Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Êx 14,21-15,1)

Leitura do Livro do Êxodo.

Naqueles dias, 14,21Moisés estendeu a mão sobre o mar, e durante toda a noite o Senhor fez soprar sobre o mar um vento leste muito forte; e as águas se dividiram. 22Então, os filhos de Israel entraram pelo meio do mar a pé enxuto, enquanto as águas formavam como que uma muralha à direita e à esquerda. 23Os egípcios puseram-se a persegui-los, e todos os cavalos do Faraó, carros e cavaleiros os seguiram mar adentro. 24Ora, de madrugada, o Senhor lançou um olhar, desde a coluna de fogo e da nuvem, sobre as tropas egípcias e as pôs em pânico. 25Bloqueou as rodas dos seus carros, de modo que só a muito custo podiam avançar. Disseram, então, os egípcios: “Fujamos de Israel! Pois o Senhor combate a favor deles, contra nós”. 26O Senhor disse a Moisés: “Estende a mão sobre o mar, para que as águas se voltem contra os egípcios, seus carros e cavaleiros”. 27Moisés estendeu a mão sobre o mar e, ao romper da manhã, o mar voltou ao seu leito normal, enquanto os egípcios, em fuga, corriam ao encontro das águas, e o Senhor os mergulhou no meio das ondas. 28As águas voltaram e cobriram carros, cavaleiros e todo o exército do Faraó, que tinha entrado no mar em perseguição de Israel. Não escapou um só. 29Os filhos de Israel, ao contrário, tinham passado a pé enxuto pelo meio do mar, cujas águas lhes formavam uma muralha à direita e à esquerda. 30Naquele dia, o Senhor livrou Israel da mão dos egípcios, e Israel viu os egípcios mortos nas praias do mar, 31e a mão poderosa do Senhor agir contra eles. O povo temeu o Senhor, e teve fé no Senhor e em Moisés, seu servo. 15,1Então, Moisés e os filhos de Israel cantaram ao Senhor este cântico:

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Êx 15)

— Ao Senhor quero cantar, pois fez brilhar a sua glória!

— Ao Senhor quero cantar, pois fez brilhar a sua glória!

— Ao soprar a vossa ira amontoaram-se as águas, levantaram-se as ondas e formaram uma muralha, e imóveis se fizeram, em meio ao mar, as grandes vagas.

— O inimigo tinha dito: “Hei de segui-los e alcançá-los! Repartirei seus despojos e minh’alma saciarei; arrancarei da minha espada e minha mão os matará!”

— Mas soprou o vosso vento, e o mar os recobriu; afundaram como chumbo entre as águas agitadas. Estendestes vossa mão, e a terra os devorou.

— Vós, Senhor, o levareis e o plantareis em vosso Monte, no lugar que preparastes para a vossa habitação, no Santuário construído pelas vossas próprias mãos.

Evangelho (Mt 12,46-50)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 46enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele. 47Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo”. 48Jesus perguntou àquele que tinha falado: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Eis minha mãe e meus irmãos. 50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A submissão à vontade do Pai é fundamental

 “Eis minha mãe e meus irmãos. Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe” (Mateus 12,49).

Jesus formou uma escola de vida, a escola da salvação, a escola na qual o Senhor nos ensina o caminho que perdemos por causa do pecado. Na verdade, o Senhor nos reconduz pelo caminho da vida. E para fazermos parte da escola de Jesus, o que vale não é o título, não é o grau de parentesco que temos, não é a função que ocupamos na igreja, não é o cargo nem a importância que os outros nos dão.

O que é fundamental e essencial na escola de Jesus é a submissão à vontade do Pai, é deixarmos que Ele guie a nossa vontade, porque esta ficou mal inclinada, mal direcionada e nos inclinamos, muitas vezes, para o mal.

Então, podemos ter o título de cristãos, podemos ser parentes do Senhor, amigos de Jesus, mas se não fizermos a vontade do Pai, se não disciplinarmos a vontade d’Ele, não trabalharemos a nossa vontade, não inclinaremos aquilo que temos dentro de nós para que o Reino de Deus aconteça; não somos, de fato, discípulos de Jesus.

O que é fundamental e essencial na escola de Jesus é a submissão à vontade do Pai

Para Jesus, o mais importante não é o grau de parentesco o que fazemos nem a ocupação que temos na casa de Deus. É claro que o trabalho que realizamos, na casa de Deus, é um meio de treinarmos, de nos disciplinarmos, contribuirmos e colaborarmos, mas acontece que, muitas vezes, trabalhamos para Deus, mas não fazemos a vontade d’Ele.

Recebemos títulos de cristãos católicos, da pastoral, do movimento, da comunidade, da paróquia tal, mas não fazemos a vontade do Pai. Por isso, na escola de Jesus, é necessário que meditemos a cada dia, que façamos um exame de consciência sério, profundo e verdadeiro sobre as nossas escolhas de vida, sobre as nossas atitudes e sobre como estamos direcionando a nossa vontade; mais ainda, como estamos deixando Deus direcionar o nosso querer e o nosso realizar.

Precisamos ser treinados, todos os dias, na escola de Jesus. Precisamos treinar, sobretudo, a nossa vontade. E, muitas vezes, precisamos contrariar a nossa vontade, porque ela é cheia de querer próprio, cultivada pelo ódio, pelo nosso orgulho e pela soberba que há em nós.

Essa vontade se inclina para o mal e para o pecado; fazemos o mal, mas depois nos desculpamos: “Eu rezo o terço. Eu comungo todos os dias”. E daí? Nós fazemos a vontade do Pai? Porque é isso que nos caracteriza e nos coloca, de verdade, como discípulos na escola de Jesus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios