Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (2Sm 7,18-19.24-29)

Leitura do Segundo Livro de Samuel.

Depois que Natan falara a Davi, o rei entrou no tabernáculo 18foi assentar-se diante do Senhor, e disse: “Quem sou eu, Senhor Deus, que é a minha família, para que me tenhas conduzido até aqui? 19Mas, como isto te parecia pouco, Senhor Deus, ainda fizeste promessas à casa do teu servo para um futuro distante. Porque esta é a lei do homem, Senhor Deus!

24Estabeleceste o teu povo, Israel, para que ele seja para sempre o teu povo; e tu, Senhor, te tornaste o seu Deus. 25Agora, Senhor Deus, cumpre para sempre a promessa que fizeste a teu servo e à sua casa, e faze como disseste! 26Então o teu nome será exaltado para sempre, e dirão: ‘O Senhor todo-poderoso é o Deus de Israel’. E a casa do teu servo Davi permanecerá estável na tua presença. 27Pois tu, Senhor todo-poderoso, Deus de Israel, fizeste esta revelação ao teu servo: ‘Eu te construirei uma casa’. Por isso o teu servo se animou a dirigir-te esta oração. 28Agora, Senhor Deus, tu és Deus e tuas palavras são verdadeiras. Pois que fizeste esta bela promessa a teu servo, 29abençoa, então, a casa do teu servo, para que ela permaneça para sempre na tua presença. Porque és tu, Senhor Deus, que falaste, e é graças à tua bênção que a casa do teu servo será abençoada para sempre”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 131)

— O Senhor vai dar-lhe o trono de seu pai, o rei Davi.

— O Senhor vai dar-lhe o trono de seu pai, o rei Davi.

— Recordai-vos, ó Senhor, do rei Davi e de quanto vos foi ele dedicado; do juramento que ao Senhor havia feito e de seu voto ao Poderoso de Jacó:

— “Não entrarei na minha tenda, minha casa, nem subirei à minha cama em que repouso, não deixarei adormecerem os meus olhos, nem cochilarem em descanso minhas pálpebras, até que eu ache um lugar para o Senhor, uma casa para o Forte de Jacó!”

— O Senhor fez a Davi um juramento, uma promessa que jamais renegará: “Um herdeiro que é fruto do teu ventre colocarei sobre o trono em teu lugar!

— Se teus filhos conservarem minha Aliança e os preceitos que lhes dei a conhecer, os filhos deles igualmente hão de sentar-se eternamente sobre o trono que te dei!”

— Pois o Senhor quis para si Jerusalém e a desejou para que fosse sua morada: “Eis o lugar do meu repouso para sempre, eu fico aqui: este é o lugar que preferi!”

Evangelho (Mc 4,21-25)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, Jesus disse à multidão: 21“Quem é que traz uma lâmpada para colocá-la debaixo de um caixote, ou debaixo da cama? Ao contrário, não a põe num candeeiro? 22Assim, tudo o que está escondido deverá tornar-se manifesto, e tudo o que está em segredo deverá ser descoberto. 23Se alguém tem ouvidos para ouvir, ouça”. 24Jesus dizia ainda: “Prestai atenção no que ouvis: com a mesma medida com que medirdes, também vós sereis medidos; e vos será dado ainda mais. 25Ao que tem alguma coisa, será dado ainda mais; do que não tem, será tirado até mesmo o que ele tem”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A mesma medida com que medirdes, também vós sereis medidos

“Prestai atenção no que ouvis: com a mesma medida com que medirdes, também vós sereis medidos; e vos será dado ainda mais” (Mc 4,24)

A verdade, meus irmãos e minhas irmãs, é que nós usamos uma medida muito dura uns para com os outros. Nós medimos o outro com uma régua muito extensa, somos exigentes, somos cada vez mais duros.

Nós, muitas vezes, não temos paciência com o limite do outro, com o erro dele. Por isso, facilmente, julgamos, condenamos, descartamos a pessoa do outro, agimos sem paciência, sem misericórdia, sem ternura e compaixão; e o mais duro é que, facilmente, nós julgamos e condenamos.

A nossa medida é a medida do mundo, e a medida do mundo não é justa, mas é justiceira, ou seja, aquela que nasce do egoísta do coração humano, do orgulho, do sentimento humano, que quer ser duro demais com os outros e complacente consigo mesmo. E assim nós estamos fazendo, o pecado dos outros nós condenamos, rechaçamos, espalhamos aos quatro ventos; ao nosso pecado, fazemos vistas grossas, damos uma dimensão menor, chamamos de fraqueza, e aí vamos vivendo a injusta medida, que é a medida do mundo.

A medida com que nós medimos os outros é com essa que Deus vai nos medir

Jesus está nos dizendo o que não podemos nos esquecer: com a medida que nós medirmos os outros é com essa medida que Deus vai nos medir. É essa a justiça de Deus. Como é que você cuidou? Como é que você julgou? Como é que você viu seus irmãos durante toda a sua vida? Sobre ter paciência, sobre agir com misericórdia, sobre ter compaixão, sobre ter um coração complacente, sobre tratar como você gostaria de ser tratado se estivesse em igual situação ou condição.

A verdade é que nós nunca sabemos nos colocar no lugar do outro, pois sempre nos colocamos ou olhamos a partir de nós, das coisas e situações que são a nossa maneira de julgar as realidades. Por isso, peçamos, hoje, pela força da Palavra de Deus, que Ele nos conceda a justa medida para sabermos medir uns aos outros como Deus nos mede.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios