Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Assembleia Legislativa do Estado do Paraná

Primeira Leitura (Ez 18,21-28)

Leitura da Profecia de Ezequiel.

Assim fala o Senhor: 21“Se o ímpio se arrepender de todos os pecados cometidos, e guardar todas as minhas leis, e praticar o direito e a justiça, viverá com certeza e não morrerá. 22Nenhum dos pecados que cometeu será lembrado contra ele. Viverá por causa da justiça que praticou.

23Será que eu tenho prazer na morte do ímpio? — oráculo do Senhor Deus. Não desejo, antes, que mude de conduta e viva? 24Mas, se o justo desviar de sua justiça e praticar o mal, imitando todas as práticas detestáveis feitas pelo ímpio, poderá fazer isso e viver?

Da justiça que ele praticou, nada mais será lembrado. Por causa da infidelidade e do pecado que cometeu, por causa disso morrerá. 25Mas vós andais dizendo: ‘A conduta do Senhor não é correta’.

Ouvi, vós da casa de Israel: É a minha conduta que não é correta, ou antes é a vossa conduta que não é correta? 26Quando um justo se desvia da justiça, pratica o mal e morre, é por causa do mal praticado que ele morre. 27Quando um ímpio se arrepende da maldade que praticou e observa o direito e a justiça, conserva a própria vida. 28Arrependendo-se de todos os seus pecados, com certeza viverá; não morrerá”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 129)

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir?

— Das profundezas eu clamo a vós, Senhor, escutai a minha voz! Vossos ouvidos estejam bem atentos ao clamor da minha prece!

— Se levardes em conta nossas faltas, quem haverá de subsistir? Mas em vós se encontra o perdão, eu vos temo e em vós espero.

— No Senhor ponho a minha esperança, espero em sua palavra. A minh’alma espera no Senhor, mais que o vigia pela aurora.

— Espere Israel pelo Senhor, mais que o vigia pela aurora! Pois no Senhor se encontra toda graça e copiosa redenção. Ele vem libertar a Israel de toda a sua culpa.

Evangelho (Mt 5,20-26)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 20“Se a vossa justiça não for maior que a justiça dos mestres da Lei e dos fariseus, vós não entrareis no Reino dos Céus.

21Vós ouvistes o que foi dito aos antigos: ‘Não matarás! Quem matar será condenado pelo tribunal’. 22Eu, porém, vos digo: todo aquele que se encoleriza com seu irmão será réu em juízo; quem disser ao seu irmão: ‘Patife!’ será condenado pelo tribunal; quem chamar o irmão de ‘tolo’ será condenado ao fogo do inferno.

23Portanto, quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, 24deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta.

25Procura reconciliar-te com teu adversário, enquanto caminha contigo para o tribunal. Senão o adversário te entregará ao juiz, o juiz te entregará ao oficial de justiça, e tu serás jogado na prisão. 26Em verdade eu te digo: dali não sairás, enquanto não pagares o último centavo”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos promotores da reconciliação entre nós

 “Quando tu estiveres levando a tua oferta para o altar, e ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa a tua oferta ali diante do altar, e vai primeiro reconciliar-te com o teu irmão. Só então vai apresentar a tua oferta” (Mateus 5,23-24).

É preciso enfatizar que, acima de tudo, a oferta que verdadeiramente agrada é um coração reconciliado. Não é nem ouro nem prata, não são as minhas boas intenções, não são as grandes virtudes que penso que tenho. A oferta verdadeira no coração de Deus é um coração que se reconcilia.

Muitas vezes, enganamos a nós, enganamos os outros e achamos que vamos enganar a Deus. Vivemos mágoas, rancores; vivemos conflitos que nos afundamos neles. E, ao invés de procurar em Deus a paz, a reconciliação, o perdão e a misericórdia, vamos construindo um cristianismo muito mais marcado por conflitos, guerras, brigas, disputas do que o cristianismo que Jesus nos deixou, o da reconciliação, do amor e do perdão.

Aqui não é a questão de falar bonito, aqui não é questão de pregar amor, mas é questão de viver na vida. O casal precisa viver a reconciliação conjugal todos os dias; filhos e pais, pais e filhos, irmãos com irmãs, e assim por diante. Mas precisamos promover na sociedade a verdadeira reconciliação.

Se tem uma oferta que nos salva e agrada a Deus, essa oferta se chama: reconciliação

Desculpe, mas há muitos pregando, falando e gritando o nome de Jesus, mas promovendo disputas, guerras, brigas e disseminando discórdias. Como é possível semear o amor e a misericórdia de Deus em nome das minhas filosofias, ideologias, crenças, inclusive religiosas, mas, ao mesmo tempo, querer promover brigas entre as pessoas?

Deixe de lado a sua melhor boa intenção, deixe de lado a sua melhor convicção religiosa, deixe de lado os rosários e eucaristias que você reza todos os dias se possível, mas vá primeiro obedecer ao Evangelho, deixe de lado a sua oferta e vá se reconciliar com o seu irmão.

Não se vive em paz numa casa se não tem reconciliação, não se vive um casamento verdadeiro sem reconciliação conjugal, não se vive um cristianismo, uma religião verdadeira sem reconciliação. Pode ser que outras religiões, que não seja a de Cristo, não tenha a ênfase na reconciliação, porque aquele que promove a reconciliação entre os homens é o c Jesus.

Por isso, se somos Seus discípulos e seguidores, se queremos colocar em prática a Sua Palavra, não sejamos promotores de discórdias, divisões e brigas entre os homens, mas sejamos primeiro promotores na própria vida, da reconciliação e entre os irmãos não podemos semear outra coisa a não ser a reconciliação, o amor e a paz.

Se tem uma oferta que nos salva e agrada a Deus, essa oferta se chama: reconciliação. Muita paz de Deus no seu coração!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios