Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira leitura (Daniel 13: 41-62)

41 Ele não quis revelar isso para nós. Somos testemunhas de tudo isso. A assembléia acreditava neles como anciãos e juízes do povo que eles eram. E eles a sentenciaram à morte. 42 Então Susana gritou em voz alta: «Oh Deus eterno, que você conhece os segredos, que você sabe tudo antes que aconteça, 43 você sabe que eles deram falso testemunho contra mim. E agora vou morrer, sem ter feito nada do que sua maldade conspirou contra mim. 44 O Senhor ouviu sua voz 45 e, quando ela foi morta, ela ressuscitou o espírito santo de um jovem chamado Daniel, 46 , que começou a gritar: "Estou limpo do sangue desta mulher!"

47 Todas as pessoas se voltaram para ele e disseram: "O que isso significa que você disse?" 48 Ele, no meio deles, respondeu: «Vocês são tolos, filhos de Israel, condenando sem investigação e sem provas uma filha de Israel? 49 Volte ao tribunal, porque o testemunho que eles fizeram contra ela é falso!

50 Todo o povo se apressou ali atrás, e os anciãos disseram a Daniel: "Venha sentar-se entre nós e diga-nos o que você pensa, já que Deus lhe deu a dignidade da velhice". 51 Daniel disse-lhes: "Separe-os um do outro, e eu os questionarei". 52 Depois de separados, Daniel chamou um deles e disse: «Envelhecido pela iniqüidade, agora os crimes de sua vida passada atingiram o seu auge, 53 ditadores de sentenças injustas, que condenaram os inocentes e absolveram os culpados, então o Senhor diz: "Não matarás inocentes e justos". 54 Sim, se você viu, diga-nos em que árvore você viu -los juntos. " Ele respondeu: "Debaixo de uma acácia".

55 "Verdadeiramente", disse Daniel, "você mentiu contra sua própria cabeça, já que o anjo de Deus já recebeu a sentença dele e está vindo para quebrá-lo no meio". 56 Quando ele se retirou, ordenou que o outro fosse trazido e disse: «Raça de Canaã, não de Judá; a beleza o desviou e o desejo perverteu seu coração! 57 Assim você tratou as filhas de Israel, e elas, por medo, se entregaram a você. Mas uma filha de Judá não suportava a tua iniqüidade. 58 Agora, portanto, diga-me: sob qual árvore você os surpreendeu? Ele respondeu: "Debaixo de um carvalho".

59 Daniel, verdadeiramente, você também mentiu contra sua própria cabeça: o anjo do Senhor já está esperando, com a espada na mão, para quebrar você no meio, para acabar com você. 60 Então toda a assembléia clamou com grandes vozes, abençoando a Deus que salva aqueles que esperam por ele. 61 Então eles se levantaram contra os dois anciãos, que Daniel havia condenado por sua própria boca de falso testemunho
62 e, para cumprir a lei de Moisés, eles aplicaram a mesma penalidade que eles queriam infligir ao próximo: eles os mataram. , e naquele dia sangue inocente foi salvo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 22)

- Embora eu ande através de vales escuros, não tenho medo, porque você vai comigo.

- Embora eu ande por gargantas escuras, não tenho medo de nada, porque você vai comigo

- O Senhor é meu pastor, não me falta nada: em prados verdes, Ele me faz deitar; Isso me leva a acalmar fontes e repara minhas forças.

- Ele me guia pelo caminho certo, para a honra de seu nome. Embora eu ande através de vales escuros, não tenho medo de nada, porque você vai comigo: sua vara e sua equipe me acalmam.

- Você prepara uma mesa diante de mim, na frente dos meus inimigos; Você unge minha cabeça com perfume, e meu cálice transborda.

- Tua bondade e misericórdia me acompanham todos os dias da minha vida, e viverei na casa do Senhor por anos sem fim.

Anúncio do evangelho (João 8: 1-11)

- O Senhor esteja com você.

- E com seu espírito.

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo +, segundo São João. 

- Glória a você, Senhor.

1 Jesus, porém, foi ao monte das Oliveiras. 2 Mas, ao amanhecer, ele apareceu novamente no templo, e todo o povo veio a ele. Então ele se sentou e começou a ensiná-los. 3 Os escribas e fariseus trazem para ele uma mulher apanhada em adultério, a colocam no meio 4 e dizem: «Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério. 5 Moisés nos ordenou na lei que apedrejássemos essas mulheres. Você que disse?" 6 Disseram isso para tentá-lo, para ter algo para despertá-lo. Mas Jesus, curvando-se, começou a escrever com o dedo no chão.
7Mas, como eles insistiram em perguntar, ele se levantou e disse-lhes: "Quem está sem pecado, jogue a primeira pedra nele". 8 E curvando-se novamente, ele escreveu no chão.

9 Quando ouviram essas palavras, retiraram-se um após o outro, começando pelos mais antigos; e Jesus foi deixado sozinho com a mulher, que ainda estava no meio. 10 Sentando-se, Jesus disse-lhe: Mulher, onde estás? Ninguém te condenou? 11 Ela respondeu: "Ninguém, Senhor". Jesus disse-lhe: "Nem eu também te condeno. Vá, e a partir de agora não peques mais.

Palavra de Salvação.

- Glória a você, Senhor.

Ouça a Homilia

Olhemos para o nosso próprio pecado

 “Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra” (João 8,7).

A sociedade hipócrita da época de Jesus, inclusive a sociedade religiosa muito levada pelo pensamento ao pé da letra da lei de Moisés, reflete a sociedade hipócrita dos nossos tempos e a religião hipócrita da qual, muitas vezes, fazemos parte. 

Criamos uma mentalidade, uma sociedade e uma visão de Igreja em que colocamos os valores morais acima da criatura humana, e, constantemente, estamos julgando, condenando e atirando pedras nas pessoas. Uma Igreja em que não nos olhamos no espelho, ou apenas queremos ver o pecado, o erro e aquilo que os outros fazem. Que engano, que cegueira e ilusão! Que mentalidade perversa, maldita e mundana que, muitas vezes, toma conta do nosso coração!

Essa mulher que foi pega em flagrante adultério, que foi levada até Jesus para ser apedrejada, na verdade, foi levada para tentar colocar Jesus à prova. “Aquele que fala tanto sobre amor e misericórdia vai desprezar a lei de Moisés?”.   

Jesus se abaixa até o chão, porque foi do chão que viemos, e começa a escrever. Ele parou para olhar o chão. Se pararmos e, em vez de olharmos para cima, para o nosso orgulho e soberba, se cada um descer para o pó da terra, cada um vai enxergar a sua própria vida e o seu próprio pecado.

Muitos dos homens que estavam acusando aquela mulher de adultério já cometeram tantos adultérios! Muitos dos homens que estavam, ali, para apedrejar aquela mulher, já fizeram coisas de gravidade menor e maior –aqui, isso não importa! –, mas estavam ali para julgar aquela mulher.

Se cada um descer para o pó da terra, cada um vai enxergar a sua própria vida e o seu próprio pecado

Queremos julgar e condenar. A nossa mente hipócrita quer se colocar e se sentir superior aos outros. Estamos criando uma sociedade e uma Igreja hipócrita ao nosso lado, onde a mentalidade é movida pelo sentimento de superioridade.

Parece que quem está mais próximo de Deus é o salvo e o santo; os demais são pecadores. Criam-se redes, comunidades, conversas e grupos nas redes sociais para julgar outros irmãos, para uns se sentirem num grau de superioridade e outros de inferioridade, quando esse não é o olhar de Deus.

Deus é Aquele que jamais olha de cima. Ele é Aquele que leva todos para o pó da terra. Deus é Aquele que desce sempre ao chão para pegar a lama, cuspir nela, a fim de que esta abra nossos olhos, nossos ouvidos e o nosso coração para sermos recriados pelo Senhor.

Quem não tiver pecado pode julgar, condenar nem jogar pedra no outro. Quem, em sã consciência, mergulhando na verdadeira relação com Deus, tem condição de atirar pedra em alguém? A não ser os insensatos, os que não enxergam… Esses vivem a vida toda atirando pedras. Que reste tempo para recolhermos as pedras que tanto atiramos nos outros, para que elas não sejam bloqueio para entrarmos na eternidade.

Peguemos as pedras, construamos pontes e caminhos para cuidarmos uns dos outros, para repararmos a nossa própria vida dos erros, dos enganos e das maldades que cometemos, mas, muitas vezes, não os reparamos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo -Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Faceboo

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios