Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Sf 3,14-18)

Leitura da Profecia de Sofonias.

14Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém! 15O Senhor revogou a sentença contra ti, afastou teus inimigos; o rei de Israel é o Senhor, ele está no meio de ti, nunca mais temerás o mal. 16Naquele dia, se dirá a Jerusalém: “Não temas, Sião, não te deixes levar pelo desânimo! 17O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, o valente guerreiro que te salva; ele exultará de alegria por ti, movido pelo amor; exultará por ti, entre louvores, 18como nos dias de festa. Afastarei de ti a desgraça, para que nunca mais te cause humilhação”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Responsório (Is 12,2-6)

— O Santo de Israel é grande entre vós.

— O Santo de Israel é grande entre vós.

— Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. Com alegria bebereis do manancial da salvação.

— E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor, invocai seu Santo nome, anunciai suas maravilhas, entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

— Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos, publicai em toda a terra suas grandes maravilhas! Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!”

Evangelho (Lc 1,39-56)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judéia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.

42Com um grande grito exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”.

46Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem.

51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos presença de Deus na vida do próximo

 “Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel” (Lucas 1,39-40).

Que graça celebrarmos, hoje, a visitação de Nossa Senhora! Um homem e uma mulher conduzidos pelo Espírito são levados ao encontro do outro. O Espírito não nos conduz apenas para estarmos na presença de Deus, Ele nos leva a estarmos na presença do Pai como Maria estava na presença d’Ele quando o anjo a visitou. É o próprio Deus quem nos conduz para irmos ao encontro do próximo, dos mais necessitados, aflitos e sofridos.

O Espírito não nos deixa prostrados, tendo pena de nós, colocando-nos como coitadinhos. Ele nos arranca de todo e qualquer sentimento depreciativo que se aloja em nossa alma para nos colocar na vanguarda do mundo e cuidarmos uns dos outros.

Precisamos do espírito de Maria, esse espírito que a levantou, que a fez andar por montanhas, subindo uma, descendo outra de uma forma apressada. A pressa em cuidar, em fazer-se presente. Maria não foi até a casa de Isabel para ser elogiada nem agraciada, ela foi para se fazer presente.

Como precisamos visitar uns aos outros! Vivemos numa era onde nos fechamos, acomodamo-nos em nossos apartamentos, em nossas casas e nos fechamos num mundo virtual onde gastamos um bom tempo em cima dos smartphones, dos nossos computadores que até as nossas visitas são virtuais, conversamos um com o outro, mas não nos fazemos presente fisicamente na vida dele.

Permitamos que o Espírito nos tire de nossas casas, dos nossos apartamentos, dos nossos smartphones, computadores para irmos encontro das pessoas. É triste que, muitas vezes, até saímos para ver alguém, mas não vamos inteiros. A criança vai visitar os seus avós, mas tem de ser com o celular na mão. Ficamos o tempo inteiros presos a essa máquina, a essa situação e não nos fazemos dom e dádiva na vida do outro.

Não é para fofocar, não é para falar da vida dos outros, mas para acolher e sermos presença de Deus na vida do próximo

Não permitamos que as máquinas nos dominem, mas que o Espírito Santo de Deus domine o nosso coração, a nossa alma, os nossos sentimentos e afetos, a fim de sairmos para levar Deus, para estar presente na vida do outro. Saiamos para acolher o outro e vamos inteiros, vamos, de fato, com o coração e com a alma, porque é assim que nos tornamos portadores da graça divina.

Maria, que portava Jesus, foi inteira com o dom que tinha em si para se encontrar com Isabel, sua parenta. Precisamos visitar nossos parentes, nossos amigos, os doentes e pessoas que não são tão queridas. Não é para fofocar, não é para falar da vida dos outros, mas para acolher a pessoa do outro e ser presença de Deus na vida dele.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios