Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Filhos e filhas,

A vitória com Deus é certa! Temos essa certeza porque Jesus Ressuscitou, venceu a morte e nos garantiu a vida eterna. Mas, para chegarmos até a glória da ressurreição, é necessário também passar pela Cruz. Na Cruz está a redenção e Jesus só ressuscitou porque morreu. Por isso, é fundamental em nossa vida aceitarmos a cruz, na certeza de que com Deus a vitória é certa.

O caminho de Jesus passa pelo calvário e em nosso itinerário de discípulos missionários de Cristo. Compreender as últimas frases de Nosso Senhor Jesus é primordial. São João cita como sendo sete, mas em particular a última é a confirmação e realização de tudo que Jesus passou: “Tudo está consumado.” (Jo 19,28) Consumatum est, tudo foi bem feito, tudo está completo. A última palavra de Jesus é como a última observação que Deus faz no livro do Gênesis, quando tendo criado tudo disse que tudo era bom (cf. Gn 1,31).

Consumatum est, tudo foi feito para nossa salvação, para nossa redenção. Cristo não só se esvaziou fisicamente, Ele se sente abandonado a ponto de gritar: “Meu Deus, meu Deus por que me abandonaste?” (cf. Mt 27,46). Ele certamente buscou em Deus uma resposta e Ele cobriu o mundo com as trevas. A mesma que cobria a Terra, narrada no livro do Gênesis antes da criação do mundo. No 1º dia Deus fez a luz e Ele começa a criar o mundo dizendo, faça-se a luz. Ele podia ter feito o homem, mas Deus fez a luz (cf. Gn 1,1-3). E no primeiro dia da semana, no raiar do sol, as mulheres foram ao túmulo e não encontraram Jesus. No 1º dia da semana, Deus disse faça-se a luz e no primeiro dia da semana, Jesus fez a luz nascer de novo para a humanidade.

A ressurreição vai contra qualquer princípio humano, antropológico, biológico e escatológico. Ele venceu o diabo, Ele venceu seus algozes, Ele venceu o sepulcro e aqui reside a minha e a tua fé! Se você caminhar até a Sexta-feira Santa ou Sábado Santo e parar por aí, tudo acabou, pois a vitória de Jesus está no primeiro dia da semana. Cristo ressuscitou, essa é a diferença!

Se Jesus tivesse terminado num sepulcro eu não seria padre e você não seria católico, porque morrer todo mundo vai e não tem glória nenhuma em morrer. Se olharmos para os grandes imperadores, todos morreram e os grandes impérios ruíram. Então, o que fez a diferença é o fato de Jesus Cristo ter morrido na cruz? Também não! Pouco antes de Jesus morrer na cruz, mais de seis mil judeus foram crucificados de Roma até a Judeia. O que faz a diferença em Jesus Cristo é o fato de que foi o único que morreu e voltou à vida. O sepulcro estava vazio, aqui tem algo de novo.

Na nossa vida há uma única certeza: a certeza de que ninguém vai viver eternamente na Sexta-feira Santa. Não se iluda, a maior parte da nossa vida é peleja, é sofrimento, é tribulação. Todos têm dificuldades, mas a diferença é a certeza da vitória, seja nessa ou na outra vida, garantida por Cristo na Ressurreição. O poder do inimigo no homem foi cruel, mas Aquele (Jesus) que foi obediente e humilde viu a mão de Deus, que O ressuscitou.

Todos nós que entendermos que não importa como, nem em que circunstâncias, não importa em que silêncio ou a sensação de abandono, obedecer a Deus é o melhor caminho para sermos vitoriosos. Tudo estava consumado e Jesus foi vitorioso.

Deus abençoe,

Padre Reginaldo Manzotti

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios