Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ef 4,7-16)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

Irmãos, 7cada um de nós recebeu a graça na medida em que Cristo lha deu. 8Daí esta palavra: “Tendo subido às alturas, ele capturou prisioneiros, e distribuiu dons aos homens”. 9“Ele subiu”! Que significa isso, senão que ele desceu também às profundezas da terra? 10Aquele que desceu é o mesmo que subiu mais alto do que todos os céus, a fim de encher o universo. 11E foi ele quem instituiu alguns como apóstolos, outros como profetas, outros ainda como evangelistas, outros, enfim, como pastores e mestres. 12Assim, ele capacitou os santos para o ministério, para edificar o corpo de Cristo, 13até que cheguemos todos juntos à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, ao estado do homem perfeito e à estatura de Cristo em sua plenitude. 14Assim, não seremos mais crianças ao sabor das ondas, arrastados por todo vento de doutrina, ludibriados pelos homens e induzidos por sua astúcia ao erro. 15Motivados pelo amor queremos ater-nos à verdade e crescer em tudo até atingirmos aquele que é a Cabeça, Cristo, 16Graças a Ele, o corpo, coordenado e bem unido, por meio de todas as articulações que o servem, realiza o seu crescimento, segundo uma atividade à medida de cada membro, para a sua edificação no amor.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 121)

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa Senhor!”

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa Senhor!”

— Que alegria, quando me disseram: “Vamos à casa do Senhor!” E agora nossos pés já se detêm, Jerusalém, em tuas portas.

— Jerusalém, cidade bem edificada num conjunto harmonioso; para lá sobem as tribos de Israel, as tribos do Senhor.

— Para louvar, segundo a lei de Israel, o nome do Senhor. A sede de justiça lá está, e o trono de Davi.

Evangelho (Lc 13,1-9)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

1Naquele tempo, vieram algumas pessoas trazendo notícias a Jesus a respeito dos galileus que Pilatos tinha matado, misturando seu sangue com o dos sacrifícios que ofereciam.

2Jesus lhes respondeu: “Vós pensais que esses galileus eram mais pecadores do que todos os outros galileus, por terem sofrido tal coisa? 3Eu vos digo que não. Mas se vós não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo. 4E aqueles dezoito que morreram, quando a torre de Siloé caiu sobre eles? Pensais que eram mais culpados do que todos os outros moradores de Jerusalém? 5Eu vos digo que não. Mas, se não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo”.

6E Jesus contou esta parábola: “Certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha. Foi até ela procurar figos e não encontrou. 7Então disse ao vinhateiro: ‘Já faz três anos que venho procurando figos nesta figueira e nada encontro. Corta-a! Por que está ela inutilizando a terra?’ 8Ele, porém, respondeu: ‘Senhor, deixa a figueira ainda este ano. Vou cavar em volta dela e colocar adubo. 9Pode ser que venha a dar fruto. Se não der, então tu a cortarás’”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O remédio é nos convertermos e mudarmos de vida a cada dia

O remédio é nos convertermos, é mudarmos de vida a cada dia, inclusive, mudarmos a nossa cabeça

“Mas se vós não vos converterdes, ireis morrer todos do mesmo modo” (Lucas 13,3).

Algumas pessoas estavam intrigadas com o que aconteceu com o sangue dos galileus, que Herodes havia misturado depois de Pilatos ter mandado matá-los.

As pessoas estavam achando que aquela desgraça, aquele acontecimento negativo com os galileus era castigo, porque, no passado, fizeram alguma coisa de errado, e estavam pagando por isso.

Essa mentalidade é presente na cabeça de muitas pessoas até hoje! Algumas até, por crerem na reencarnação, acreditam que muitas pessoas, pobres e miseráveis, estão sofrendo, nos dias de hoje, porque, no passado, em outras encarnações, como costumam pregar, fizeram algo de errado; então, voltaram novamente aqui e estão passando por isso.

Precisamos, primeiro, refutar essa mentalidade, dizer que ela não é cristã. Toda e qualquer mentalidade, pregação ou afirmação que pregue a reencarnação, não condiz com a verdade evangélica.

O Evangelho é aquele que nos traz Jesus vivo e ressuscitado, e nos diz que nós também ressuscitaremos como Ele. Jamais voltaremos, em outras vidas, para pagar pelos males que possamos ter feito nesta vida.

Como diz a Carta aos Hebreus, o homem morre somente uma vez, e após a morte vem o julgamento. O julgamento não é para voltar à vida aqui na Terra!

A segunda coisa é que, mesmo aqui na Terra, não podemos pensar que as coisas negativas que possam acontecer com as pessoas sejam castigo. As fatalidades acontecem, como um acidente, uma situação trágica. Temos de lamentar, pois o coração doí! Precisamos procurar saber o que aconteceu, mas jamais imputar que um acidente ou situação trágica foi um castigo para a pessoa.

O nosso Deus é aquele que cuida, é aquele que ama a todos de forma incondicional. É verdade que toda ação gera uma reação, é verdade que podemos colocar a nossa vida em risco, mas jamais podemos afirmar, no Evangelho, que quem sofre este ou aquele mal é porque Deus está castigando.

O Deus do Evangelho é o Deus do amor, não é o Deus do castigo. Quando Ele nos diz que, quando não nos convertermos, vamos todos perecer do mesmo modo, é porque pode ser que uma pessoa sofra um acidente, passe por alguma situação trágica na vida, mas a graça de Deus cuidará dela. Mas se morrermos no pecado, nos afastamos d’Ele. Não há tragédia nem desgraça maior para a nossa vida do que essa.

O remédio é nos convertermos, é mudarmos de vida a cada dia, inclusive, mudarmos a nossa cabeça, a nossa mentalidade, para não pensarmos como o mundo nem nos deixarmos levar por mentalidades enganosas, que não correspondem ao Evangelho.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios