Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Jr 3,14-17)

Leitura do Livro do Profeta Jeremias.

14“Convertei-vos, filhos, que vos tendes afastado de mim, diz o Senhor, pois eu sou vosso Senhor; vou tomar-vos, um de uma cidade e dois de uma família, e vos reconduzirei a Sião; 15eu vos darei pastores segundo o meu coração, que vos apascentarão com clarividência e sabedoria. 16Quando vos tiverdes multiplicado e crescerdes na terra, naqueles dias, diz o Senhor, não se falará mais da ‘arca da aliança do Senhor’; ela não virá à memória de ninguém, não se lembrarão dela, não a procurarão nem fabricarão outra. 17Naquele tempo, chamarão Jerusalém Trono do Senhor, em torno dela se reunirão, em nome do Senhor, todos os povos; eles não se deixarão mais levar pelas inclinações de um coração mau”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Jr 31)

— O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

— O Senhor nos guardará qual pastor a seu rebanho.

— Ouvi, nações, a Palavra do Senhor e anunciai-a nas ilhas mais distantes: “Quem dispersou Israel, vai congregá-lo, e o guardará qual pastor a seu rebanho!”

— Pois, na verdade, o Senhor remiu Jacó e o libertou do poder do prepotente. Voltarão para o monte de Sião, entre brados e cantos de alegria afluirão para as bênçãos do Senhor.

— Então a virgem dançará alegremente, também o jovem e o velho exultarão; mudarei em alegria o seu luto, serei consolo e conforto após a guerra.

Evangelho (Mt 13,18-23)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 18“Ouvi a parábola do semeador: 19Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração. Este é o que foi semeado à beira do caminho. 20A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a palavra e logo a recebe com alegria; 21mas ele não tem raiz em si mesmo, é de momento: quando chega o sofrimento ou a perseguição, por causa da palavra, ele desiste logo. 22A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a palavra, mas as preocupações do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a palavra, e ele não dá fruto. 23A semente que caiu em boa terra é aquele que ouve a palavra e a compreende. Esse produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A Palavra produz frutos de conversão em nossa vida

 “Todo aquele que ouve a palavra do Reino e não a compreende, vem o Maligno e rouba o que foi semeado em seu coração” (Mateus 13,19).

Ouvimos tantas vezes a parábola do semeador, mas, muitas vezes, não entramos na essência daquilo que, de fato, ela significa para nós. A Palavra de Deus não é apenas para ser ouvida. Você pode até ouvi-la todos os dias, ainda mais nos tempos em que vivemos, em que se multiplicam tantos os que usam das mídias e dos meios de comunicação para pregar. Isso é graça!

Preciso dizer a você que: não basta ouvir, é preciso também entender e compreender, mas entender e compreender não pode ser traduzido da forma como nós queremos: “Agora entendo tudo da Bíblia”. Não é esse conhecimento científico e teológico, pois a Palavra de Deus tem de ser sempre traduzida para a minha vida.

“Eu até escuto a Palavra, mas é para o outro”. Não! A Palavra de Deus é sempre para mim. Toda vez que a Palavra for anunciada, tenho de acolhê-la para o meu coração e permitir que ela seja traduzida e compreendida para a minha própria vida, porque se eu não o fizer assim, o maligno vem e rouba aquela Palavra, ele tira de mim aquela graça que foi semeada e volto para o meu mundo das preocupações, dos devaneios, das distrações e não deixo que a Palavra produza frutos em minha vida.

Sejamos aquele ouvinte que deixa a Palavra fecundar frutos de conversão na própria vida

Sabe, às vezes, até recebo com alegria a Palavra de Deus, mas não tenho raízes, e, quando não temos raízes, ou seja, profundidade, não aprofundamos, não mergulhamos na Palavra. Quando vem qualquer sofrimento, perseguição e dificuldade esquecemos ou abandonamos a Palavra. Quando não estou muito sufocado pelos espinhos da vida, estou sufocado com as minhas preocupações, com as minhas contas e com meus problemas. Estou focado em tantas outras coisas que não consigo ter tempo para mergulhar na Palavra. Por isso, a Palavra de Deus vinda a mim não produz os frutos que precisa produzir.

Quando a semente caí na terra boa (e sabemos que a terra boa é aquela terra que vai trabalhando a semente, fecundando-a, fazendo-a brotar; a terra boa, ou o coração bom, é aquela que acolhe a Palavra com amor, com simplicidade, mas sem deixar de ter paixão), vai entrando a Palavra e permitindo que ela entre no coração, vai compreendendo que a Palavra de Deus é para mim, para a minha vida e para a minha transformação. Vai compreendendo que quem precisa mudar sou eu; sou eu quem preciso rever minhas posturas, minhas escolhas, eu quem preciso moldar meu temperamento, meus sentimentos; eu quem preciso mudar meus atos e minhas atitudes.   

A Palavra vai entrando como uma espada, vai lapidando e cortando aquilo que não é de Deus, e começamos a perceber os frutos na vida.

É claro que, quem tem mais paixão; se entrega e permite realmente viver a conversão também experimenta mais frutos. Mas, cada um de nós, no seu devido tempo, experimenta os frutos do Reino de Deus, desde que permita que a Palavra caia e não seja apenas um ouvinte. Sejamos aquele ouvinte que deixa a Palavra fecundar os frutos de conversão na própria vida.

Deus abençoe você!  

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.