Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Bíblia Sagrada - Liturgia do dia 15/09/2016

Primeira Leitura (Hb 5,7-9)
Leitura da Carta aos Hebreus.

7Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido por causa de sua entrega a Deus. 8Mesmo sendo Filho, aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que sofreu. 9Mas, na consumação de sua vida, tornou-se a causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 30)

— Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

— Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!

— Senhor, eu ponho em vós minha esperança; que eu não fique envergonhado eternamente. Porque sois justo, defendei-me e libertai-me; apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!

— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me!

— Retirai-me desta rede traiçoeira, porque sois o meu refúgio protetor! Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, porque vós me salvareis, ó Deus fiel!

— A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio, e afirmo que só vós sois o meu Deus! Eu entrego em vossas mãos o meu destino; libertai-me do inimigo e do opressor!

— Como é grande, ó Senhor, vossa bondade, que reservastes para aqueles que vos temem! Para aqueles que em vós se refugiam, mostrando, assim, o vosso amor perante os homens.

Evangelho (Jo 19,25-27)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 25perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. 26Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, este é o teu filho”. 27Depois disse ao discípulo: “Esta é a tua mãe”. Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Os sofrimentos nos deixam mais próximos de Deus

Maria, a Senhora das Dores, intercede por nós e ajuda-nos a não perdermos a direção do Céu, por maiores que sejam os sofrimentos da nossa vida

“Mulher, este é o teu filho” (João 19, 26-27).

Um dia depois da exaltação da Santa Cruz, celebramos a Mãe do Crucificado: Maria, a senhora das dores.

Maria teve tantas dores, a maioria delas costumamos contemplar por causa de seu Filho Jesus: a dor da solidão do abandono, quando não foi compreendida por José; a dor, quando buscava com José um lugar para Jesus nascer; a dor, quando levou aquele Menino para ser apresentado no Templo e Simeão disse: “Uma espada de dor há de transpassar sua alma!”. A dor de Maria quando Jesus, aos 12 anos, perdeu-se no templo em meio àquela multidão, e ela O procurava por todos os lados; a dor de uma Mãe que viu seu Filho ser julgado e condenado injustamente, que viu seu Filho ser crucificado e morto na cruz.

Sabe, meus irmãos, muitas vezes, achamos que as pessoas de Deus, que as pessoas santas não sofrem, não passam por provações, dificuldades nem têm dores. Elas têm dores, e, muitas vezes, estas são ainda maiores. As maiores dores da humanidade estão naqueles que estão junto de Deus, porque se Nosso Senhor levou sobre si as dores de toda a humanidade, aqueles que levam consigo a sua cruz também compartilham as dores e os sofrimentos de toda a humanidade.

Maria sofre por seu Filho, junto d’Ele, porque tudo aquilo que é sofrimento para Jesus é também para Sua Mãe. Porém, não é um sofrimento inútil e sem sentido, mas levado para o sentido salvífico, um sofrimento que não é sofrer por sofrer, mas que amadurece, que nos coloca mais perto e mais dependentes de Deus.

Há pessoas que sofrem tanto na vida, que, simplesmente, se revoltam com a vida e com Deus. Há pessoas que sofrem coisas pequenas ou também coisas grandiosas e não entendem o sentido de sofrimento. Aliás, muitas vezes, o sofrimento não é para ser entendido. No entanto, todo sofrimento vivido em Deus, vivido com a dimensão da salvação, do olhar para Ele, salva-nos e nos redime.

Maria é a mãe que está sofrendo com seu Filho Jesus, é a Mãe que está sofrendo com todos os seus Filhos, com cada um de nós!

Você, que é mãe, sabe que uma mãe nunca se faz ausente, ela é aquela que está sempre presente. Na menor dor que qualquer filho sente, desde o nascer ou em qualquer ocasião, mesmo que se torne homem, a mãe está sempre sofrendo por seus filhos.

A Mãe de Jesus não sofre simplesmente por sofrer, ela tem compaixão, intercede por nós, está conosco. Assim como ela estava de pé com seu Filho, na hora do Seu maior sofrimento, ela está também conosco em tudo aquilo que sofremos nessa vida.

Você não está sozinho, nenhum de nós caminha sozinho! Por maior que seja o nosso vale de lágrimas, a rainha, a Senhora caminha conosco!

Que Maria, a Senhora das Dores, interceda por nós. Que ela nos ajude a não perdermos a direção do Céu, por maiores que sejam os sofrimentos da nossa vida!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios