Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ez 18,21-28)

Leitura da Profecia de Ezequiel.

Assim fala o Senhor: 21“Se o ímpio se arrepender de todos os pecados cometidos, e guardar todas as minhas leis, e praticar o direito e a justiça, viverá com certeza e não morrerá. 22Nenhum dos pecados que cometeu será lembrado contra ele. Viverá por causa da justiça que praticou.

23Será que eu tenho prazer na morte do ímpio? — oráculo do Senhor Deus. Não desejo, antes, que mude de conduta e viva? 24Mas, se o justo se desviar de sua justiça e praticar o mal, imitando todas as práticas detestáveis feitas pelo ímpio, poderá fazer isso e viver?

Da justiça que ele praticou, nada mais será lembrado. Por causa da infidelidade e do pecado que cometeu, por causa disso morrerá. 25Mas vós andais dizendo: ‘A conduta do Senhor não é correta’.

Ouvi, vós da casa de Israel: É a minha conduta que não é correta, ou antes é a vossa conduta que não é correta? 26Quando um justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. 28Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 129)

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos ao clamor da minha prece!

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir? Mas em vós se encontra o perdão, eu vos temo e em vós espero.

— No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. A minh’alma espera no Senhor, mais que o vigia pela aurora.

— Espere Israel pelo Senhor, mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. Ele vem libertar a Israel de toda a sua culpa.

Evangelho (Mt 5,20-26)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus.

21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘Patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.

23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.

25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

https://www.youtube.com/watch?v=JHPbuuiv8Wo

Oferta o teu coração a Deus

Nessa quaresma faça a experiência de ofertar o seu coração e a sua vida para Deus

“Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta” (Mt 5, 20-26).

Quando nos apresentarmos diante de Deus vamos inteiros, com aquilo que somos e com o que temos. Nós não vamos a Deus fracionado, ou seja, pela metade. Desse modo, achamos que agradamos a Deus, pois, estamos levando a nossa oferta; “dando” a minha casa e meus bens; fazemos nosso ofertório na missa; pagamos o dízimo, etc., essas coisas são boas e as precisamos fazer, isso é ter compromisso com as coisas de Deus e  diante dessas coisas não podemos ser omissos. Mas, o mais importante que a nossa oferta “material” é a oferta do nosso coração e da nossa vida para Deus.

Podemos passar a vida inteira ajudando, fazendo coisas boas e participando das coisas da Igreja, porém, se não nos reconciliamos com Deus e com os irmãos, serão em vão todas as ofertas e dons que oferecemos a Deus.

O dom que devemos, por excelência, oferecer ao Senhor é o nosso coração reconciliado. Esse tempo de graça no qual vivemos, é um tempo de revisão de vida, de revermos as atitudes, os relacionamentos e sempre temos algo para resolvermos com o nosso irmão.

Se ficaram situações mal resolvidas, não as ignoremos, pois, essas ficarão pesadas e “embrulhando” dentro de nós, e assim, nos acostumamos a sermos pessoas que hora estamos mal aqui, e outra acolá, porque, nos acostumamos com situações não resolvidas dentro de casa, com nossos irmãos, a começar por aqueles mais próximos. Não deixemos mais situações mal resolvidas.

Temos pessoas com as quais sempre precisamos nos reconciliar. Casais que estão há anos juntos, vivem até em intimidade, mas não são reconciliados; há irmãos que se machucaram, viveram situações complicadas, mas conversam por conversar, e não se reconciliaram; há irmão de fé, que falam de Deus, cantam bonito, pregam, emocionam-se, porém, não vivem a reconciliação.

Não sejamos hipócritas! Deus não quer nosso canto ou que falemos bonito d’Ele, Ele quer, acima de tudo, que estejamos reconciliados com Ele e com os outros. Essa é a oferta que agrada ao coração de Deus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios