Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Cor 1,17-25)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos, 17de fato, Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar a Boa Nova da salvação, sem me valer dos recursos da oratória, para não privar a cruz de Cristo da sua força própria. 18A pregação a respeito da cruz é uma insensatez para os que se perdem, mas para os que se salvam, para nós, ela é poder de Deus.

19Com efeito, está escrito: “Destruirei a sabedoria dos sábios e frustrarei a perspicácia dos inteligentes”. 20Onde está o sábio? Onde o mestre da Lei? Onde o questionador deste mundo? Acaso Deus não mostrou a insensatez da sabedoria do mundo? 21De fato, na manifestação da sabedoria de Deus, o mundo não chegou a conhecer Deus por meio da sabedoria; por isso, Deus houve por bem salvar os que creem por meio da insensatez da pregação.

22Os judeus pedem sinais milagrosos, os gregos procuram sabedoria; 23nós, porém, pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e insensatez para os pagãos. 24Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, esse Cristo é poder de Deus e sabedoria de Deus. 25Pois o que é dito insensatez de Deus é mais sábio do que os homens, e o que é dito fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 32)

— Transborda em toda a terra a bondade do Senhor!

— Transborda em toda a terra a bondade do Senhor!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Aos retos fica bem glorificá-lo. Dai graças ao Senhor ao som da harpa, na lira de dez cordas celebrai-o!

— Pois reta é a palavra do Senhor, e tudo o que ele faz merece fé. Deus ama o direito e a justiça, transborda em toda a terra a sua graça.

— O Senhor desfaz os planos das nações e os projetos que os povos se propõem. Mas os desígnios do Senhor são para sempre, e os pensamentos que ele traz no coração, de geração em geração, vão perdurar.

Evangelho (Mt 25,1-13)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: 1“O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. 2Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes. 3As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. 4As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. 5O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. 6No meio da noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo está chegando. Ide a seu encontro!’ 7Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. 8As imprevidentes disseram às previdentes: ‘Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando’.

9As previdentes responderam: ‘De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores’. 10Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. 11Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!’ 12Ele, porém, respondeu: ‘Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!’ 13Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos prudentes em nossas escolhas

 “Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia nem a hora” (Mateus 25,13).

A parábola é das jovens previdentes e imprevidentes, ou seja, daquelas que eram prudentes, atentas, determinadas e providenciavam o que era necessário para cada dia. O óleo estava lá para acender as lâmpadas quando iam ao encontro do noivo na hora que ele chegou; e as outras cinco jovens eram descuidadas, desatentas, viviam de qualquer jeito, e quando viram que o noivo chegou, não tinham óleo; quando foram buscá-lo, a porta se fechou, e elas ficaram de fora.

É o cuidado que temos que ter com a nossa própria vida: não sejamos imprudentes nem imprevidentes. É aquela história do motorista que está dirigindo, e está achando que o combustível vai sempre dar, que o combustível não vai acabar, que em outros momentos ele já dirigiu com pouco.

Lembro-me a tristeza que foi, lembro-me com muito pesar, aquele desastre do avião com a equipe de futebol de Santa Catarina, a Chapecoense. O condutor, o piloto, achou que o combustível daria para chegar até o seu destino, pois faltava só um pouco, mas não deu. Não abasteceu, o avião caiu. E não foi só a vida dele, mas de todos que estavam lá. E quantas imprudências cometemos assim na vida! O que custa colocar um pouco a mais? O que custa estar sempre abastecido? Não sabemos quais são os imprevistos da vida.

Corremos o risco de perder a graça eterna porque não somos previdentes e prudentes

Em quantas situações passamos aperto, porque confiamos em nós. O homem prudente não confia em si, o prudente também não vive desconfiando dos outros, ele é prudente em cada coisa, é determinado, disciplinado, organizado e faz aquilo que é para ser feito. Não deixa para a última hora para cuidar, para ser feito e assim por diante.

Estamos, muitas vezes, perdendo a vida aqui na Terra, porque estamos sendo imprudentes nas nossas escolhas e nas coisas que precisamos fazer. Deixamos muitas coisas para a última hora, e a vida fica tumultuada, desorganizada, e vira a bagunça que é. 

Na nossa vida espiritual e a nossa relação com Deus, estamos perdendo muita graça, e corremos o risco de perder a graça eterna, porque não somos previdentes, prudentes e não fazemos cada coisa ao seu tempo.

Não vamos deixar para rezar tudo o que temos que rezar na hora de morrer, vamos nos abastecendo a cada dia, a cada hora e a cada instante. Vamos providenciando o que é necessário a cada momento da nossa vida. O problema é se vivermos essa mentalidade de deixar tudo para a última hora e a vida continuar assim bagunçada.

No Reino dos Céus, não há lugar para bagunça, ou estamos preparados ou ficamos de fora.

Deus abençoe você!  

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios