Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Por ocasião da Semana da Vida Religiosa Consagrada que se realiza entre os dias 16 e 22 de agosto e que visa promover e renovar a missão deles na terra de Santa Cruz, o Papa Francisco enviou uma carta a todos os religiosos e religiosas do Brasil.

O Santo Padre inicia a missiva saudando os consagrados e consagradas do país e exprimindo a sua alegria em se unir em espírito às orações e iniciativas promovidas pela Conferência dos Religiosos do Brasil por ocasião da Semana da Vida Religiosa Consagrada.

Francisco em seguida recorda “que a caminhada vocacional tem sua origem na experiência de saber-se amado por Deus: a própria vida já é fruto de uma chamada de Deus; nos chamou à vida porque nos ama e tudo predispôs para que cada um de nós fosse único acompanhando-nos ao longo das estradas poeirentas da nossa vida e, sabendo da nossa pungente nostalgia de amor e felicidade, chama-nos à alegria, que se encontra somente no dom de si aos outros” (cf. Mensagem para o 55º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, 22/2/2018).

O Santo Padre, falando dos desafios impostos pela sociedade atual, que vive numa mudança de época, salienta que “é preciso estar vigilantes, a fim de se evitar a tentação de ter um olhar mundano, que nos impede de ver a graça de Deus como protagonista da vida e nos leva a sair à procura de qualquer substituto” (cf. Homilia no 24º Dia Mundial da Vida Consagrada, 1/2/2020). O melhor antídoto contra a tentação – continua Francisco -, é dar prioridade à oração em meio a todas as nossas atividades, certos de que a pessoa que mantém o olhar fixo em Jesus aprende a viver para servir, pois experimenta aquilo que disse o profeta Isaías: “És precioso a meus olhos… Eu te amo” (43,4).

Então, para buscar uma maior promoção e renovação da vida e missão dos consagrados no Brasil, nasce o convite do Papa a “novamente fazer aquela pergunta que tinha proposta na Carta Apostólica aos Consagrados, em 2014: “Jesus é verdadeiramente o primeiro e o único amor, como nos propusemos quando professamos os nossos votos?” Só em caso afirmativo, – sublinha Francisco – “poderemos como é nosso dever – amar verdadeira e misericordiosamente cada pessoa que encontramos no nosso caminho, porque teremos aprendido dele o que é o amor e como amar: saberemos amar, porque teremos o seu próprio coração”.

Francisco encerra o sua carta aos consagrados e consagradas do Brasil desejando confirmar tais propósitos e pedindo a intercessão de Nossa Senhora Aparecida para que essa Semana da Vida Religiosa Consagrada seja muito fecunda, e envia a todos a Bênção Apostólica, pedindo que, por favor, não deixem de rezar por ele. A carta que tem a data de 5 de agosto de 2020 foi publicada no site da CRB Nacional, Conferência dos Religiosos do Brasil.

Canção Nova/Vatican News

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.