Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Religião 21/07/2016  07h40

Palavras que alimentam

Primeira Leitura (Jr 2,1-3.7-8.12.13)

Leitura do Livro do Profeta Jeremias.

1A palavra do Senhor foi-me dirigida, dizendo: 2“Vai e grita aos ouvidos de Jerusalém. Isto diz o Senhor: Lembro-me de ti, da afeição da jovem, do amor da noiva, de quando me seguias no deserto, numa terra inculta. 3Israel, consagrado ao Senhor, era como as primícias de sua colheita; todos os que dele comiam, pecavam; males caíam sobre eles”, diz o Senhor. 7“Eu vos introduzi numa terra de pomares, para que gozásseis de seus melhores produtos, mas, apenas chegados, contaminastes o país e tornastes abominável minha herança. 8Os sacerdotes nem perguntaram onde está o Senhor. Os versados na Lei não me reconheceram, e os chefes do povo voltaram-me as costas, os profetas profetizaram em nome de Baal e correram atrás de coisas que para nada servem. 12Ó céus, espantai-vos diante disso, enchei-vos de grande horror”, diz o Senhor. 13“Dois pecados cometeu meu povo: abandonou-me a mim, fonte de água viva, e preferiu cavar cisternas, cisternas defeituosas que não podem reter água”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 35)

— Em vós está a fonte da vida, ó Senhor!

— Em vós está a fonte da vida, ó Senhor!

— Vosso amor chega aos céus, ó Senhor, chega às nuvens a vossa verdade. Como as altas montanhas eternas é a vossa justiça, Senhor.

— Quão preciosa é, Senhor, vossa graça! Eis que os filhos dos homens se abrigam sob a sombra das asas de Deus. Na abundância de vossa morada, eles vêm saciar-se de bens. Vós lhes dais de beber água viva, na torrente das vossas delícias.

— Pois em vós está a fonte da vida, e em vossa luz contemplamos a luz. Conservai aos fiéis vossa graça, e aos retos, a vossa justiça!

Evangelho (Mt 13,10-17)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

— Glória a vós, Senhor. 

Naquele tempo, 10os discípulos aproximaram-se e disseram a Jesus: “Por que tu falas ao povo em parábolas?” 11Jesus respondeu: “Porque a vós foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino dos Céus, mas a eles não é dado. 12Pois à pessoa que tem, será dado ainda mais, e terá em abundância; à pessoa que não tem, será tirado até o pouco que tem. 13É por isso que eu lhes falo em parábolas: porque olhando, eles não veem, e ouvindo, eles não escutam, nem compreendem. 14Deste modo se cumpre neles a profecia de Isaías: ‘Havereis de ouvir, sem nada entender. Havereis de olhar, sem nada ver. 15Porque o coração deste povo se tornou insensível. Eles ouviram com má vontade e fecharam seus olhos, para não ver com os olhos nem ouvir com os ouvidos, nem compreender com o coração, de modo que se convertam e eu os cure’.16Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. 17Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não ouviram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Contemplemos o Reino de Deus entre nós

O Reino de Deus está no meio de nós. Precisamos, de fato, abrir os nossos olhos para contemplar e fazê-lo acontecer no meio de nós

“Felizes sois vós, porque vossos olhos veem e vossos ouvidos ouvem. Em verdade vos digo, muitos profetas e justos desejaram ver o que vedes, e não ouviram, desejaram ouvir o que ouvis, e não ouviram” (Mateus 13, 17).

Precisamos tomar consciência da graça que nos é concedida, pois a graça que Deus nos concede não é pequena ou qualquer, é uma graça sublime. Somos uma geração feliz e bem-aventurada, porque podemos ouvir, ver, contemplar e tocar no Reino de Deus, presente no meio de nós.

Não podemos negar que há ouvidos que se serraram, estão fechados, não se abrem para ouvir as maravilhas do Reino de Deus. Não podemos negar que há olhos vedados, olhos fechados, que não se abrem para contemplar as maravilhas do Reino dos Céus. Constatamos que entre nós, e muitas vezes conosco, o coração está fechado, travado, não se dilacera para tocar nas realidades do Reino dos Céus, que estão presentes no meio de nós.

Ficamos, muitas vezes, tão confusos, porque, no meio de nós, há tantas coisas ruins e negativas; há tantas realidades drásticas no mundo em que vivemos, que desanimamos e dizemos: “Este mundo não presta! Este mundo está no fim! Este mundo acabou!”.

A maravilha, a graça, é perceber que, no meio de tantas coisas erradas, no meio de tantas maldades, o bem prevalece. O Reino de Deus está no meio de nós. Precisamos, de fato, abrir os nossos olhos para contemplar e fazê-lo acontecer no meio de nós!

Não podemos ser tomados pelo medo ou pela indiferença, porque, quando nos tornamos indiferentes às coisas de Deus, as coisas estragam, azedam dentro de nós. Ficamos realmente negativistas, olhamos o mundo pelo prisma do mal, porque está tudo mal e negativo. Mas eu olho e vejo o Reino de Deus acontecer, vejo-o no meio de nós quando contemplamos as pessoas que fazem o bem, o milagre das vidas que são transformadas, quando contemplamos a mão de Deus transformando vidas e corações.

A felicidade está, justamente, em contemplar e ver o Reino de Deus acontecer, mesmo em meio às trevas, mesmo em meio à escuridão do mundo em que vivemos. Louvado seja Deus, porque nos dá olhos para ver, ouvidos para ouvir e coração para vibrar com o Seu Reino presente no meio de nós!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova - https://www.facebook.com/rogeraraujo.cn

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios