Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A celebração teve origem em 1243, em Liege, na Bélgica, no século XIII, quando a freira Juliana de Cornion teria tido visões de Cristo demonstrando-lhe desejo de que o mistério da Eucaristia fosse celebrado com destaque.

Em 1264, o Papa Urbano IV, através da Bula Papal “Trasnsiturus de hoc mundo”, estendeu a festa para toda a Igreja, pedindo a São Tomás de Aquino que preparasse as leituras e textos litúrgicos que, até hoje, são usados durante a celebração. Compôs o hino “Lauda Sion Salvatorem” (Louva, ó Sião, o Salvador), ainda hoje usado e cantado nas liturgias do dia pelos mais de 400 mil sacerdotes nos cinco continentes.

Padre Rafael José Xavier, da Paróquia de Sant’Anna, em Campo Grande, no Rio de Janeiro, lembra que a solenidade de Corpus Christi se une diretamente ao Mistério celebrado na Quinta-feira Santa, a Instituição da Eucaristia, e surge na Igreja em um momento em que já havia pessoas que duvidavam da presença real de Jesus na Eucaristia.

 “Essa festa surge na Igreja pra reforçar ainda mais no coração dos fiéis a fé no Santíssimo Mistério da Eucaristia. E não só no coração dos fiéis, mas também publicamente manifestar essa fé. Por isso, um dos elementos integrantes dessa festa é a Procissão, onde se leva o Santíssimo Sacramento no Ostensório pelas ruas, manifestando publicamente a fé da Igreja na presença real de Jesus no Santíssimo Sacramento.”, diz.

Padre Rafael explica que a Celebração Eucarística é o ápice da festa, mas também a tradicional procissão neste dia é parte integrante, terminando com a Benção do Santíssimo Sacramento.

 “Em vários lugares do mundo, para se honrar o Santíssimo Sacramento da Eucaristia, há o bonito costume de se fazer os tapetes. No Brasil essa cultura é muito forte. Os tapetes estendidos no caminho por onde o Santíssimo Sacramento passará.”

A desenhista Marietta Queiroz é também catequista na Diocese de Lorena (SP) e atua na organização dos tapetes há quatro anos. “Sempre participei da Procissão de Corpus Christi, pois é fundamental testemunharmos a nossa fé publicamente em Cristo. Na minha equipe dos tapetes, normalmente participam de 15 a 20 pessoas, fazendo os tapetes por onde Jesus passa. Para mim é uma festa muito importante, porque é quando o Senhor sai pras ruas, e a gente testemunha a nossa adesão a Ele. Um testemunho público, e eu acho isso muito importante.”, conta.

Pandemia

Neste ano, por conta da pandemia e do isolamento social, a Igreja adotou medidas especiais para a vivência dos sacramentos e da liturgia.

Marietta diz que vai participar deste ano pelas TVs e mídias sociais, como têm participado das missas.”Estou triste por não ter a procissão neste ano, mas vamos participar como podemos.”, diz.

Padre Rafael conta como será a vivência deste dia em sua paróquia. “Vamos celebrar Corpus Christi com a Santa Missa, ainda sem a presença dos fiéis, com a transmissão pelas redes sociais, e após a Santa Missa, teremos um momento de Adoração ao Santíssimo com a Benção.”

Aos fiéis, padre Rafael salienta que participem com fé, devoção e veneração. “Embora saibamos que a participação via transmissão não é como a presencial, cremos que a Graça de Deus também alcança a vida de cada pessoa que com seu coração aberto, repleto de desejo de adorar ao Senhor e de santificar o seu dia na presença do Senhor, participa de casa.”

O sacerdote dá dicas de como os fiéis podem viver, na Igreja Doméstica, este dia. “O dia de Corpus Christi em família pode ser vivido de uma maneira muito intensa, muito rica. Temos diversas maneiras de entrar em comunhão com o Senhor, a Igreja nos proporciona toda uma gama de orações, e uma série de maneiras de santificarmos o nosso dia. A oração do santo terço, do rosário, do terço da misericórdia, a leitura da Palavra de Deus. Fazer as leituras da liturgia do dia, que são leituras que nos conduzem e nos apontam para o mistério da Eucaristia, e aquela tão linda sequencia lida na missa do dia, escrita por São Tomas de Aquino, por ocasião da celebraçãoo de Corpus Christi. E o Senhor vai nos abençoar.”

Em meio à pandemia, Igreja celebra Festa de Corpus Christi

Jéssica Marçal/Asimp/Canção Nova

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios