Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Primeira Leitura (Nm 21,4-9)

Leitura do Livro dos Números.

Naqueles dias, 4os filhos de Israel partiram do monte Hor, pelo caminho que leva ao mar Vermelho, para contornarem o país de Edom.

Durante a viagem, o povo começou a impacientar-se, 5e se pôs a falar contra Deus e contra Moisés, dizendo: “Por que nos fizestes sair do Egito para morrermos no deserto? Não há pão, falta água, e já estamos com nojo desse alimento miserável”.

6Então o Senhor mandou contra o povo serpentes venenosas, que os mordiam; e morreu muita gente em Israel. 7O povo foi ter com Moisés e disse: “Pecamos, falando contra o Senhor e contra ti. Roga ao Senhor que afaste de nós as serpentes”.      

Moisés intercedeu pelo povo, 8e o Senhor respondeu: “Faze uma serpente abrasadora e coloca-a como sinal sobre uma haste; aquele que for mordido e olhar para ela viverá”. 9Moisés fez, pois, uma serpente de bronze e colocou-a como sinal sobre uma haste. Quando alguém era mordido por uma serpente, e olhava para a serpente de bronze, ficava curado.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 101,2-21)

— Ouvi, Senhor, e escutai minha oração e chegue até vós o meu clamor.

— Ouvi, Senhor, e escutai minha oração e chegue até vós o meu clamor.

— Ouvi, Senhor, e escutai minha oração, e chegue até vós o meu clamor! De mim não oculteis a vossa face no dia em que estou angustiado! Inclinai o vosso ouvido para mim, ao invocar-vos atendei-me sem demora!

— As nações respeitarão o vosso nome, e os reis de toda a terra, a vossa glória; quando o Senhor reconstruir Jerusalém e aparecer com gloriosa majestade, ele ouvirá a oração dos oprimidos e não desprezará a sua prece.

— Para as futuras gerações se escreva isto, e um povo novo a ser criado louve a Deus. Ele inclinou-se de seu templo nas alturas, e o Senhor olhou a terra do alto céu, para os gemidos dos cativos escutar e da morte libertar os condenados.

Evangelho (Jo 8,21-30)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: 21“Eu parto e vós me procurareis, mas morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, vós não podeis ir”. 22Os judeus comentavam: “Por acaso, vai-se matar? Pois ele diz: ‘Para onde eu vou, vós não podeis ir’?”

23Jesus continuou: “Vós sois daqui debaixo, eu sou do alto. Vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo. 24Disse-vos que morrereis nos vossos pecados, porque, se não acreditais que eu sou, morrereis nos vossos pecados”.

25Perguntaram-lhe pois: “Quem és tu, então?” Jesus respondeu: “O que vos digo, desde o começo. 26Tenho muitas coisas a dizer a vosso respeito, e a julgar também. Mas aquele que me enviou é fidedigno, e o que ouvi da parte dele é o que falo para o mundo”. 27Eles não compreenderam que lhes estava falando do Pai. 28Por isso, Jesus continuou: “Quando tiverdes elevado o Filho do Homem, então sabereis que eu sou, e que nada faço por mim mesmo, mas apenas falo aquilo que o Pai me ensinou. 29Aquele que me enviou está comigo. Ele não me deixou sozinho, porque sempre faço o que é de seu agrado”. 30Enquanto Jesus assim falava, muitos acreditaram nele.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A verdade nos aproxima de Cristo

 “Jesus aos fariseus: ‘Eu parto e vós me procurareis, mas morrereis no vosso pecado. Para onde eu vou, vós não podeis ir’” (João 8,21).

Os fariseus religiosos estão sempre colocando obstáculos no caminho de Jesus, estão sempre se opondo, estão sempre querendo colocar Jesus em contradição. Esse não é o principal problema, é que eles fazem da religião argumento para as próprias ilusões da vida, eles transformam a religião em instrumento para coagir, para se aparecerem e se oporem à verdade.

Que religião enganosa eles vivem e, por isso, crescem na ignorância. Não é a ignorância de não conhecer, é a de não querer conhecer; não é a ignorância de não ter a verdade, é a de não querer se abrir para a verdade. A ignorância deles é de se acharem donos da verdade, é acharem que já sabem tudo e não precisam aprender. A ignorância dos fariseus é se acharem donos de Deus e da religião. A ignorância dos fariseus é se acharem mais sábios, mais conhecedores e mais religiosos que os outros. Por isso, a sentença para eles em vida é dura. “Vos morrereis no vosso pecado”.

Peçamos a Deus a graça da profunda humildade porque só por ela nos aproximamos de Jesus

Não há coisa pior do que morrermos no pecado; e Deus não quer que morramos no pecado. Saiba que o grande pecado não é aquilo que queremos na verdade apontar para o mundo, o pecado dos outros. O grande pecado é a nossa própria ignorância a respeito da verdade, o grande pecado é não acolhermos a verdade como tal. É desse pecado que Jesus está se referindo, a esse grupo religioso, que são os fariseus que praticam as obras religiosas de uma forma primaz. São os primeiros a jejuarem, a pagarem o dízimo, a ocuparem os lugares nas sinagogas, são os primeiros a fazerem e se acharem melhores que todos, mas, infelizmente, vivem na ignorância da fé, não acolhem a verdade de Jesus, transformam a religião em propriedade deles.

Que dureza! Jesus disse: “Vós morrereis nos vossos pecados, porque, se não acreditais que eu sou, morrereis nos vossos pecados”. Primeiro, peçamos a Deus a graça de abrirmos os nossos olhos porque nos achamos muito sábios e conhecedores da verdade. Peçamos a Deus a graça da profunda humildade porque só por ela nos aproximamos de Jesus e a verdade se aproxima de nós.

Peçamos a graça de ouvir a Jesus, de sermos guiados por Ele e sairmos dessa mania de querermos guiar e iluminar Jesus e dizer o que Ele tem de dizer por nós. É preciso ter a graça de saber ouvir, pois, quem não sabe ouvir morre na ignorância, morre no seu próprio pecado; e Deus não quer que morramos em nenhum dos nossos pecados.

Que Deus cure a nossa cegueira, o nosso orgulho, a nossa soberba; e que nos liberte das ilusões, inclusive, religiosas.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios