Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Jr 11,18-20)

Leitura do Livro do Profeta Jeremias.

18Senhor, avisaste-me e eu entendi; fizeste-me saber as intrigas deles. 19Eu era como manso cordeiro levado ao sacrifício, e não sabia que tramavam contra mim: “Vamos cortar a árvore em toda a sua força, eliminá-lo do mundo dos vivos, para seu nome não ser mais lembrado”.

20E tu, Senhor dos exércitos, que julgas com justiça e perscrutas os afetos do coração, concede que eu veja a vingança que tomarás contra eles, pois eu te confiei a minha causa.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 7)

— Senhor meu Deus, em vós procuro o meu refúgio.

— Senhor meu Deus, em vós procuro o meu refúgio.

— Senhor meu Deus, em vós procuro o meu refúgio: vinde salvar-me do inimigo, libertai-me! Não aconteça que agarrem minha vida como um leão que despedaça a sua presa, sem que ninguém venha salvar-me e libertar-me!

— Julgai-me, Senhor Deus, como eu mereço e segundo a inocência que há em mim! Ponde um fim à iniquidade dos perversos, e confirmai o vosso justo, ó Deus-Justiça, vós que sondais os nossos rins e corações.

— O Deus vivo é um escudo protetor, e salva aqueles que têm reto coração. Deus é juiz, e ele julga com justiça, mas é um Deus que ameaça cada dia.

Evangelho (Jo 7,40-53)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 40ao ouvirem as palavras de Jesus, algumas pessoas diziam: “Este é, verdadeiramente, o Profeta”. 41Outros diziam: “Ele é o Messias”. Mas alguns objetavam: “Porventura o Messias virá da Galileia? 42Não diz a Escritura que o Messias será da descendência de Davi e virá de Belém, povoado de onde era Davi?” 43Assim, houve divisão no meio do povo por causa de Jesus. 44Alguns queriam prendê-lo, mas ninguém pôs as mãos nele. 45Então, os guardas do Templo voltaram para os sumos sacerdotes e os fariseus, e estes lhes perguntaram: “Por que não o trouxestes?”

46Os guardas responderam: “Ninguém jamais falou como este homem”. 47Então os fariseus disseram-lhes: “Também vós vos deixastes enganar? 48Por acaso algum dos chefes ou dos fariseus acreditou nele? 49Mas esta gente que não conhece a Lei, é maldita!”

50Nicodemos, porém, um dos fariseus, aquele que se tinha encontrado com Jesus anteriormente, disse: 51“Será que a nossa Lei julga alguém, antes de o ouvir e saber o que ele fez?” 52Eles responderam: “Também tu és galileu, porventura? Vai estudar e verás que da Galileia não surge profeta”. 53E cada um voltou para sua casa.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Conheçamos a verdade de Deus

 “‘Por que não o trouxestes?’ Os guardas responderam: ‘Ninguém jamais falou como este homem’. Então, os fariseus disseram-lhes: ‘Também vós vos deixastes enganar? Por acaso algum dos chefes ou dos fariseus acreditou nele?’” (João 7,44-48).

Hoje, estamos acompanhando todas as controvérsias que se criaram em torno de Jesus. Na verdade, não era Jesus a controvérsia, mas sim acolher aquilo que trouxe Jesus, por isso, os homens começaram a discutir e debater, e os mais religiosos, como os fariseus e doutores da Lei, começaram a criar hostilidades, a fechar os cercos, a criar estruturas para prendê-Lo. Na verdade, eles queriam, a todo custo, colocar em descrédito a pessoa d’Ele.

Eles não conseguiram, porque ninguém falava com a autoridade de Jesus. Como disse o soldado: “Ninguém jamais falou e fez como este homem. Como vamos calá-Lo, repudiar a Sua voz? Como vamos desobedecer ao que Ele ensina, se ensina com autoridade?”.

Não basta falar, é preciso dizer com a autoridade da vida; não basta ensinar, é preciso ensinar com a vida aquilo que as palavras estão exclamando.

Jesus nos ensina a perfeita sintonia entre a prática e a Palavra, entre a vida e o que é ensinado. Por isso, Ele era contraditado, por isso aqueles que não queriam conhecer a verdade agiam com maldade e, movidos por uma profunda crueldade, queriam eliminar o Mestre Jesus.

Quem não se cala para ouvir a verdade cria a sua própria verdade; quem não se cala para ouvir Deus coloca-se no lugar d’Ele

Jesus é causa de contradições e disputas entre os homens. E por que os homens disputavam para matá-Lo? Porque não se calavam.

Quem não se cala para ouvir a verdade cria a sua própria verdade; quem não se cala para ouvir Deus, para colocar-se no lugar d’Ele, quem não se cala para deixar-se ser formado por Ele, forma-se como se fosse um deus, e quer que os outros pensem, falem, ajam de acordo com aquilo que ele crê, acredita e ensina.

Homens que se colocam no lugar de Deus contradizem Deus, criam, na verdade, ambientes de disputa, de briga, de acusações e contradições para gerar mal-estar na vida e nos relacionamentos humanos.

Como é importante olharmos para os tempos em que vivemos! Olhemos para tantos ambientes de nossas igrejas, de nossos grupos, divididos, acusando-se e colocando-se uns contra os outros.

Olhemos a metodologia do mundo! As disputas mundanas penetraram na casa de Deus; são homens religiosos brigando, são homens criando toda a atmosfera para as disputas e ofensas, como acontece nos nossos ambientes hoje.

Nas nossas redes sociais, criam-se os que são a favor e os que são contra; os que são conservadores, progressistas, e os que são a favor e os que são contra o Papa, mas, na verdade, isso não passa de pensamento humano, mundano, que invade o sentido da nossa fé.

Só pode falar de Deus quem se cala para deixá-Lo falar. Só pode falar de Deus quem silencia para deixa-Lo formar. Só pode falar de Deus quem é formado no cadinho da humildade do coração d’Ele. 

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.