Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Diante da proximidade do Dia Mundial do Alzheimer, celebrado no dia 21 de setembro, Francisco rezou pelos que sofrem com a doença

Ao final da Audiência Geral de ontem, 18, o Papa Francisco recordou que em 21 de setembro celebra-se o Dia Mundial do Alzheimer. Esta doença, afirmou o Papa, atinge inúmeros homens e mulheres, os quais com frequência são vítimas de violência, maus-tratos e abusos que reprimem a sua dignidade.

“Rezemos pela conversão dos corações e por quem sofre com o Alzheimer, por suas famílias e por aqueles que cuidam dos doentes”, rogou.  A esta oração, Francisco incluiu também quem sofre de patologias tumorais, para que sejam também eles amparados, seja na prevenção, seja no tratamento desta doença.

Memória

No Dia Mundial da Doença de Alzheimer, a ‘Alzheimer’s Disease International’ (ADI) vai lançar um relatório mundial que aborda as atitudes globais em relação à demência, com base numa pesquisa com quase 70 mil pessoas em 155 países. A síndrome afeta a memória, outras capacidades cognitivas e comportamentos que interferem significativamente na capacidade de uma pessoa em manter as suas atividades diárias.

Segundo a ADI, as mortes devido à demência mais do que duplicaram entre os anos 2000 e 2016, tornando-a a quinta principal causa de morte global em 2016; estima-se que o número de pessoas que vivem com demência passará dos 50 milhões atuais para 152 milhões em 2050.

(Canção Nova)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios