Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Jo 1,1-4)

Leitura da Primeira Carta de São João.

1Caríssimos, o que era desde o princípio, o que nós ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que contemplamos e as nossas mãos tocaram da Palavra da Vida, – 2de fato, a Vida manifestou-se e nós a vimos, e somos testemunhas, e a vós anunciamos a Vida eterna, que estava junto do Pai e que se tornou visível para nós – 3isso que vimos e ouvimos, nós vos anunciamos, para que estejais em comunhão conosco. E a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo. 4Nós vos escrevemos estas coisas para que a nossa alegria fique completa. 

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 96)

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apoia na justiça e no direito.

— As montanhas se derretem como cera ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória.

— Uma luz já se levanta para os justos, e a alegria, para os retos corações. Homens justos, alegrai-vos no Senhor, celebrai e bendizei seu Santo nome!

Evangelho (Jo 20,2-8)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

No primeiro dia da semana, 2Maria Madalena saiu correndo e foi encontrar Simão Pedro e o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e lhes disse: “Tiraram o Senhor do túmulo, e não sabemos onde o colocaram”. 3Saíram, então, Pedro e o outro discípulo e foram ao túmulo. 4Os dois corriam juntos, mas o outro discípulo correu mais depressa que Pedro e chegou primeiro ao túmulo. 5Olhando para dentro, viu as faixas de linho no chão, mas não entrou. 6Chegou também Simão Pedro, que vinha correndo atrás, e entrou no túmulo. Viu as faixas de linho deitadas no chão 7e o pano que tinha estado sobre a cabeça de Jesus, não posto com as faixas, mas enrolado num lugar à parte. 8Então entrou também o outro discípulo, que tinha chegado primeiro ao túmulo. Ele viu e acreditou. 

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

O amor de Deus é capaz de resgatar a sua vida

“De fato, a Vida manifestou-se e nós a vimos, e somos testemunhas, e os vós anunciamos a Vida eterna, que estava junto do Pai e que se tornou visível para nós” (1João 1,2).

Na alegria tempo de graça, que é deste Natal, estamos hoje celebrando o apóstolo da vida, da vida nova, vida divina que Deus nos trouxe: o apóstolo São João, também Evangelista.

João, um discípulo muito íntimo de Jesus, muito próximo d'Ele, João que era tocado por uma ternura sem igual, é para nós testemunha (como ninguém), do amor divino que se manifestou a nós.

Quando tocamos nas obras joaninas, as cartas que João escreveu, não Evangelho que João escreveu, nós tocamos no amor de Deus ou o amor de Deus nos toca, o amor de Deus vem ao nosso encontro porque é isso que João anuncia com todo seu coração . A vida eterna, a vida que estava junto de Deus, junto do Pai, essa vida se manifestou, se tornou visível, ela está à nossa frente; e somos testemunhas dessa vida visível que Deus nos trouxe.

É por amor que a nossa vida é tocada, é transformada, é libertada, é resgatada

Por isso, o amor para João é vida, e o que dá sentido à vida é o amor de Deus porque é por amor que a vida, que estava junto de Deus, veio até nós. É por amor que a nossa vida é tocada, é transformada, é libertada, é resgatada. É por amor que Deus, nosso Senhor, nos liberta. Que, hoje, celebrando o apóstolo do amor, João, sejamos revestidos desse amor divino.

Na sociedade em que estamos se fala muito de amor, e a expressão “amor” se tornado, muitas vezes, até uma expressão vulgar, usada de todo e qualquer jeito, de modo que o amor perde a sua essência e o seu vigor quando ele é mal compreendido, mal vivido e, sobretudo, quando ele não é encarnado na vida. É preciso que, hoje, nos libertemos das divisões mundanas de amor, para nos voltarmos para o sentido mais sublime. É João quem nos diz que Deus é amor.

Ninguém vai amar isolar ou ninguém vai ser curado no amor, se não conhece o amor de Deus. Os casais tentam se amar, mas o amor humano não é suficiente para manter um casal unido, se doando um ao outro, se não se reveste dessa graça do amor sublime de Deus. Como amar os filhos? Como amar as realidades duras? Como amar os inimigos? Como perdoar quem nos feriu? Como superar os objetivos, as frentes da vida? Se não estivermos revigoradas no amor.

Neste tempo do Natal, é o tempo de nos revermos a partir do amor de Deus que se manifestou, que nos visitou e que vem ao nosso encontro. Que o amor de Deus seja pleno em nossa vida!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/pe.rogeraraujo/?fref=ts

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.