Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Rm 8,18-25)

Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.

Irmãos, 18Eu entendo que os sofrimentos do tempo presente nem merecem ser comparados com a glória que deve ser revelada em nós. 19De fato, toda a criação está esperando ansiosamente o momento de se revelarem os filhos de Deus. 20Pois a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua livre vontade, mas por sua dependência daquele que a sujeitou; 21também ela espera ser libertada da escravidão da corrupção e, assim, participar da liberdade e da glória dos filhos de Deus. 22Com efeito, sabemos que toda a criação, até o tempo presente, está gemendo como que em dores de parto. 23E não somente ela, mas nós também, que temos os primeiros frutos do Espírito, estamos interiormente gemendo, aguardando a adoção filial e a libertação para o nosso corpo. 24Pois já fomos salvos, mas na esperança. Ora, o objeto da esperança não é aquilo que a gente está vendo; como pode alguém esperar o que já vê? 25Mas se esperamos o que não vemos, é porque o estamos aguardando mediante a perseverança.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 125)

— Maravilhas fez conosco o Senhor!

— Maravilhas fez conosco o Senhor!

— Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, parecíamos sonhar; encheu-se de sorriso nossa boca, nossos lábios, de canções.

— Entre os gentios se dizia: “Maravilhas fez com eles o Senhor!” Sim, maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

— Mudai a nossa sorte, ó Senhor, como torrentes no deserto. Os que lançam as sementes entre lágrimas, ceifarão com alegria.

— Chorando de tristeza sairão, espalhando suas sementes; cantando de alegria voltarão, carregando os seus feixes!

Evangelho (Lc 13,18-21)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 18Jesus dizia: “A que é semelhante o Reino de Deus, e com que poderei compará-lo? 19Ele é como a semente de mostarda, que um homem pega e atira no seu jardim. A semente cresce, torna-se uma grande árvore e as aves do céu fazem ninhos nos seus ramos”. 20Jesus disse ainda: “Com que poderei ainda comparar o Reino de Deus? 21Ele é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O Reino de Deus se faz presente nas pequenas coisas

 “Ele é como a semente de mostarda, que um homem pega e atira no seu jardim. A semente cresce, torna-se uma grande árvore e as aves do céu fazem ninhos nos seus ramos” (Lucas 13,19)

O Reino dos Céus está aqui, o Reino de Deus está no meio de nós; agora, precisamos ter muita atenção, cuidar do discernimento para tomarmos posse do Reino e para estarmos nele.

O Reino de Deus não é aquela coisa como são as coisas do mundo, sabe? Cheio de adereços, de propaganda… Não! O Reino de Deus, primeiro, é como um grãozinho de mostarda. Fiz questão de colocar diminutivo “grãozinho”, porque o grão de mostarda é um grão ínfimo, pequeno, que até se perde na palma da mão. E, muitas vezes, ele é ignorado, não prestamos atenção nele, mesmo que, na nossa cultura, não o tenhamos, como é na cultura judaica, onde há o grão de mostarda em abundância. Ele é um grão, uma semente que, uma vez semeado, cresce e torna-se uma grande árvore, mas ele foi ignorado pelo seu tamanho. E quantas coisas são ignoradas pelo tamanho!

Quando eu acredito nas pequenas coisas, é pequena na proporção mundana e humana, mas para Deus tem a grandiosidade do Reino dos Céus

Vivemos na sociedade da grandeza, onde o ser grande, o ser importante, o ser visto é importante. Não! Uma sementinha faz toda a diferença. Por favor, não se deixe cair na tentação das coisas grandes, pois o Reino de Deus é feito com coisas pequenas, o Reino de Deus começa com pequenos gestos e acontecem com pequenos gestos que tem valor de eternidade, que é possível transformar mentalidades.

Quando eu acredito nas pequenas coisas, é pequena na proporção mundana e humana, mas para Deus tem a grandiosidade do Reino dos Céus. Não ignore as pequenas coisas, porque o Reino de Deus é ali que se faz presente.

O Reino de Deus é também como uma mulher que pega o fermento e mistura na porção de farinha. Você sabe que o fermento torna tudo fermentado. O fermento chega e domina, são três porções de farinha, mas basta uma pequena porção de fermento para fermentar e levedar toda a massa.

Precisamos ser fermento na massa, porque o Reino de Deus é assim: onde ele chega ele põe a consistência. O que nós precisamos em meio a massa humana que somos é do fermento da graça do Reino de Deus para que a nossa mente, o nosso coração e todo o nosso ser sejam transformados pelo fermento da graça e, ao mesmo tempo, precisamos ser esse fermento na sociedade em que estamos, no trabalho que realizamos, na família que estamos vivendo.

Precisamos ser o fermento do Reino de Deus, porque o fermento faz toda a diferença onde ele se faz presente. Ele não é a maior porção, mas ele é a porção que dá consistência a qualquer realidade.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.