Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

“Que o Senhor dirija para ti o Seu olhar e te conceda a paz.” Num 6,26

A bênção do Senhor, reservada durante muito tempo, aos filhos de Israel, estende-se hoje a todos os povos por meio de Jesus Cristo Nosso Senhor. A sua paz está ao nosso alcance, portanto, uma ótima maneira de começar bem o ano é invocar o nome de Jesus, e d’Ele receber o dom da paz. Mas “a paz que é tão sonhada, cantada em canções tão lindas só chegará de fato até nós, quando ouvirmos a voz do Senhor”, que nos chama a atitudes concretas.

Por isso, quem deseja começar o ano com leveza e paz, deve abrir o coração às novidades desse tempo e deixar para trás o que já passou. O homem que não se renova, perde-se, infantiliza-se. Sente-se pesado e se cansa com pouca coisa. É nobre dar ao passado seu devido valor, mas, também é sabedoria não nos prender a ele.

Recorde do passado, mas viva o presente

Se o que aconteceu foi bom, ótimo! Lembremos com gratidão. Mas se não foi, é preciso entregar a lembrança a Deus e não tentarmos carregá-la nas costas como se fosse um fardo inseparável. A vida é um constante movimento e a novidade desse tempo favorece as mudanças.

Ano novo é mais do que um fato cronológico! Por mais que, desde a pré-história, quando o tempo começou a ser dividido pela sucessão de dias e noites, e o homem venha usufruindo dos benefícios de ter hora marcada; começar um novo ano é, antes disso tudo, uma oportunidade para atitudes novas. Creio que, escolher a reconciliação no lugar da culpa e a paz no lugar da pressa, é uma ótima opção nessa hora. Temos tido pressa de mais, e paciência de menos para cultivar o que queremos colher. Talvez, seja por isso que, o desassossego tem batido a nossa porta quase que diariamente, roubando nossa esperança e ameaçando a nossa paz.

Peça bênçãos ao Senhor

É preciso calma e atitude, um homem de paz caminha devagar quando falta forças, mas, conduzido pela esperança nunca para diante dos obstáculos. Seus gestos e palavras tem uma eficácia especial para promover o bem, porque ele mesmo já experimentou a redenção conquistada por Cristo, na cruz. Aliás, de maneira concreta, a paz foi a maior herança que Ele nos deixou na véspera de sua morte: “dou-vos a paz, a minha paz eu vou dou” João 20,21. Portanto, tomando posse dessa herança tão nobre, vivamos cada dia como se fosse único, levando a paz que recebemos a cada um com quem encontrarmos. Isso é possível quando tocados pela graça de Deus, pois, deixamos para trás o que já não nos pertence e abrimos o coração para acolhermos a bênção do Senhor que, antes era reservada somente aos filhos de Israel, mas, hoje, pela graça de Deus, estende-se a todos os povos.

Dijanira Silva - Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às sextas-feiras, está à frente do programa “Florescer”, que apresenta às 18h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000 do portal cancaonova.com. Também é autora do livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios