Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira Leitura (1Cor 2,1-5)

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

1Irmãos, quando fui à vossa cidade anunciar-vos o mistério de Deus, não recorri a uma linguagem elevada ou ao prestígio da sabedoria humana. 2Pois, entre vós, não julguei saber coisa alguma, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.

3Aliás, eu estive junto de vós, com fraqueza e receio, e muito tremor. 4Também a minha palavra e a minha pregação não tinham nada dos discursos persuasivos da sabedoria, mas eram uma demonstração do poder do Espírito, 5para que a vossa fé se baseasse no poder de Deus e não na sabedoria dos homens.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial (Sl 118)

— Quanto eu amo, ó Senhor, a vossa lei!

— Quanto eu amo, ó Senhor, a vossa lei!

— Quanto eu amo, ó Senhor, a vossa lei! Permaneço o dia inteiro a meditá-la.

— Vossa lei me faz mais sábio que os rivais, porque ela me acompanha eternamente.

— Fiquei mais sábio do que todos os meus mestres, porque medito sem cessar vossa Aliança.

— Sou mais prudente que os próprios anciãos, porque cumpro, ó Senhor, vossos preceitos.

— De todo mau caminho afasto os passos, para que eu siga fielmente as vossas ordens.

— De vossos julgamentos não me afasto, porque vós mesmo me ensinastes vossas leis.

Evangelho (Lc 4,16-30)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas. 

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 16veio Jesus à cidade de Nazaré, onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado, e levantou-se para fazer a leitura. 17Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito: 18“O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos 19e para proclamar um ano da graça do Senhor”.

20Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. 21Então começou a dizer-lhes: “Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir”. 22Todos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca. E diziam: “Não é este o filho de José?”

23Jesus, porém, disse: “Sem dúvida, vós me repetireis o provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo. Faze também aqui, em tua terra, tudo o que ouvimos dizer que fizeste em Cafarnaum”. 24E acrescentou: “Em verdade eu vos digo que nenhum profeta é bem recebido em sua pátria. 25De fato, eu vos digo: no tempo do profeta Elias, quando não choveu durante três anos e seis meses e houve grande fome em toda a região, havia muitas viúvas em Israel. 26No entanto, a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a uma viúva que vivia em Sarepta, na Sidônia.

27E no tempo do profeta Eliseu, havia muitos leprosos em Israel. Contudo, nenhum deles foi curado, mas sim Naamã, o sírio”. 28Quando ouviram estas palavras de Jesus, todos na sinagoga ficaram furiosos. 29Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício. 30Jesus, porém, passando pelo meio deles, continuou o seu caminho.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ouça a Homilia

Permitamo-nos ser corrigidos pela Palavra de Deus

 “Levantaram-se e o expulsaram da cidade. Levaram-no até o alto do monte sobre o qual a cidade estava construída, com a intenção de lançá-lo no precipício” (Lucas 4,29).

Vocês estão vendo que na Sua própria cidade Jesus não só não é aceito, como também é ignorado, rejeitado, desprezado no meio até de parentes, de pessoas que fazem parte do parentesco d’Ele, parentesco próximo, dito por alguns até como Seus familiares.

Não acolheram Jesus, não puderam admitir que Ele era profeta, porque olharam para Ele como aquele que cresceu no meio deles, o filho de José e de Maria. Agora, no entanto, o que Ele está falando é o verdadeiro profetismo, Ele agora é o profeta de Israel, Ele é o Messias que se tornou duro até para os Seus.

É preciso dizer que, até hoje, muitos em Israel não acolhem, não aceitam Jesus como o Cristo. É preciso dizer que, no meio de nós, até como batizados, como cristãos, muitas vezes também não O acolhemos nem O aceitamos.

Muita coisa que Jesus diz é dura – não é duro o que Jesus fala, dura é a nossa cabeça e o nosso coração para acolher a verdade como ela é. Não queremos muitas vezes ser incomodados, e Jesus era muito incômodo com a Palavra e com o Seu profetismo.

O que alguns querem é o profetismo do agrado até na hora de pegar a Bíblia. A pessoa fica procurando passagens para agradar o seu ego, passagens que vão corroborar com o que pensam. “Essa aqui é a bênção”,“Essa é a promessa de Deus para mim”.

A Palavra de Deus é aquela que nos corrige, que nos exorta e coloca no eixo

Quando a Palavra está corrigindo, está chamando à atenção, está nos advertindo, nós, muitas vezes, fazemos até vista grossa: “Essa passagem não é para mim!”.

Não gosto muito daquilo que as pessoas, muitas vezes, usam nos escritórios, nos lugares, essas caixinhas de promessas que tiram uma passagem. Geralmente, é só uma promessinha boa para deixar a pessoa alegre e feliz.

A Palavra de Deus não é só promessinha para a pessoa ficar alegre e feliz. A Palavra de Deus é aquela que nos corrige, que nos exorta e nos coloca no eixo. Muitas vezes, não queremos ser exortados nem por Deus, pois preferimos rejeitá-Lo, ignorá-Lo e colocá-Lo de lado. É o que a sociedade e o mundo fazem.

A Palavra de Deus é só bênção para nós quando nos corrige e nos chama à atenção, quando nos adverte. E se não está nos advertindo, é porque não estamos no Espírito e no prumo da Palavra, e vamos deixando de lado como fizeram os conterrâneos de Jesus, os parentes d’Ele, que O levaram morto abaixo até para desprezá-Lo.

Não desprezemos Jesus e Sua Palavra, permitamos que ela nos corrija, que nos forme e oriente, porque Jesus veio para nos salvar, e precisamos permitir que a Sua salvação, por mais dura que seja, aconteça em nós.

Deus abençoe você!

 Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova. Contato: padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios