Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Is 9,1-6)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

1O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu. 2Fizeste crescer a alegria, e aumentaste a felicidade; todos se regozijam em tua presença como alegres ceifeiros na colheita, ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos. 3Pois o jugo que oprimia o povo, — a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais — tu os abateste como na jornada de Madiã.

4Botas de tropa de assalto, trajes manchados de sangue, tudo será queimado e devorado pelas chamas. 5Porque nasceu para nós um menino, foi-nos dado um filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da Paz.

6Grande será o seu reino e a paz não há de ter fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reinado, que ele irá consolidar e confirmar em justiça e santidade, a partir de agora e para todo o sempre. O amor zeloso do Senhor dos exércitos há de realizar estas coisas.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 112)

— Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!

— Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!

— Louvai, louvai ó servos do Senhor, louvai, louvai o nome do Senhor. Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!

— Do nascer do sol até o seu ocaso, louvado seja o nome do Senhor! O Senhor está acima das nações, sua glória vai além dos altos céus.

— Quem pode comparar-se ao nosso Deus, ao Senhor, que no alto céu tem o seu trono e se inclina para olhar o céu e a terra?

— Levanta da poeira o indigente e do lixo ele retira o pobrezinho, para fazê-lo assentar-se com os nobres, assentar-se com os nobres do seu povo!

Evangelho (Lc 1,26-38)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria.

28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.

30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.

34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Reconheçamos em Maria aquilo que Deus reconheceu

“O anjo entrou onde ela estava e disse: ‘Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!’” (Lucas 1,28).

Celebramos, hoje, na Igreja, especialmente neste sábado, Nossa Senhora Rainha. Há uma semana, celebramos a Assunção da Virgem Maria aos Céus, e completando essa Oitava, celebramos a sua coroação como Rainha do Céu e da Terra.

Reconhecemos aquilo que Deus reconheceu em Maria, aquela que é toda cheia da graça de Deus foi coroada, reconhecida e recebida no Céu como a Rainha entre os anjos e santos, como a Rainha do Céu e da Terra. “Bendita és Tu, Maria. E Tu és bendita entre todas as mulheres.”

Os méritos de uma pessoa não estão naquilo que ela acha ser, mas naquilo que ela, de fato, dispõe-se a ser e realiza no seu ser de forma mais íntegra possível à disposição de se dar e se doar. Foi isso que Maria fez, doou-se inteira para Deus, de corpo e alma, ela foi toda a serva do Senhor.

Maria, em vida, não foi aplaudida, reconhecida nem merecida pelos seus, ela foi a serva silenciosa do Senhor, que dispôs do seu corpo e da sua alma, para que Deus nela fizesse a morada. Mas ela não ficou contemplando ou se autocontemplando a partir daquilo que se realizou nela, mas não foi uma coisa pequena.

Temos que reconhecer que em Maria se realizou algo único e grandioso, que jamais há de se realizar antes e depois dela

Talvez as pessoas queiram igualar Maria às outras mulheres, talvez algumas concepções religiosas, ditas cristãs, queiram dizer que Maria foi uma mulher como as outras mulheres. Não conheci nenhuma mulher, na face da Terra, que tenha gerado Deus em seu ventre; não conheci nenhuma mulher que, por obra do Espírito Santo, teve uma concepção divina. Não conheci nenhuma mulher que se colocou para ser toda serva do Senhor e se tornou templo e morada do Espírito Santo.

Tenho que reconhecer que em Maria se realizou algo único e grandioso, que jamais há de se realizar antes e depois dela, porque Jesus veio uma única vez na carne, e essa carne na qual Ele veio, foi a carne da Virgem Maria.

Precisamos parar de ter concepções errôneas e atrasadas, que simplesmente criam versões erradas daquilo que é real. Deus amou, escolheu Maria e ela se tornou toda serva do Senhor.

Se não queremos acreditar, vamos ter que distorcer os fatos, mas a realidade é essa. Ela, sendo toda serva do Senhor e única naquilo que concebeu e gerou, não é feliz, como diz o próprio Jesus, só por esse fato. Ela é feliz porque se tornou discípula de Jesus, seguidora d’Ele, e ela foi a primeira, porque o Jesus que tem seguidores como nós, nasceu no ventre dela. Então, ela segue Jesus com toda a sua vida; e se teve o primeiro lugar que Jesus começou a pregar foi no próprio ventre dela.

Por isso, hoje, estamos reconhecendo e aplaudindo Deus por tudo que Ele fez na Sua pobre serva, a serva de Javé.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios