Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Bíblia Sagrada - Liturgia do dia 26/09/2016

Primeira Leitura (Jó 1,6-22)

Leitura do Livro de Jó.

6Um dia, foram os filhos de Deus apresentar-se ao Senhor; entre eles também Satanás. 7O Senhor, então, disse a Satanás: “Donde vens?” “Venho dar umas voltas pela terra”, respondeu ele. 8O Senhor disse-lhe: “Reparaste o meu servo Jó? Na terra não há outro igual: é um homem íntegro e correto, teme a Deus e afasta-se do mal”.

9Satanás respondeu ao Senhor: “Mas será por nada que Jó teme a Deus? 10Porventura não levantaste um muro de proteção ao redor dele, de sua casa e de todos os seus bens? Tu abençoaste tudo o que ele fez, e seus rebanhos cobrem toda a região. 11Mas, estende a mão e toca em todos os seus bens; e eu garanto que ele te lançará maldições no rosto!”

12Então o Senhor disse a Satanás: “Pois bem, de tudo o que ele possui, podes dispor, mas não estendas a mão contra ele”. E Satanás saiu da presença do Senhor. 13Ora, num dia em que os filhos e filhas de Jó comiam e bebiam vinho na casa do irmão mais velho, 14um mensageiro veio dizer a Jó: “Estavam os bois lavrando e as mulas pastando a seu lado, 15quando, de repente, apareceram os sabeus e roubaram tudo, passando os criados ao fio de espada. Só eu consegui escapar para trazer-te a notícia”.

16Estava ainda falando, quando chegou outro e disse: “Caiu do céu o fogo de Deus e matou ovelhas e pastores, reduzindo-os a cinza. Só eu consegui escapar para trazer-te a notícia”. 17Este ainda falava, quando chegou outro e disse: “Os caldeus, divididos em três bandos, lançaram-se sobre os camelos e levaram-nos consigo, depois de passarem os criados ao fio da espada. Só eu consegui escapar para trazer-te a notícia”.

18Este ainda falava, quando chegou outro e disse: “Teus filhos e tuas filhas estavam comendo e bebendo vinho na casa do irmão mais velho, 19quando um furacão se levantou das bandas do deserto e se lançou contra os quatro cantos da casa, que desabou sobre os jovens e os matou. Só eu consegui escapar para trazer-te a notícia”.

20Então, Jó levantou-se, rasgou o manto, rapou a cabeça, caiu por terra e, prostrado, disse: 21“Nu eu saí do ventre de minha mãe e nu voltarei para lá. O Senhor deu, o Senhor tirou: como foi do agrado do Senhor, assim foi feito. Bendito seja o nome do Senhor!” 22Apesar de tudo isso, Jó não cometeu pecado nem se revoltou contra Deus.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 16)

— Inclinai o vosso ouvido e escutai-me!

— Inclinai o vosso ouvido e escutai-me!

— Ó Senhor, ouvi a minha justa causa, escutai-me e atendei o meu clamor! Inclinai o vosso ouvido à minha prece, pois não existe falsidade nos meus lábios!

— De vossa face é que me venha o julgamento, pois vossos olhos sabem ver o que é justo. Provai meu coração durante a noite, visitai-o, examinai-o pelo fogo, mas em mim não achareis iniquidade.

— Eu vos chamo, ó meu Deus, porque me ouvis, inclinai o vosso ouvido e escutai-me! Mostrai-me vosso amor maravilhoso, vós que salvais e libertais do inimigo quem procura a proteção junto de vós.

Evangelho (Lc 9,46-50)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 46houve entre os discípulos uma discussão, para saber qual deles seria o maior. 47Jesus sabia o que estavam pensando, pegou então uma criança, colocou-a junto de si 48e disse-lhes: “Quem receber esta criança em meu nome, estará recebendo a mim. E quem me receber, estará recebendo aquele que me enviou. Pois aquele que entre todos vós for o menor, esse é o maior”.

49João disse a Jesus: “Mestre, vimos um homem que expulsa demônios em teu nome. Mas nós lho proibimos, porque não anda conosco”. 50Jesus disse-lhe: “Não o proibais, pois quem não está contra vós, está a vosso favor”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Ser grande no coração de Deus é ser humilde

Ser grande no coração de Deus é ser humilde, é colocar-se em último lugar, é não ser o mais importante nem o mais valorizado

“Houve entre os discípulos uma discussão, para saber qual deles seria o maior” (Lucas 9,46).

É inevitável não haver discussões em qualquer ambiente social. Elas acontecem no casamento, no relacionamento de irmãos, nos grupos de igreja, nas relações de trabalho e assim por diante.

O problema não é a discussão, mas o que a provoca, a forma como essa discussão é feita. Muitas vezes, as nossas discussões são movidas pela discussão, pelo orgulho e pela vaidade. E quando esses sentimentos estão presentes no coração humano, toda discussão perde a pureza e a razão de ser.

Se vamos conversar com alguém, precisamos ir desarmados, porque, quando discutimos, só colocamos o que pensamos e não somos capazes de ouvir o que o outro tem a nos dizer. Discussão não é para sobressair-se, para ser o mais importante dessa ou daquela situação.

Os discípulos discutiam entre si quem deles era o maior. Maior é aquele que tem pretensão, que quer ser mais que os outros. Você pode ser o melhor naquilo que faz, você realmente pode ir mais longe naquilo que busca, mas nunca para ser mais que os outros, para pisar nos outros ou para elevar-se mais para ser grande no coração de Deus.

O Senhor está pegando uma criança e colocando-a no meio de nós para dizer: é grande no coração de Deus quem se assemelha a uma criança. E por que uma criança? Veja bem, justamente na cultura da época de Jesus, na cultura judaica, uma criança não era nada, não se levava em conta, não se levava em consideração.

Se quisermos ser alguém não precisamos buscar as considerações humanas, os aplausos nem os reconhecimentos dos homens. Isso tudo é muito fugaz e repleto de maldades.

Ser grande no coração de Deus é ser humilde, é colocar-se no último lugar, é não ser o mais importante nem o mais valorizado. Se quisermos que a graça de Deus permaneça no meio de nós, não façamos dos nossos ambientes locais de discussões para ver quem sabe mais, quem pode mais ou quem tem a razão.

Sabe, meus irmãos, poderíamos salvar tantas situações da vida se deixássemos o outro ter razão! Sim, para que a soberba e o orgulho caíam por terra. Não vale a pena aquelas discussões e situações em que estamos humilhando uns aos outros por disputas, superioridade e, muitas vezes, para humilhar a pessoa do outro. Não é isso que Jesus quer nem espera de nós.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios


Notice: Undefined variable: usuario_tk in /var/www/vhosts/jornaluniao.com.br/httpdocs/widget_footer.php on line 245
NULL