Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ap 14,1-3.4b-5)

Leitura do Livro do Apocalipse de São João.

Eu, João, 1tive esta visão: O Cordeiro estava de pé sobre o monte Sião. Com ele, os cento e quarenta e quatro mil que tinham a fronte marcada com o nome dele e o nome do seu Pai. 2Ouvi uma voz que vinha do céu; parecia o barulho de águas torrenciais e o estrondo de um forte trovão. O ruído que ouvi era como o som de músicos tocando harpa. 3Estavam diante do trono, diante dos quatro Seres vivos e dos Anciãos, e cantavam um cântico novo. Era um cântico que ninguém podia aprender; só os cento e quarenta e quatro mil marcados, que foram resgatados da terra. 4bEles seguem o Cordeiro aonde quer que vá. Foram resgatados do meio dos homens, como primeira oferta a Deus e ao Cordeiro. 5Na sua boca nunca foi encontrada mentira. São íntegros!

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 23)

— É assim a geração dos que buscam vossa face, ó Senhor, Deus de Israel.

— É assim a geração dos que buscam vossa face, ó Senhor, Deus de Israel.

— Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra, o mundo inteiro com os seres que o povoam; porque ele a tornou firme sobre os mares, e sobre as águas a mantém inabalável.

— “Quem subirá até o monte do Senhor, quem ficará em sua santa habitação?” “Quem tem mãos puras e inocente coração, quem não dirige sua mente para o crime.

— Sobre este desce a bênção do Senhor e a recompensa de seu Deus e Salvador”. “É assim a geração dos que o procuram, e do Deus de Israel buscam a face”.

Evangelho (Lc 21,1-4)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 1Jesus ergueu os olhos e viu pessoas ricas depositando ofertas no tesouro do Templo. 2Viu também uma pobre viúva que depositou duas pequenas moedas. 3Diante disso, ele disse: “Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. 4Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Deus conhece a generosidade do nosso coração

A generosidade evangélica é aquele que dá com o coração e não espera nada em troca

“Em verdade vos digo que essa pobre viúva ofertou mais do que todos. Pois todos eles depositaram, como oferta feita a Deus, aquilo que lhes sobrava. Mas a viúva, na sua pobreza, ofertou tudo quanto tinha para viver” (Lucas 21,4).

Essa pobre viúva tornou-se o ser humano mais rico que podemos imaginar e contemplar. Ela se ofereceu inteira para Deus, ela ofereceu tudo o que tinha e era o muito que ela tinha. É pouco para nós, é pouco para quem tem um pouco mais, mas para quem tem pouco, é muito. Ela teve receio do que comeria, viveria, porque ela quis se ofertar para Deus.

Talvez, alguns confundam isso com certos exageros ou práticas imprudentes. “Eu abro mão de tudo o que tenho. Dou tudo para Deus”. Dar tudo para Deus é, em primeiro lugar, dar a vida, o coração, mas dar com generosidade. Não é aquela via onde damos porque esperamos receber. Damos com gratuidade do coração.

“Vou dar isso para Deus porque Ele vai me dar aquilo. Eu vou ser abençoado porque ofertei mais”. Essa não é a generosidade evangélica. A generosidade evangélica é aquele que dá com o coração e não espera nada em troca, materialmente falando, dá porque é amado, porque quer se doar para Deus. Dá como amor a Deus na sua vida.

Eu não posso prometer e nem cair no devaneio de dizer que se você fizer isso para Deus, Ele te dará aquilo, porque Deus não é comerciante e nem negociante, Ele não é matemático. “Porque essa deu tanto, vai receber tanto”.

Quem dá é o coração, quem recebe é o coração. Um coração generoso se torna agraciado pela generosidade, é um coração que se torna cheio do amor, mas vivemos numa sociedade mercantilista, capitalista, onde tudo tem que ter retorno, inclusive, aquilo que oferecemos na Igreja, aquilo que damos de dízimo, de ofertório.

Damos porque amamos, se não for por amor não vale a pena doar, fazer ofertas, contribuir com campanhas. Alguns pensam: “Eu vou fazer tal campanha porque depois vou receber isso”.

Eu não conheço esse Deus negociante, eu não conheço esse Deus que faz negociatas. O Deus que conheço é generoso e amoroso. Ele dá sol para todos, para quem O ama e para quem não O ama. Ele derrama a sua bênção sobre todos. É claro que, quem busca mais, cresce na relação e na intimidade com Deus. Mas, jamais Ele vai um lugar especial no Céu porque aqui na Terra você dava todo o seu dinheiro para Ele.

Deus não se compra e nem se vende, mas Ele conhece a generosidade, a bondade e a liberdade do nosso coração, por isso, damos com o nosso coração e ninguém precisa saber. Damos por amor, porque amamos, nos ofertamos a Deus, e nos entregamos a Ele. Então, a nossa oferta se torna como a dessa viúva, a mais generosa e oblativa possível.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios