Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Am 3,1-8; 4,11-12)

Leitura da Profecia de Amós.

3,1Ouvi, filhos de Israel, a palavra que disse o Senhor para vós e para todas as tribos que eu retirei do Egito: 2“Dentre todas as nações da terra, somente a vós reconheci; por isso usarei o castigo por todas as vossas iniquidades. 3Se duas pessoas caminham juntas, não é porque estão de acordo? 4Se o leão ruge na selva, não é porque encontrou a presa? Se no covil rosna o filhote do leão, não é porque agarrou sua parte?

5Acaso, sem armadilha, se prende uma ave no chão? Acaso dispara a armadilha, antes de capturar a presa? 6Se ressoa na cidade o toque da trombeta, não fica a população apavorada? Se acontece uma desgraça na cidade, não foi o Senhor que fez? 7Pois nada fará o Senhor Deus, que não revele o plano a seus servos, os profetas. 8Ruge o leão, quem não terá medo? Falou o Senhor Deus, quem não será seu profeta?”

4,11“Eu arrasei-vos, como arrasei Sodoma e Gomorra, e ficastes como um tição, retirado da fogueira; e, contudo, não voltastes para mim”, diz o Senhor. 12Por isso, assim te tratarei, Israel; e, porque sabes como te vou tratar, prepara-te, Israel, para ajustar contas com o teu Deus.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 5)

— Na vossa justiça, guiai-me, Senhor!

— Na vossa justiça, guiai-me, Senhor!

— Não sois um Deus a quem agrade a iniquidade, não pode o mau morar convosco; nem os ímpios poderão permanecer perante os vossos olhos.

— Detestais o que pratica a iniquidade e destruís o mentiroso. Ó Senhor, abominais o sanguinário, o perverso e enganador.

— Eu, porém, por vossa graça generosa, posso entrar em vossa casa. E, voltado reverente ao vosso templo, com respeito vos adoro.

Evangelho (Mt 8,23-27)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 23Jesus entrou na barca, e seus discípulos o acompanharam. 24E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia.

25Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” 26Jesus respondeu: “Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?” Então, levantando-se, ameaçou os ventos e o mar, e fez-se uma grande calmaria. 27Os homens ficaram admirados e diziam: “Quem é este homem, que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

A fé gera em nós a confiança

 “E eis que houve uma grande tempestade no mar, de modo que a barca estava sendo coberta pelas ondas. Jesus, porém, dormia. Os discípulos aproximaram-se e o acordaram, dizendo: “Senhor, salva-nos, pois estamos perecendo!” (Mateus 8,24-25).

Nos mares da vida, todos enfrentamos as ondas agitadas do mundo, das situações, das tribulações e de tantas situações que vivemos no nosso dia a dia. Não são as ondas agitadas que causam dessabores dentro de nós, são as ondas que vêm para dentro do nosso interior que provocam o verdadeiro dessabor porque elas nos deixam simplesmente atormentados.

Quantos de nós não dormimos, não temos calma, nos agitamos, nos preocupamos, nos aterrorizamos e aterrorizamos os outros por causa dos dramas e das coisas inquietantes? Quantos de nós somos movidos por uma ansiedade em demasia, que causa uma verdadeira agonia na alma e no espírito?

Estamos nos agitando e, dentro de nós, vivemos tormentos e nem conseguimos rezar direito, porque a cabeça está um verdadeiro devaneio, uma agitação mental terrível, não paramos de pensar naquilo que nos preocupa, naquelas situações que não resolvemos. O coração nem se fala… É sempre atribulado e marcado pelas ondas angustiantes e preocupantes da vida.

A fé nos dá a direção para caminharmos em meio às tribulações da vida

O coração está sempre agitado, hora pela mágoa, pelo rancor, pelo ressentimento, que é um verdadeiro terror, e tem hora que, com tudo isso misturado, ainda vem os medos, os temores, os receios ou as coisas que não andam do jeito que queríamos, que planejamos ou sonhamos, então, a nossa vida se torna um verdadeiro tormento.

Estamos em meio às ondas agitadas e atormentadas da vida e, em meio a tudo isso, Jesus parece que dorme. Não é que Jesus dorme e não está preocupado com nada, mas o coração d’Ele é dominado pela mansidão e pela confiança. Ele sabe que, em meio às ondas agitadas, se não tivermos mansidão, só vamos criar pavor e piorar a situação. Ninguém resolve nada nem toma decisões serenas e sensatas na vida, se não for movido pela sobriedade de Espírito, pela mansidão de coração e pela serenidade da alma.

Por isso, fé não é simplesmente estarmos com o terço na mão rezando, rezar o terço até desesperado e estar com a Bíblia porque confia em Deus; a fé não é simplesmente isso, pois fé é confiança e abandono, fé é permitir que ela cure a alma e o coração. A fé entra em nós para nos tornar serenos e não nos tornar violentos nos sentimentos e nos impulsos da alma. É a fé que nos acalma e gera em nós a confiança, ela nos dá a direção para caminharmos em meio às tribulações e às ondas agitadas da vida.

“Por que tendes tanto medo, homens fracos na fé?”. Que a fé cure a nossa alma, vença os nossos medos e nos ensine a enfrentar com serenidade as tempestades da vida.

Deus abençoe você!   

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios