Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Eclo 17,20-28)

Leitura do Livro do Eclesiástico.

20Aos arrependidos Deus concede o caminho de regresso, e conforta aqueles que perderam a esperança, e lhes dá a alegria da verdade. 21Volta ao Senhor e deixa os teus pecados, 22suplica em sua presença e diminui as tuas ofensas. 23Volta ao Altíssimo, desvia-te da injustiça e detesta firmemente a iniquidade.

24Conhece a justiça e os juízos de Deus e permanece constante no estado em que ele te colocou, e na oração ao Deus altíssimo. 25Anda na companhia do povo santo, com aqueles que vivem e proclamam a glória de Deus. 26Não te demores no erro dos ímpios, louva a Deus antes da morte; o morto, como quem não existe, já não louva. 27Louva a Deus enquanto vives; glorifica-o enquanto tens vida e saúde, louva a Deus e glorifica-o nas suas misericórdias. 28Quão grande é a misericórdia do Senhor, e o seu perdão para com todos aqueles que a ele se convertem!

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 31)

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Feliz o homem que foi perdoado e cuja falta já foi encoberta! Feliz o homem a quem o Senhor não olha mais como sendo culpado, e em cuja alma não há falsidade!

— Eu confessei, afinal, meu pecado, e minha falta vos fiz conhecer. Disse: “Eu irei confessar meu pecado!” E perdoastes, Senhor, minha falta.

— Todo fiel pode, assim, invocar-vos, durante o tempo da angústia e aflição, porque, ainda que irrompam as águas, não poderão atingi-lo jamais.

— Sois para mim proteção e refúgio; na minha angústia me haveis de salvar, e envolvereis a minha alma no gozo da salvação que me vem só de vós.

Evangelho (Mc 10,17-27)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, 17quando Jesus saiu a caminhar, veio alguém correndo, ajoelhou-se diante dele, e perguntou: “Bom Mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna?”

18Jesus disse: “Por que me chamas de bom? Só Deus é bom, e mais ninguém. 19Tu conheces os mandamentos: não matarás; não cometerás adultério; não roubarás; não levantarás falso testemunho; não prejudicarás ninguém; honra teu pai e tua mãe!”

20Ele respondeu: “Mestre, tudo isso tenho observado desde a minha juventude”. 21Jesus olhou para ele com amor, e disse: “Só uma coisa te falta: vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres, e terás um tesouro no céu. Depois vem e segue-me!”

22Mas quando ele ouviu isso, ficou abatido e foi embora cheio de tristeza, porque era muito rico. 23Jesus então olhou ao redor e disse aos discípulos: “Como é difícil para os ricos entrar no Reino de Deus!”

24Os discípulos se admiravam com estas palavras, mas ele disse de novo: “Meus filhos, como é difícil entrar no Reino de Deus! 25É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus!”

26Eles ficaram muito espantados ao ouvirem isso, e perguntavam uns aos outros: “Então, quem pode ser salvo?” 27Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas não para Deus. Para Deus tudo é possível”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

O Reino dos Céus é dos desprendidos

Para o Reino do Céus começar em mim preciso viver a dinâmica do desprendimento

“Bom Mestre, que devo fazer para ganhar a vida eterna?” (Mc 10,17)

Sabemos que este jovem, que se aproxima de Jesus, era um homem bom, virtuoso, praticava a lei de Deus e queria ganhar a vida eterna.

Uma coisa importante de dizer, na interpretação dessa passagem bíblica, é que as pessoas entendem a vida eterna como a vida depois da morte. Mas para Jesus a vida eterna é o Reino de Deus que vem até nós. Não vamos entrar na vida eterna, no Reino de Deus, só depois de morrermos, pois a vida eterna começa agora. Não é preciso morrer, esperar para entrar nos Reino do Céus. Deus veio até nós para instalá-lo em nosso meio.

O que é preciso para entrar agora, neste momento, no Reino do Céus? Não basta fazer uma coisa e deixar outra. Entramos no Reino dos Céus quando observamos os mandamentos.

Não podemos deixar os mandamentos de Deus do lado, aqueles 10 que aprendemos: Amar a Deus sobre todas as coisas; não tomar o santo nome d’Ele em vão; honrar pai e mãe; guardar os domingos… E todos os outros vividos na intensidade, na graça, pois eles nos introduzem no Reinos do Céus.

O homem diz: “Mas eu já os observo desde criança, aprendi em casa a observá-los”. O Senhor lhe diz: “Só te falta uma coisa”. Se o jovem está perguntando, é porque ele não está no Reino de Deus ainda. Ou seja, ele observa o que lhe falta agora. Eu já faço isso, o que está me faltando? Falta o desprendimento, porque o Reino dos Céus é dos desprendidos, de quem é solidário com quem sofre, com quem é pobre ou tem necessidades.

Jesus não diz que o jovem tem de deixar seus bens; o problema é que ele não divide o que tem com quem não tem nada. O problema é que o pouco que temos só pensamos em nós, na nossa vida, na nossa casa. Deixe-me lhe dizer: tornamo-nos pessoas egoístas, orgulhosas, por isso não temos espaço para o Reino dos Céus em nosso coração, o qual vive o egoísmo, o orgulho.

Podemos ser bons em tudo, mas falta a graça da partilha, do desprendimento. Jesus diz: “Vai e vende”, numa dimensão mais radical da Palavra, porque parece que tudo o que aquele jovem tinha deixava-o preso, amarrado.

Não vamos vender tudo o que temos, porque não é essa a dinâmica da vida à qual somos chamado a viver de uma forma mais radical, mas não podemos ser apegados a nada! Quando não conseguimos nos desprender, não vivemos a dinâmica do Reino de Deus; e o principal, não conseguimos seguir Jesus.  

A pior desculpa que escuto de alguém é: “Eu não tenho tempo para Deus. Sou de Deus, rezo em minha casa, mas não tenho tempo”. Sabe por que as pessoas não têm tempo? Porque estão demasiadamente ocupadas em suas riquezas.

Às vezes, a riqueza da pessoa não é nada, mas é aquilo que ocupa o coração dela. Então, entramos, hoje, nos Reino dos Céus, por causa de três pontos: observar os mandamentos, desprender-me e partilhar o que tem, e seguir Jesus. Se fizermos isso, o Reino dos Céus, a vida eterna começará agora no meio de nós.

Deus abençoe você !

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Santo do dia: São Gabriel das Dores - devoto da Virgem Maria

Grande devoto da Virgem Maria, São Gabriel das Dores foi dócil ao deixar tudo e assumir sua vocação

Nascido a 1838 em Assis, na Itália, dentro de uma família nobre e religiosa, recebeu o nome de batismo Francisco, em homenagem a São Francisco.

Na juventude andou desviado por muitos caminhos, e era dado a leitura de romances, festas e danças. Por outro lado, o jovem se sentiu chamado a consagrar-se totalmente a Deus, no sacerdócio ministerial. Mas vivia ‘um pé lá, outro cá’. Ou seja, nas noitadas e na oração e penitência.

Aos 18 anos, desiludido, desanimado e arrependido, entrou numa procissão onde tinha a imagem de Nossa Senhora. Em meio a tantos toques de Deus, ouviu uma voz serena, a voz da Virgem Maria, que dizia que aquele mundo não era para ele, e que Deus o queria na religião.

Obediente a Santíssima Virgem, na fé, entrou para a Congregação dos Padres Passionistas. Ali, na radicalidade ao Evangelho, mudou o nome para Gabriel, e de acordo também com a sua devoção a Nossa Senhora, chamou-se então: Gabriel da Dores.

Antes de entrar para a Congregação, já tinha a saúde fraca, e com apenas 23 anos partiu para a glória, deixando o rastro da radicalidade em Deus.

Em meios as dores, São Gabriel viveu o santo Evangelho.

São Gabriel das Dores, rogai por nós!

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL