Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Bíblia Sagrada - Liturgia do dia 10/10/2016

Primeira Leitura (Gl 4, 22-24.26-27.31-5,1)

Leitura da Carta de São Paulo aos Gálatas.

Irmãos, 4,22está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava e outro da livre. 23Mas o filho da escrava nasceu segundo a carne, e o filho da livre nasceu em virtude da promessa. 24Esses fatos têm um sentido alegórico, pois essas mulheres representam as duas alianças: a primeira, Hagar, vem do monte Sinai; ela gera filhos para a escravidão. 26Porém, a Jerusalém celeste é livre, e é a nossa mãe. 27Pois está escrito: “Rejubila, estéril, que não dás à luz, prorrompe em gritos de alegria, tu que não sentes as dores do parto, porque os filhos da mulher abandonada são mais numerosos do que os da mulher preferida”. 31Portanto, irmãos, não somos filhos de uma escrava; somos filhos da mulher livre. 5,1É para a liberdade que Cristo nos libertou. Ficai pois firmes e não vos deixeis amarrar de novo ao jugo da escravidão.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 112)

— Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre!

— Bendito seja o nome do Senhor, agora e para sempre!

— Louvai, louvai, ó servos do Senhor, louvai, louvai o nome do Senhor! Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!

— Do nascer do sol até o seu ocaso, louvado seja o nome do Senhor! O Senhor está cima das nações, sua glória vai além dos altos céus.

— Quem pode comparar-se ao nosso Deus, que se inclina para olhar o céu e a terra? Levanta da poeira o indigente e do lixo ele retira o pobrezinho.

Evangelho (Lc 11,29-32)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29quando as multidões se reuniram em grande quantidade, Jesus começou a dizer: “Esta geração é uma geração má. Ela busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal de Jonas.30Com efeito, assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas, assim também será o Filho do Homem para esta geração. 31No dia do julgamento, a rainha do Sul se levantará juntamente com os homens desta geração, e os condenará. Porque ela veio de uma terra distante para ouvir a sabedoria do Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão. 32No dia do julgamento, os ninivitas se levantarão juntamente com esta geração e a condenarão. Porque eles se converteram quando ouviram a pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Cristo nos dá a verdadeira liberdade

Cristo é o caminho, a vida, a liberdade e a libertação! A Ele queremos nos submeter, ao Seu senhorio queremos nos colocar

“É para a liberdade que Cristo nos libertou. Ficai pois firmes e não vos deixeis amarrar de novo ao jugo da escravidão”(Gálatas 5,1 ). 

Esta é a verdade fundamental: Cristo nos libertou para a verdadeira liberdade! Ele pagou um preço muito alto por nossa libertação; derramou Seu próprio sangue, deu Sua própria vida e morreu por amor a nós, para que fôssemos livres, para que a escravidão não tivesse vez e nem voz em nossa vida.

Graças a Deus, hoje, a humanidade não vive mais sob o regime da “escravidão”. Mas existem exceções, existem casos que nos surpreendem nessa ou naquela região, onde pessoas são mantidas sob regime de escravidão.

A dureza do regime escravocrata é justamente tirar a liberdade da pessoa e fazer com ela viva sob o jugo de outra. A pessoa que vive sob o jugo de outra tem que fazer aquilo que seu senhor ou sua senhora quer.

A escravidão é uma das coisas mais desumanas e injustas que já houve e, infelizmente, ainda existente em alguns lugares e na história da humanidade.

Além dessa escravidão humana e sociológica que é tão danosa para as relações humanas e para o próprio espírito humano, há a escravidão do espírito, escravidão psicológica. Mesmo depois da abolição da escravatura (não me refiro somente a abolição que princesa Isabel conquistou), mas a abolição da escravatura do pecado, que o próprio Cristo assinou com Seu sangue, com Sua morte na cruz.

Mesmo assim, muitos de nós que fomos libertos por Jesus, ainda nos deixamos escravizar. Deixamo-nos escravizar pela carne, pelos vícios, pelas vontades, pelos prazeres deste mundo que nos mantêm submersos, cativos e presos há muitos vícios e situações que só deixam o nosso espírito amarrado.

É doloroso para a alma humana e para o coração humano ser escravo de alguma coisa. Por isso é necessário a firmeza cristã, a firmeza que vem do coração de Cristo para não nos deixarmos escravizar novamente por qualquer escravidão.

Quem fumou ou está fumando precisa se libertar, mas aquele que fumou um dia precisa ser firme para não escravizar-se novamente. Quem já foi escravo do álcool ou de alguma sexualidade desenfreada, quem já foi escravo de qualquer situação na vida, precisa primeiro não se vangloriar ou por alguma virtude deixar que o orgulho te “enobreça” porque venceu essa ou aquela dificuldade.

Vencemos. Mas se não perseverarmos, se não nos revestirmos de Cristo qualquer vício, qualquer má inclinação poderá nos escravizar novamente.

A Palavra de Deus é firme conosco: “Não vos deixeis amarrar de novo pelo jugo da escravidão”. O caminho para que a escravidão não tome conta de nós e do nosso coração é nos submetermos Aquele que nos libertou.

Cristo é o caminho, a vida, a liberdade e a libertação! A Ele queremos nos submeter, ao Seu senhorio queremos nos colocar!

“Eis-nos aqui Senhor, somos seus servos, seus amigos. Ajude-nos e liberte-nos de qualquer escravidão que este mundo queira lançar sobre nós!”.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios