Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Leitura da Profecia de Eze­quiel.

Naqueles dias, 1o anjo fez-me voltar até a entrada do Templo e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o Templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do Templo, ao sul do altar.

2Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte, e fez-me dar uma volta por fora, até a porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. 3Quando o homem saiu na direção leste, tendo uma corda de medir na mão, mediu quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me aos tornozelos.

4Mediu outros quinhentos me­tros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me aos joelhos. 5Mediu mais quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me à cintura. Mediu mais quinhentos metros, e era um rio que eu não podia atravessar. Porque as águas haviam crescido tanto, que se tornaram um rio impossível de atravessar, a não ser a nado.

6Ele me disse: “Viste, filho do homem?” Depois fez-me caminhar de volta pela margem do rio. 7Voltando, eu vi junto à margem muitas árvores, de um e de outro lado do rio. 8Então ele me disse: “Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis.

9Onde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida onde chegar o rio. 12Nas margens junto ao rio, de ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento e suas folhas serão remédio”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Responsório (Sl 45) 

— Conosco está o Senhor do Universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó.

— Conosco está o Senhor do Universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó. 

— O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos, se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.

— Os braços de um rio vêm trazer alegria à Cidade de Deus, à morada do Altíssimo. Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.

— Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó! Vinde ver, con­templai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo.

Evangelho (Jo 5,1-16) 

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.

— Glória a vós, Senhor. 

1Houve uma festa dos judeus, e Jesus foi a Jerusalém. 2Existe em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, uma piscina com cinco pórticos, chamada Betesda em hebraico. 3Muitos doentes ficavam ali deitados — cegos, coxos e paralíticos.

4De fato, um anjo descia, de vez em quando, e movimentava a água da piscina, e o primeiro doente que aí entrasse, depois do borbulhar da água, ficava curado de qualquer doença que tivesse. 5Aí se encontrava um homem, que estava doente havia trinta e oito anos.

6Jesus viu o homem deitado e sabendo que estava doente há tanto tempo, disse-lhe: “Queres ficar curado?” 7O doente respondeu: “Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente”. 8Jesus disse: “Levanta-te, pega tua cama e anda”. 9No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou sua cama e começou a andar.

Ora, esse dia era um sábado. 10Por isso, os judeus disseram ao homem que tinha sido curado: “É sábado! Não te é permitido carregar tua cama”. 11Ele respondeu-lhes: “Aquele que me curou disse: ‘Pega tua cama e anda’”. 12Então lhe perguntaram: “Quem é que te disse: ‘Pega tua cama e anda’?” 13O homem que tinha sido curado não sabia quem fora, pois Jesus se tinha afastado da multidão que se encontrava naquele lugar.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

Sejamos a cura de Deus para o próximo

Sejamos a cura, a mão, o ouvido de Deus para tantos como este homem que há 38 anos está sofrendo

“Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente” (João 5,7).

Veja que situação triste a deste homem que está próximo à piscina de Siloé. Essa piscina tinha uma função restauradora para curar as doenças de tantas pessoas! Ali iam cegos, coxos, paralíticos etc. Quando a água era agitada, havia a crença de que um anjo descia sobre essa água e ela se movimentava, de modo que o doente que ali entrava era curado.

Esse homem se encontrava há 38 anos doente, enfermo e nunca conseguiu chegar naquela piscina. Sabe, outros estão doentes e enfermos, mas quando estamos numa situação, queremos primeiro cuidar de nós. “Eu tenho que tomar conta da minha doença, da minha enfermidade! Eu tenho que cuidar dos meus problemas!”. Veja que o egoísmo do ser humano está presente em todas as situações!

As pessoas que foram ali curadas não voltaram nem para ajudar aquele homem que estava naquela situação há 38 anos. Eram pessoas que buscavam a cura, seja lá o que for, somente para si a partir de seus interesses. Não havia nenhuma preocupação com o próximo, com aquele que estava sofrendo. Por isso, quando Jesus passou vendo aquele homem enfermo, que estava doente disse: “Meu filho, você quer ficar curado?”. Ou seja, Jesus se importou com ele, importou-se com a sua enfermidade.

Jesus é aquele que se importa, preocupa-se com aquilo que eu passo, que eu sofro e vivo, mesmo que eu pareça esquecido e não seja lembrado por ninguém. É assim que se encontrava esse homem: esquecido, deixado de lado, marginalizado, menosprezado, mas lembrado por Deus!

Jesus aproxima-se dele e pergunta se ele gostaria de ficar curado, e ele responde: “Senhor, eu quero, mas não tem ninguém que me leve! Eu até tento, me esforço, mas quando eu vou me aproximando, quando estou quase chegando, vêm outros à minha frente e me atropelam, passam a minha frente e não consigo chegar lá”. Jesus diz: “Meu filho, levanta-te! Pega a sua cama e vai!”. O homem levantou, pegou sua cama e seguiu adiante.

Sabe, meus irmãos, precisamos nos importar, precisamos nos preocupar com a situação do outro, precisamos ser a mão de Jesus para tantos que não conseguem se levantar da situação em que se encontram; seja na enfermidade, na dor, no sofrimento, na depressão, seja na condição moral em que a pessoa está.

Quantas vezes encontro pessoas sozinhas, solitárias, sofrendo verdadeiras angústias na alma, porque não há ninguém que as escute, não há ninguém que tenha um ouvido para dar atenção a elas!

Hoje, é um desafio de Deus para mim e para você: escutemos o outro, tenhamos tempo para ele, tenhamos a mão estendida para cuidar dele. Sejamos a cura, a mão, o ouvido de Deus para tantos como este homem que, há 38 anos, está sofrendo. Há pessoas com menos ou mais anos que estão sofrendo, porque não há ninguém que lhes dê atenção.

Quem é resgatado por Deus precisa se tornar instrumento de cuidado e atenção para com o sofrimento do próximo!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo - Sacerdote da Comunidade Canção Nova, jornalista e colaborador do Portal Canção Nova -  Contato: mailto:padrerogercn@gmail.com – Facebook

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios