Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Ef 5,21-33)

Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.

Irmãos, 21vós, que temeis a Cristo, sede solícitos uns para com os outros. 22As mulheres sejam submissas aos seus maridos como ao Senhor. 23Pois o marido é a cabeça da mulher, do mesmo modo que Cristo é a cabeça da Igreja, ele, o Salvador do seu Corpo. 24Mas como a Igreja é solícita por Cristo, sejam as mulheres solícitas em tudo pelos seus maridos. 25Maridos, amai as vossas mulheres, como o Cristo amou a Igreja e se entregou por ela. 26Ele quis assim torná-la santa, purificando-a com o banho da água unida à Palavra. 27Ele quis apresentá-la a si mesmo esplêndida, sem mancha nem ruga nem defeito algum, mas santa e irrepreensível. 28Assim é que o marido deve amar a sua mulher, como ao seu próprio corpo. Aquele que ama a sua mulher ama-se a si mesmo. 29Ninguém jamais odiou a sua própria carne. Ao contrário, alimenta-a e cerca-a de cuidados, como o Cristo faz com a sua Igreja; 30e nós membros do seu corpo! 31Por isso o homem deixará seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher, e os dois serão uma só carne. 32Este mistério é grande, e eu o interpreto em relação a Cristo e à Igreja. 33Em todo caso, cada um, no que lhe toca, deve amar a sua mulher como a si mesmo; e a mulher deve respeitar o seu marido.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 127)

— Felizes todos os que respeitam o Senhor!

— Felizes todos os que respeitam o Senhor!

— Feliz és tu se temes o Senhor e trilhas seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos hás de viver, serás feliz, tudo irá bem!

— A tua esposa é uma videira bem fecunda no coração da tua casa; os teus filhos são rebentos de oliveira ao redor de tua mesa.

— Será assim abençoado todo homem que teme o Senhor. O Senhor te abençoe de Sião, cada dia de tua vida.

Evangelho (Lc 13,18-21)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 18Jesus dizia: “A que é semelhante o Reino de Deus, e com que poderei compará-lo? 19Ele é como a semente de mostarda, que um homem pega e atira no seu jardim. A semente cresce, torna-se uma grande árvore, e as aves do céu fazem ninhos nos seus ramos”. 20Jesus disse ainda: “Com que poderei ainda comparar o Reino de Deus? 21Ele é como o fermento que uma mulher pega e mistura com três porções de farinha, até que tudo fique fermentado”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Prestemos atenção nas pequenas coisas

“Ele é como a semente de mostarda, que um homem pega e atira no seu jardim. A semente cresce, torna-se uma grande árvore, e as aves do céu fazem ninhos nos seus ramos” (Lucas 13,19).

Já tive a graça de pegar um grãozinho de mostarda e colocar na palma da minha mão. Na textura da minha mão, ele praticamente desapareceu, por ser tão pequenininho esse grão; e até insignificante porque muitas pessoas nem gostam de mostarda.

O fato é que você pega essa sementinha e lança ela sobre a terra, a cultiva, ela cresce e torna-se uma grande árvore frondosa, onde os pássaros se alinham nela, mas era um grãozinho de mostarda que não significava nada.

Já vi pessoa que ninguém dava nada por ela, era insignificante na vida; ela cresceu, empenhou-se, tornou-se uma pessoa de valor, e ninguém dava nada por ela. Como ninguém dá nada, talvez, para um óvulo e um espermatozoide que se unem e ali formam uma nova gameta de vida, uma nova vida; pequeno, parece que não significa nada para alguns, até desprezam. Que dureza, mas é a vida plena que está ali.

Se buscamos algo grande na vida, espero que não seja pelo sentimento de grandeza, mas que seja por sentimento de empenho, de luta, seja pelo sentimento de crescer para se tornar cada vez melhor. Valorize o pequeno de cada dia, valorize o grão de mostarda de cada dia, valorize as coisas que pareçam até insignificantes, valorize aquilo que muitas vezes pareça até desprezível.

A Palavra de Deus está nos chamando a prestarmos atenção nas pequenas coisas

Aprenda a viver as pequenas coisas, aprenda a valorizar as coisas que pareçam até insignificantes. Aprenda a ler e respeitar até uma árvore pequenininha que você encontra no caminho da sua casa.

Quero voltar para essa parábola de hoje, para chamar a atenção dos pais, já que a Palavra de Deus forma e ensina. Pai e mãe, nada que vem de um filho é insignificante. De um choro, uma lágrima, uma desatenção, o menino que está num canto e não se comunica, parece uma coisa pequena, mas nada é pequeno, tudo tem uma significância, uma importância, um porquê de ser.

Aquele que é o verdadeiro pesquisador na ciência, é aquele que presta atenção nos mínimos detalhes, e o mínimo detalhe, o mais insignificante é onde está, muitas vezes, o caminho da cura, da descoberta desse ou daquele remédio na medicina.

Na vida humana é assim, uma dor que parecia insignificante se tornou uma coisa atordoante, um carocinho que não era nada, de repente, era um câncer, mas uma coisa a qual não dei atenção, talvez, seja mais importante.

A Palavra de Deus está nos chamando a prestarmos atenção nas pequenas coisas porque elas vão se tornar grandes e cuidadas com a importância que damos a elas.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios