Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Ts 2,1-3a.14-17)

Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.

1No que se refere à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e à nossa união com ele, nós vos pedimos, irmãos: 2não deixeis tão facilmente transtornar a vossa cabeça, nem vos alarmeis por causa de alguma revelação ou carta atribuída a nós, afirmando que o Dia do Senhor está próximo. 3aQue ninguém vos engane de modo algum. 14Deus vos chamou para que, por meio do nosso evangelho, alcanceis a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.

15Assim, portanto, irmãos, ficai firmes e conservai firmemente as tradições que vos ensinamos, de viva voz ou por carta. 16Nosso Senhor Jesus Cristo e Deus nosso Pai, que nos amou em sua graça e nos proporcionou uma consolação eterna e feliz esperança, 17animem os vossos corações e vos confirmem em toda boa ação e palavra.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 95)

— O Senhor vem julgar nossa terra.

— O Senhor vem julgar nossa terra.

— Publicai entre as nações: “Reina o Senhor!” Ele firmou o universo inabalável, e os povos ele julga com justiça.

— O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem.

— E exultem as florestas e as matas na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade.

Evangelho (Mt 23,23-26)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus: 23Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós pagais o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixais de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo.

24Guias cegos! Vós filtrais o mosquito, mas engolis o camelo. 25Ai de vós, mestres da Lei e fariseus hipócritas! Vós limpais o copo e o prato por fora, mas, por dentro, estais cheios de roubo e cobiça. 26Fariseu cego! Limpa primeiro o copo por dentro, para que também por fora fique limpo.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Usemos a religião para cuidarmos do próximo

 “Vós pagais o dízimo da hortelã, da erva-doce e do cominho, e deixais de lado os ensinamentos mais importantes da Lei, como a justiça, a misericórdia e a fidelidade. Vós deveríeis praticar isto, sem contudo deixar aquilo” (Mateus 23,23).

Os fariseus estão aí juntando-se aos Mestres da Lei e formando, de fato, uma tropa de hipocrisia. Muito cuidado, meus irmãos, para não vivermos a religião da hipocrisia, porque essa é uma tentação, é o grande perigo que podemos viver na nossa experiência religiosa, sermos pessoas que carregam símbolos religiosos, que falam de Deus para tudo e para todos.

Temos brincos com o nome de Jesus, com a Virgem Maria, nós até usamos blusas; temos Tau, uma cruz como a do padre, alguns usam até um pouco maior, e hoje se usa véu. Nem vou olhar para essas práticas, porque para mim elas podem dizer tudo, mas ao mesmo tempo nada.

Os fariseus usavam roupas longas e importantes, chamavam a atenção pela forma como se vestiam. E chamavam a atenção por aquilo que queriam fazer, religiosamente falando, porque não perdiam nada dos cultos das sinagogas, eram os primeiros a chegar, pagavam o dízimo até um pouco mais, da hortelã e tudo mais. Porém, o principal da Lei deixavam de lado: a justiça, a misericórdia e a fidelidade.

Jamais use a religião para sobrepor-se ao outro, mas a use para cuidar do outro

Preste bastante atenção, não é para deixarmos de fazer as nossas práticas: pagar o dízimo, ir ao culto religioso… Há pessoas que também desprezam isso. “Não vou à Igreja, mas sou melhor do que quem vai”. Está errado também! A questão é que precisamos ir, mas temos que cumprir o que ouvimos lá. E até se as pessoas lá não cumprem, o problema é delas, mas nós precisamos.

Não podemos deixar de lado, de forma nenhuma, o amor e a fidelidade a Deus e praticar a justiça e a misericórdia. Sejamos justos, porque ser justo é o sinal da sensatez humana com a graça de Deus. Jamais cometamos injustiça com o irmão, jamais falemos aquilo que não é, jamais façamos acepção de pessoas, jamais deixemos alguém desamparado, desprovido ou descuidado. Jamais usemos a religião para nos sobrepormos ao outro, mas a usemos para cuidar do outro.

A religião faz de nós pessoas misericordiosas e bondosas para com os nossos irmãos, a misericórdia de exercer o perdão, de não julgar nem condenar. Não adianta viver em redes sociais exaltando o nome do Senhor, mas não as usar, ou as nossas conversas no dia a dia, para exercer o perdão, a misericórdia e a reconciliação uns com os outros.

Cuidemos, porque estamos transformando a nossa religião numa religião farisaica, de preceitos e dogmas, e não estamos vivendo a religião da justiça, da misericórdia e do amor a Deus.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios