Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Rm 5,12.15b.17-19.20b-21)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 12o pecado entrou no mundo por um só homem. Através do pecado, entrou a morte. E a morte passou para todos os homens, porque todos pecaram. 15bA transgressão de um só levou a multidão humana à morte, mas foi de modo bem mais superior que a graça de Deus, ou seja, o dom gratuito concedido através de um só homem, Jesus Cristo, se derramou em abundância sobre todos.

17Por um só homem, pela falta de um só homem, a morte começou a reinar. Muito mais reinarão na vida, pela mediação de um só, Jesus Cristo, os que recebem o dom gratuito e superabundante da justiça.

18Como a falta de um só acarretou condenação para todos os homens, assim o ato de justiça de um só trouxe, para todos os homens, a justificação que dá a vida. 19Com efeito, como pela desobediência de um só homem a humanidade toda foi estabelecida numa situação de pecado, assim também, pela obediência de um só, toda a humanidade passará para uma situação de justiça.

20bPorém, onde se multiplicou o pecado, aí superabundou a graça. 21Enfim, como o pecado tem reinado pela morte, que a graça reine pela justiça, para a vida eterna, por Jesus Cristo, Senhor nosso.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 39)

— Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor.

— Eis que venho fazer, com prazer, a vossa vontade, Senhor.

— Sacrifício e oblação não quisestes, mas abristes, Senhor, meus ouvidos; não pedistes ofertas nem vítimas, holocaustos por nossos pecados, e então eu vos disse: “Eis que venho!”

— Sobre mim está escrito no livro: “Com prazer faço a vossa vontade, guardo em meu coração vossa lei!”

— Boas novas de vossa justiça anunciei numa grande assembleia; vós sabeis: não fechei os meus lábios!

— Mas se alegre e em vós rejubile todo ser que vos busca, Senhor! Digam sempre: “É grande o Senhor!” os que buscam em vós seu auxílio.

Evangelho (Lc 12,35-38)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 35Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas. 36Sede como homens que estão esperando seu senhor voltar de uma festa de casamento, para lhe abrirem, imediatamente, a porta, logo que ele chegar e bater. 37Felizes os empregados que o senhor encontrar acordados quando chegar. Em verdade, eu vos digo: Ele mesmo vai cingir-se, fazê-los sentar-se à mesa e, passando, os servirá. 38E caso ele chegue à meia-noite ou às três da madrugada, felizes serão, se assim os encontrar!

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

É necessário termos vigilância em nossa vida

 “Que vossos rins estejam cingidos e as lâmpadas acesas” (Lucas 12,35).

Precisamos estar vigilantes a cada momento, precisamos ser pessoas atentas, acordadas e, mesmo dormindo, precisamos conservar o espírito vigilante em nós.

Muitas vezes, acordados, parece que estamos dormindo, e, quando estamos dormindo, não estamos dormindo em Deus para que a nossa alma permaneça na vigilância do Espírito. Vivemos num mundo, numa época de muitas distrações, e sabemos que a distração rouba a nossa atenção.

Uma pessoa está andando com o seu Smartfone nas ruas e não percebe quem está ao lado e, de repente, ele é levado, é assaltado, é surpreendido, porque não estava atento, não estava vigilante; porque seus “rins não estavam cingidos e suas lâmpadas não estavam acesas”.

Vivemos num mundo de muitas conexões, onde estamos conectados na vida digital, estamos conectados com as coisas materiais, mas, muitas vezes, a nossa vigilância interior, o nosso coração não estão acesos, não estão atentos, não estamos cuidando daquilo que pensamos, que falamos e que dirigimos ao outro.

Muitas vezes, nem pensamos nas palavras que saem da nossa boca, nem pensamos nas atitudes e nos gestos que temos para com o outro, seja pela falta de atenção ou pela atenção inadequada, desproporcional, desmedida, a atenção que não foi amorosa com o outro.

A espiritualidade da vigilância é a do cuidado, é daquele que está preparado a qualquer hora

É necessário termos vigilância, termos lâmpadas acesas. Quando as lâmpadas estão acesas, a luz está iluminando os caminhos, quando elas estão apagadas não estamos enxergando.

Acenda a luz da alma, acenda a luz do coração, acenda a luz da alma, acenda a luz do coração, acenda a luz da mente e combatamos com todo o nosso empenho de alma as distrações.

Há sadias distrações e, muitas vezes, precisamos de uma boa leitura, um bom filme, mas a verdade e o cuidado que precisamos ter é com as coisas que têm roubado a nossa atenção e o nosso foco do essencial.

Deixamos nossa mente solta, nossos pensamentos serem tomados pelos devaneios e não estamos atentos ao que as pessoas estão falando conosco. Não estamos atentos com as coisas que estão acontecendo ao nosso lado, ao nosso redor, porque estamos cheios de coisas e conexões desnecessárias, e não estamos conectados com o essencial, não percebemos o que acontece ao nosso lado, na nossa casa, na nossa família.

Sem nenhum trauma, sem neura e sem exageros, precisamos estar atentos. A espiritualidade da vigilância é a do cuidado, é daquele que está preparado a qualquer hora, de madrugada ou ao amanhecer para dizer: “Estou cuidando da minha vida a cada dia com o cuidado que ela precisa ter”.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo  - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios