Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (Sf 3,14-18)

Leitura da Profecia de Sofonias.

14Canta de alegria, cidade de Sião; rejubila, povo de Israel! Alegra-te e exulta de todo o coração, cidade de Jerusalém! 15O Senhor revogou a sentença contra ti, afastou teus inimigos; o rei de Israel é o Senhor, ele está no meio de ti, nunca mais temerás o mal. 16Naquele dia, se dirá a Jerusalém: “Não temas, Sião, não te deixes levar pelo desânimo! 17O Senhor, teu Deus, está no meio de ti, o valente guerreiro que te salva; ele exultará de alegria por ti, movido por amor; exultará por ti, entre louvores, 18como nos dias de festa. Afastarei de ti a desgraça, para que nunca mais te cause humilhação”.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Responsório (Is 12,2-6)

— O Santo de Israel é grande entre vós.

— O Santo de Israel é grande entre vós.

— Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo; o Senhor é minha força, meu louvor e salvação. Com alegria bebereis do manancial da salvação.

— E direis naquele dia: “Dai louvores ao Senhor, invocai seu Santo nome, anunciai suas maravilhas, entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

— Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos, publicai em toda a terra suas grandes maravilhas! Exultai cantando alegres, habitantes de Sião, porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!”

Evangelho (Lc 1,39-56)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigindo-se, apressadamente, a uma cidade da Judeia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isabel. 41Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo.

42Com um grande grito exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido o que o Senhor lhe prometeu”.

46Maria disse: “A minha alma engrandece o Senhor, 47e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador, 48porque olhou para a humildade de sua serva. Doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada, 49porque o Todo-poderoso fez grandes coisas em meu favor. O seu nome é santo, 50e sua misericórdia se estende, de geração em geração, a todos os que o temem.

51Ele mostrou a força de seu braço: dispersou os soberbos de coração. 52Derrubou do trono os poderosos e elevou os humildes. 53Encheu de bens os famintos, e despediu os ricos de mãos vazias. 54Socorreu Israel, seu servo, lembrando-se de sua misericórdia, 55conforme prometera aos nossos pais, em favor de Abraão e de sua descendência, para sempre”. 56Maria ficou três meses com Isabel; depois voltou para casa.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Sejamos presença amorosa na vida dos irmãos

 “‘Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre!’ Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar?” (Lucas 1,42-43).

A alegria de Isabel em receber a visita de Nossa Senhora deve ser a alegria do nosso coração por sermos também visitados por Maria. Aqui não é nenhuma visita de cortesia (é claro que uma visita de cortesia é sempre bem-vinda, é uma presença), aqui é uma visita de cuidado e amor.

O que Maria foi fazer na casa de Isabel? Primeiro, ela era a portadora de Deus, porque Maria estava grávida de Jesus, ela foi levar a graça que estava nela para sua parenta Isabel. Então, todas as vezes que vamos visitar alguém, precisamos levar a presença de Deus na vida daquela pessoa.

Segundo, Maria foi cuidar e amar sua prima Isabel que estava grávida. E não é porque Maria estava grávida, porque gravidez não é doença, pelo contrário, é graça. Com essa graça ela vai cuidar, vai ser presença amorosa. Ela subiu regiões montanhosas e foi ao encontro.

Muitas vidas serão revigoradas se soubermos, com discernimento, ser presença amorosa na vida dos irmãos

Quem quer ir ao encontro do outro se esforça. Sei que estamos em época de pandemia, são tempos difíceis que vivemos, mas não podemos deixar de ser presença. Ainda mais que vivemos numa era da revolução tecnológica e digital, se não pudermos ser uma presença física e real, daqui a pouco vamos querer voltar, porque precisaremos ressignificar a importância de sermos presença na vida do outro. Use os meios e recursos que você tiver; use telefone, use tudo o que tiver, mas seja presente na vida do outro.

Neste tempo, não somos chamados a nos isolar, somos chamados a viver o distanciamento social, distanciando-nos socialmente, não nos distanciando presencialmente da vida do outro. Façamo-nos presentes e levemos a graça de Deus.

Não permitamos que ninguém morra no isolamento, fechado e trancado no seu mundo. Um telefonema, uma mensagem, um contato, qualquer forma que a sabedoria de Deus nos der, mas façamo-nos presentes na vida do outro, porque Deus se faz presente em nossa vida.

Maria, a portadora da graça, tão sublime na vivência da caridade e do amor, soube ser presença do Senhor na vida de Isabel. Ela também vem nos visitar, vem ao nosso encontro, vem nos despertar para o amor, vem nos ensinar a amar nosso Senhor no outro.

Visitemos uns aos outros, sejamos presença amorosa na vida do outro. Não nos fechemos no nosso mundo, não vivamos isolados, mas abramo-nos para ir ao encontro do outro. Muitas vidas serão revigoradas se soubermos, com discernimento, ser presença amorosa na vida dos irmãos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.