Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Bíblia Sagrada - Liturgia do dia 27/09/2016

Primeira Leitura (Jó 3,1-3.11-17.20-23)
Leitura do Livro de Jó.

1Jó abriu a boca e amaldiçoou o seu dia, 2dizendo: 3“Maldito o dia em que nasci e a noite em que fui concebido. 11Por que não morri desde o ventre materno, ou não expirei ao sair das entranhas? 12Por que me acolheu um regaço e uns seios me amamentaram? 13Estaria agora deitado e poderia descansar, dormiria e teria repouso, 14com os reis e ministros do país, que construíram para si sepulcros grandiosos; 15ou com os nobres, que amontoaram ouro e prata em seus palácios. 16Ou, então, enterrado como aborto, eu agora não existiria, como crianças que nem chegaram a ver a luz.

17Ali acaba o tumulto dos ímpios, ali repousam os que esgotaram as forças. 20Por que foi dado à luz um infeliz e vida àqueles que têm a alma amargurada? 21Eles desejam a morte que não vem e a buscam mais que um tesouro; 22eles se alegrariam por um túmulo e gozariam ao receberem sepultura.

23Por que, então, foi dado à luz o homem a quem seu próprio caminho está oculto, a quem Deus cercou de todos os lados?”

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 87)

— Chegue a minha oração até a vossa presença.

— Chegue a minha oração até a vossa presença.

— A vós clamo, Senhor, sem cessar, todo o dia, e de noite se eleva até vós meu gemido. Chegue a minha oração até a vossa presença, inclinai vosso ouvido a meu triste clamor!

— Saturada de males se encontra a minh’alma, minha vida chegou junto às portas da morte. Sou contado entre aqueles que descem à cova, toda gente me vê como um caso perdido!

— O meu leito já tenho no reino dos mortos, como um homem caído que jaz no sepulcro, de quem mesmo o Senhor se esqueceu para sempre e excluiu por completo de sua atenção.

— Ó Senhor, me pusestes na cova mais funda, nos locais tenebrosos da sombra da morte. Sobre mim cai o peso do vosso furor, vossas ondas enormes me cobrem, me afogam.

Evangelho (Lc 9,51-56)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

51Estava chegando o tempo de Jesus ser levado para o céu. Então ele tomou a firme decisão de partir para Jerusalém 52e enviou mensageiros à sua frente. Estes puseram-se a caminho e entraram num povoado de samaritanos, a fim de preparar hospedagem para Jesus. 53Mas os samaritanos não o receberam, pois Jesus dava a impressão de que ia a Jerusalém. 54Vendo isso, os discípulos Tiago e João disseram: “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?” 55Jesus, porém, voltou-se e repreendeu-os. 56E partiram para outro povoado.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

A vingança nos afasta de Jesus

Que não alimentemos em nós o sentimento de vingança, porque ele só destrói a nossa alma e existência

“Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para destruí-los?” (Lucas 9,54).

O questionamento dos irmãos Tiago e João deu-se, porque Jesus, ao subir para a Judeia, para Jerusalém, passou pelo território dos samaritanos. Uma vez que os samaritanos não tinham boa relação com os judeus, viram que Jesus estava indo naquela direção e viraram as costas para Ele, não quiseram acolhê-Lo nem a Seus discípulos.

No coração de Tiago e João veio esse sentimento torpe de vingança: “Manda descer fogo para destruí-los”. Jesus repreende a atitude deles: “De forma nenhuma! Não é porque não somos acolhidos que vamos retribuir da mesma maneira. Não é porque não somos amados, que vamos retribuir com o ódio. Não é porque o outro nos faz mal, que vamos também retribuir com o mal da mesma maneira”.

No pensamento evangélico, no coração de cada um de nós, conquistado pelo Sangue de Jesus, não pode haver espaço para a vingança, porque ela simplesmente entorpece o nosso coração, tira de nós os melhores sentimentos da alma, do corpo e do espírito!

Sei que há situações onde nos sentimos provocados, ficamos irados, revoltados, e pode ser que nem planejemos fazer o mal contra aqueles que nos fizeram o mal ou deixaram de nos fazer o bem. Mas há aquela vingança mental, no coração, há aquele sentimento que, muitas vezes, nutrimos de ver a hora de o mal acontecer contra aquela pessoa.

Permita dizer a você: assim como Jesus repreendeu o sentimento daqueles dois discípulos, Tiago e João, Ele quer repreender os sentimentos do nosso coração.

Não permitamos que cresça em nós qualquer sentimento de rancor, ressentimento, vingança contra quem quer que seja. Deus não nos quer vingando nem mesmo aquele que possa ter nos atrapalhado de evangelizar, de fazer isso ou aquilo, porque não há algo mais diabólico do que a capacidade de alguém vingar o mal que recebeu.

Eu sei que muitas situações machucam o coração, há dentro de nós um sentimento de justiça. Justiça é justiça, mas vingança é outra coisa.

Que não alimentemos em nós esse sentimento terrível, porque ele só destrói a nossa alma e nossa existência!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios