Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira leitura (Ag 1,15b–2,9)

Leitura da Profecia de Ageu.

1,15bNo segundo ano do reinado de Dario, 2,1no dia vinte e um do sétimo mês, fez-se ouvir a palavra do Senhor, mediante o profeta Ageu: 2“Vai dizer a Zorobabel, filho de Salatiel, governador de Judá, e a Josué, filho de Josedec, sumo sacerdote, e ao resto do povo: 3Há dentre vós algum sobrevivente que tenha visto esta casa em seu primitivo esplendor? E como a vedes agora? Não parece aos vossos olhos uma sombra do que era?

4Mas agora, toma coragem, Zorobabel, diz o Senhor, coragem, Josué, filho de Josedec, sumo sacerdote; coragem, povo todo desta terra, diz o Senhor dos exércitos; ponde mãos à obra, pois eu estou convosco, diz o Senhor dos exércitos.

5Eu assumi um compromisso convosco, quando saístes do Egito, e meu espírito permaneceu no meio de vós: não temais. 6Isto diz o Senhor dos exércitos: Ainda um momento, e eu hei de mover o céu e a terra, o mar e a terra firme. 7Sacudirei todos os povos, e começarão a chegar tesouros de todas as nações, hei de encher de esplendor esta casa, diz o Senhor dos exércitos.

8Pertence-me a prata, pertence-me o ouro, diz o Senhor dos exércitos. 9O esplendor desta nova casa será maior que o da primeira, diz o Senhor dos exércitos; e, neste lugar, estabelecerei a paz, diz o Senhor dos exércitos.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 42)

— Espera em Deus! Louvarei novamente o meu Deus Salvador.

— Espera em Deus! Louvarei novamente o meu Deus Salvador.

— Fazei justiça, meu Deus, e defendei-me contra a gente impiedosa; do homem perverso e mentiroso libertai-me, ó Senhor!

— Sois vós o meu Deus e meu refúgio: por que me afastais? Por que ando tão triste e abatido pela opressão do inimigo?

— Enviai vossa luz, vossa verdade: elas serão o meu guia; que me levem ao vosso Monte santo, até a vossa morada!

— Então irei aos altares do Senhor, Deus da minha alegria. Vosso louvor cantarei, ao som da harpa, meu Senhor e meu Deus!

Evangelho (Lc 9,18-22)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Aconteceu que Jesus 18estava rezando num lugar retirado, e os discípulos estavam com ele. Então Jesus perguntou-lhes: “Quem diz o povo que eu sou?” 19Eles responderam: “Uns dizem que és João Batista; outros, que és Elias; mas outros acham que és algum dos antigos profetas que ressuscitou”.

20Mas Jesus perguntou: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro respondeu: “O Cristo de Deus”. 21Mas Jesus proibiu-lhes severamente que contassem isso a alguém. 22E acrescentou: “O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Abracemos o nosso sofrimento de cada dia

 “O Filho do Homem deve sofrer muito, ser rejeitado pelos anciãos, pelos sumos sacerdotes e doutores da Lei, deve ser morto e ressuscitar no terceiro dia” (Lucas 9,22).

Jesus está retirado com os Seus discípulos, e é para eles que Jesus pergunta: “Quem o povo diz que eu sou?”. Porque, uma vez, que a presença de Jesus é notória, todos falam d’Ele, mas o que o povo diz a respeito d’Ele? É claro que, quem não conhece a identidade, quem não conhece com profundidade cria as suas próprias identidades, os seus próprios conceitos e, muitas vezes, os próprios rótulos.

Quando conheço alguma coisa de forma superficial, analiso a superfície e falo daquilo que de superficial estou vendo. Muitos não conhecem a identidade de Jesus, seja na época de Jesus ou nos dias de hoje; e, por isso, dizem que Jesus é João Batista, outros dizem que Jesus é Elias, outros, talvez, que é algum dos profetas que está aqui, que Deus mandou de volta porque ele realiza coisas maravilhosas.

Tudo bem! O povo se encontra com Jesus em ocasiões especiais, o povo se encontra com Jesus quando d’Ele alcança graças. “E vocês que convivem comigo, comem comigo, estão no dia a dia comigo, para vocês quem sou eu?”, está perguntando o próprio Jesus. Essa mesma pergunta Ele está dirigindo a mim e a você, nós que comemos e bebemos com o Senhor, nós que comemos o Corpo do Senhor, bebemos o Sangue do Senhor, nós que ouvimos a Palavra do Senhor, nós que nos denominamos seguidores e discípulos do Senhor. Quem é Jesus?

Se não olharmos para o Cristo sofredor, nós também não abraçamos os nossos sofrimentos

Pedro respondeu sobre a sua identidade messiânica: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo! Tu és o Cristo de Deus” (cf. Mateus 16,16). Quando Jesus proíbe Pedro de dizer isso aos outros, não é porque Pedro estava errado, mas é que Pedro compreendeu quem era, mas não entendeu o significado profundo do que, verdadeiramente, consiste ser o Messias, o Cristo.

Muitos de nós também temos uma visão ingênua de Jesus. É verdade Jesus é o meu Senhor, é o meu Salvador, é o meu Redentor, Jesus é o amor da minha vida. São respostas que nós damos a partir da experiência que d’Ele conhecemos, mas não podemos deixar de dizer que Ele é o Cristo Crucificado e Ressuscitado.

Alguns querem apenas pregar o Cristo glorioso, mas precisamos anunciar e pregar o Cristo servo, sofredor. Quando colocamos em nossas igrejas a imagem do Crucificado, em nossas casas, em nossas famílias, não é para exaltar o sofrimento, é para exaltar o Deus sofredor que assume todos os sofrimentos e dores da humanidade. É para tomarmos ciência de que Deus assume todas as fraquezas humanas.

Se não olharmos para o Cristo sofredor, nós também não abraçamos os nossos sofrimentos. Se não olharmos para as fraquezas do Cristo Crucificado, não abraçamos as nossas próprias fraquezas, porque queremos viver apenas a ilusão da glória sem passar pela Via-Sacra, sem passar pela cruz da existência nossa de cada dia. Queremos rejeitar o sofrimento dos sofredores, não queremos abraçar a vida como ela é. Não há glória, não há Cristo glorioso sem abraçarmos o Cristo sofredor; não há glória para a nossa vida, se não abraçarmos a nossa cruz e o nosso sofrimento de cada dia.

Jesus Cristo é o Senhor, mas Ele é o servo sofredor que ressuscitou por amor e que nos ensina, a cada dia, a carregarmos a nossa cruz.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.