Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Ts 4,1-8)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.

1Meus irmãos, eis o que vos pedimos e exortamos no Senhor Jesus: Aprendestes de nós como deveis viver para agradar a Deus, e já estais vivendo assim. Fazei progressos ainda maiores! 2Conheceis, de fato, as instruções que temos dado em nome do Senhor Jesus. 3Esta é a vontade de Deus: vivei na santidade, afastai-vos da impureza; 4cada um saiba tratar o seu parceiro conjugal com santidade e respeito, 5sem se deixar levar pelas paixões, como fazem os pagãos que não conhecem a Deus. 6Que ninguém, nessa matéria, prejudique ou engane seu irmão, porque o Senhor se vinga de tudo, como já vos dissemos e comprovamos. 7Deus não nos chamou à impureza, mas à santidade. 8Portanto, desprezar estes preceitos não é desprezar um homem e sim, a Deus, que nos deu o Espírito Santo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 96)

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Ó justos, alegrai-vos no Senhor!

— Deus é Rei! Exulte a terra de alegria, e as ilhas numerosas rejubilem! Treva e nuvem o rodeiam no seu trono, que se apoia na justiça e no direito.

— As montanhas se derretem como cera ante a face do Senhor de toda a terra; e assim proclama o céu sua justiça, todos os povos podem ver a sua glória.

— O Senhor ama os que detestam a maldade, ele protege seus fiéis e suas vidas, e da mão dos pecadores os liberta.

— Uma luz já se levanta para os justos, e a alegria, para os retos corações. Homens justos, alegrai-vos no Senhor, celebrai e bendizei seu santo nome!

Evangelho (Mt 25,1-13)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos esta parábola: 1”O Reino dos Céus é como a história das dez jovens que pegaram suas lâmpadas de óleo e saíram ao encontro do noivo. 2Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes. 3As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo. 4As previdentes, porém, levaram vasilhas com óleo junto com as lâmpadas. 5O noivo estava demorando e todas elas acabaram cochilando e dormindo. 6No meio da noite, ouviu-se um grito: ‘O noivo está chegando. Ide a seu encontro!’ 7Então as dez jovens se levantaram e prepararam as lâmpadas. 8As imprevidentes disseram às previdentes: ‘Dai-nos um pouco de óleo, porque nossas lâmpadas estão se apagando’. 9As previdentes responderam: ‘De modo nenhum, porque o óleo pode ser insuficiente para nós e para vós. É melhor irdes comprar aos vendedores’. 10Enquanto elas foram comprar óleo, o noivo chegou, e as que estavam preparadas entraram com ele para a festa de casamento. E a porta se fechou. 11Por fim, chegaram também as outras jovens e disseram: ‘Senhor! Senhor! Abre-nos a porta!’ 12Ele, porém, respondeu: ‘Em verdade eu vos digo: Não vos conheço!’ 13Portanto, ficai vigiando, pois não sabeis qual será o dia, nem a hora”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Precisamos ter prudência em tudo que fazemos

 “Cinco delas eram imprevidentes, e as outras cinco eram previdentes. As imprevidentes pegaram as suas lâmpadas, mas não levaram óleo consigo” (Mateus 25,2-3).

A parábola que Jesus conta para comparar o Reino dos Céus é das dez jovens que saíram com as suas lâmpadas ao encontro do noivo. O noivo é o Senhor, é Ele que vem ao nosso encontro e estamos indo ao encontro d’Ele, porém, cinco delas eram previdentes, prudentes, atentas e colocaram óleo.

Na caminhada da vida, agora temos entusiasmo e fé, mas sabemos que o óleo acaba da mesma forma que a gasolina do carro acaba.

Sabemos o quanto é duro sermos imprudentes na vida. Há pessoas que ficaram na mão, porque não abasteceram o seu carro; há aviões que caíram, porque não tiveram a manutenção adequada. 

É preciso dizer que, na vida, precisamos ter prudência em tudo aquilo que fazemos. Precisamos rezar para manter vigilante e atenta a nossa relação com Deus; e precisamos cuidar dela, porque há muitas pessoas que rezam, mas não cuidam, não prestam atenção.

Há situações que se tornaram calamidades, porque faltou a prudência necessária

Eu vi crianças sendo atropeladas, porque faltou o cuidado; eu vi vidas se perdendo, porque faltou atenção. Então, a vigilância é da vida, é a atenção com aquilo que são as nossas responsabilidades.

Eu sei que, muitas vezes, estamos de cabeça quente, de cabeça cheia, estamos pensando em muita coisa. Esfriemos a cabeça, tiremos aquilo tudo que está nos sufocando para termos foco e atenção no essencial, porque perdemos coisas. Perdemo-nos nas coisas e na vida, porque não somos prudentes, não damos a atenção devida para as coisas mínimas.

Basta a desatenção com o fogo para que todo um incêndio aconteça. Basta não prestar atenção num detalhe para que muitas coisas aconteçam. E onde estava Deus? Lamentando as nossas imprudências, a nossa falta de atenção e a nossa falta de cuidado. E aí a desgraça ou a tragédia maior é quando perdemos a própria vida eterna, a nossa própria relação com o Senhor, porque não somos prudentes, atentos, nem acendemos a nossa lâmpada, porque nos falta óleo, atenção, oração, foco, serenidade e sobriedade para lidarmos com a nossa própria vida.

Sejamos como as jovens prudentes e previdentes que estão cuidando da sua vida a cada dia.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo  - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios