendas. 6A região já não bastava para os dois, pois seus rebanhos eram demasiado numerosos, para poderem morar juntos. 7Surgiram discórdias entre os pastores que cuidavam da criação de Abrão, e os pastores de Ló. Naquele tempo, os cananeus e os fereseus ainda habitavam naquela terra. 8Abrão disse a Ló: “Não deve haver discórdia entre nós e entre os nossos pastores, pois somos irmãos. 9Estás vendo toda esta terra diante de ti? Pois bem, peço-te, separa-te de mim. Se fores para a esquerda, eu irei para a direita; se fores para a direita, eu irei para a esquerda”.

10Levantando os olhos, Ló viu que toda a região em torno do Jordão era por toda a parte irrigada — isso antes que o Senhor destruísse Sodoma e Gomorra —, era como um jardim do Senhor e como o Egito, até a altura de Segor. 11Ló escolheu, então, para si a região em torno do Jordão, e foi para oriente. Foi assim que os dois se separaram um do outro. 12Abrão habitou na terra de Canaã, enquanto Ló se estabeleceu nas cidades próximas do Jordão, e armou suas tendas até Sodoma. 13Ora, os habitantes de Sodoma eram péssimos, e grandes pecadores diante do Senhor.

14E o Senhor disse a Abrão, depois que Ló se separou dele: “Ergue os olhos e, do lugar onde estás, olha para o norte e para o sul, para o oriente e para o ocidente: 15toda essa terra que estás vendo, eu a darei a ti e à tua descendência para sempre. 16Tornarei tua descendência tão numerosa como o pó da terra. Se alguém puder contar os grãos do pó da terra, então poderá contar a tua descendência. 17Levanta-te e percorre este país de ponta a ponta, porque é a ti que o darei”. 18Tendo desarmado suas tendas, Abrão foi morar junto ao Carvalho de Mambré, que está em Hebron, e ali construiu um altar ao Senhor.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 14)

— Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?

— Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?

— É aquele que caminha sem pecado e pratica a justiça fielmente; que pensa a verdade no seu íntimo e não solta em calúnias sua língua.

— Que em nada prejudica o seu irmão, nem cobre de insultos seu vizinho; que não dá valor algum ao homem ímpio, mas honra os que respeitam o Senhor.

— Não empresta o seu dinheiro com usura, nem se deixa subornar contra o inocente. Jamais vacilará quem vive assim!

Evangelho (Mt 7,6.12-14)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 6“Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com o pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem.

12Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas. 13Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram por ele! 14Como é estreita a porta e apertado o caminho que leva à vida! E são poucos os que o encontram”!

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Tenhamos zelo pela vida que Deus nos deu

 “Disse Jesus aos seus discípulos: ‘Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com os pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem’” (Mateus 7,6).

Não gasteis o tempo e a vida com coisas inúteis. Hoje, no mundo, existem muitas inutilidades; por exemplo, certas discussões e conversas, até em torno de coisas sagradas e religiosas, mas não devemos dar aos cães aquilo que é santo, e existem os chamados “cães religiosos”, aquelas pessoas vorazes, de discussões e de brigas, que não têm zelo pela fé.

O zeloso é aquele que procura, primeiro, conhecer e dialogar; não é zeloso aquele que procura, acima de tudo, criar confusões. Quando você vê uma pessoa, ela está ali para criar confusão por confusão e, muitas vezes, usando a ilusão, porque fala do nome de Deus. Não há sensatez na confusão, não há sensatez naqueles que querem simplesmente a discussão pela discussão, não há sensatez naquele que procura ofender o irmão, até porque pensa diferente dele em qualquer situação.

Olhemos para nossa própria vida, não percamos tempo com aquilo que não leva a nada

Não atireis, não deis aos cães aquilo que é santo. Não atiremos nossas pérolas aos porcos, porque há porcos dentro da Igreja e fora dela. E, com todo respeito, porco é aquele que gosta do que é sujo e impuro, e nada é mais impuro do que a maldade humana, aqueles que simplesmente querem o mal pelo mal.

Há pessoas que procuram virtudes, e os virtuosos procuram exaltar as virtudes, mas há aqueles que procuram os problemas, que procuram, de alguma forma, criar situações para futricar, para ter o que falar.

Já bastam, no mundo, os boletins de fofocas, já bastam aqueles que procuram só coisas a respeito da vida dos outros. Hoje, procurou-se ou tem se procurado na Igreja crescer aqueles que vivem disso, as chamadas “futricas religiosas”, aqueles que querem colocar uns contra os outros, querem, de alguma forma, combater o outro para dizer: “O zeloso sou eu”, “O certo sou eu”, “Quem defende a vida sou eu, e quem me segue é que está certo”.

Não percamos o nosso tempo com essas coisas. É preciso espalhar a boa semente, ser cada vez mais temente a Deus e à Sua Palavra. É preciso ter cada vez mais amor, zelo pela nossa Igreja obedecendo, amando e respeitando.

Nunca é zeloso quem desrespeita, fala mal e espalha cizânia no caminho dos outros. Tudo que quereis que os outros vos façam, faça a eles. Queremos ser respeitados? Respeitemos. Queremos amar e sermos amados? Amemos. Esse é o princípio da vida evangélica.

A Palavra está nos dizendo, hoje, que a porta de Deus é estreita. Largo, espaçoso e vago é o caminho das coisas perdidas, das inutilidades da vida.

Há tanta gente precisando ser salva, tanta gente sedenta do amor, da Palavra de Deus. Há tantos corações necessitados da cura e do perdão. Olhemos para nossa própria vida, não percamos tempo com aquilo que não leva a nada. Não percamos tempo com aquilo que só causa confusão, divisão, briga, separação e desunião. Não percamos tempo, porque o tempo que Deus nos deu, a vida que Deus nos deu é para salvarmos e semearmos a boa semente do Reino de Deus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios