Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (At 18,1-8)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 1Paulo deixou Atenas e foi para Corinto. 2Aí encontrou um judeu chamado Áquila, natural do Ponto, que acabava de chegar da Itália, e sua esposa Priscila, pois o imperador Cláudio tinha decretado que todos os judeus saíssem de Roma. Paulo entrou em contato com eles. 3E, como tinham a mesma profissão – eram fabricantes de tendas –, Paulo passou a morar com eles e trabalhavam juntos.

4Todos os sábados, Paulo discutia na sinagoga, procurando convencer judeus e gregos. 5Quando Silas e Timóteo chegaram da Macedônia, Paulo dedicou-se inteiramente à Palavra, testemunhando diante dos judeus que Jesus era o Messias. 6Mas, por causa da resistência e blasfêmias deles, Paulo sacudiu as vestes e disse: “Vós sois responsáveis pelo que acontecer. Eu não tenho culpa; de agora em diante, vou dirigir-me aos pagãos”.

7Então, saindo dali, Paulo foi para a casa de um pagão, um certo Tício Justo, adorador do Deus único, que morava ao lado da sinagoga. 8Crispo, o chefe da sinagoga, acreditou no Senhor com toda a sua família; e muitos coríntios, que escutavam Paulo, acreditavam e recebiam o batismo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 97)

— O Senhor fez conhecer seu poder salvador perante as nações.

— O Senhor fez conhecer seu poder salvador perante as nações.

— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

— O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

— Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

Evangelho (Jo 16,16-20)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:

16“Pouco tempo ainda, e já não me vereis. E outra vez pouco tempo, e me vereis de novo”. 17Alguns dos seus discípulos disseram então entre si: “O que significa o que ele nos está dizendo: ‘Pouco tempo, e não me vereis, e outra vez pouco tempo, e me vereis de novo’, e: ‘Eu vou para junto do Pai?’”.

18Diziam, pois: “O que significa este pouco tempo? Não entendemos o que ele quer dizer”. 19Jesus compreendeu que eles queriam interrogá-lo; então disse-lhes: ‘Estais discutindo entre vós porque eu disse: ‘Pouco tempo e já não me vereis, e outra vez pouco tempo e me vereis?’

20Em verdade, em verdade vos digo: Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

O Senhor transforma nossa tristeza em alegria

A graça de Deus, no meio de nós, é transformar aquilo que é nossa tristeza na verdadeira alegria

“Vós chorareis e vos lamentareis, mas o mundo se alegrará; vós ficareis tristes, mas a vossa tristeza se transformará em alegria” (João 16,20).

Veja o paradoxo que Jesus está apresentando a partir da Sua partida deste mundo. Essa maravilhosa oração que Ele faz, no capítulo 16 do Evangelho de São João, mostra-nos Jesus se despedindo dos Seus, mas, ao mesmo tempo, preparando-os para o que vai acontecer.

De fato é assim, toda partida gera uma tristeza, alegra-se quem não gosta daquele que está partindo. Por isso, Jesus está dizendo que o mundo se alegrará com a Sua partida. Que mundo se alegra com a partida de Jesus, com a saída d’Ele do nosso meio? O mundo que não O acolheu, não O aceitou nem O reconheceu como Senhor e Salvador.

Do mesmo modo, nos dias de hoje, alegram-se aqueles que veem o nome de Jesus ser deixado de lado, alegram-se todas as vezes que o nome de Jesus é desrespeitado, que a Sua Igreja é atacada e assim por diante. Há uma falsa alegria no mundo, alegria de rejeitar a Deus, de não aceitar a salvação que Ele nos trouxe, a alegria de viver uma vida dissipada no erro, na ignorância, vivendo cada um o seu bel-prazer.

É uma tristeza para o coração daquele que tem Jesus como seu Senhor e Salvador não viver de acordo com a vontade de Deus. Há uma tristeza de reconhecer os próprios pecados e limites; há uma tristeza que toma conta do nosso coração ao ver o mundo tão fragilizado e distante da vontade de Deus.

Veja, a graça de Deus no meio de nós é transformar aquilo que é nossa tristeza na verdadeira alegria, pois o Senhor que foi voltou e está no meio de nós. Mesmo que, muitas vezes, fiquemos distantes d’Ele, Ele jamais fica distante de nós!

Se tem alguma coisa entristecendo o nosso coração, causando preocupação e uma certa amargura na nossa alma, permitamos que o Senhor transforme a nossa tristeza em alegria, permitamos que o nosso pranto seja transformado na verdadeira alegria de ser discípulo de Nosso Senhor Jesus Cristo, alegremo-nos com Ele, com a Sua presença viva e real no meio de nós, ainda que tenhamos muitos motivos para nos entristecer e nos preocuparmos, muitos motivos que tiram momentaneamente a alegria do nosso coração.

Há uma alegria maior, que vem do coração de Deus, se permanecermos n’Ele nada a tirará de nós. Podemos passar por momentâneas situações, mas a alegria que vem do coração de Deus ninguém pode nos roubar.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL